Edição Atual

v. 8 n. 1 (2019)
Publicado: 2019-07-09

Edição completa

Apresentação

Ver Todas as Edições

A Revista Tropos: Comunicação, Sociedade e Cultura é uma publicação semestral editada pela Universidade Federal do Acre – UFAC, vinculada aos grupos de pesquisa Comunicação, Sociedade e Cultura e Mídias, Imaginário e Representação – Uma Cartografia das Amazônias (Mirca) do curso de Comunicação Social/Jornalismo da UFAC. A revista é atualmente classificada como B3 na área Linguística e Literatura, B5 na área de Comunicação e Informação e Ciência política e relações internacionais. Possui caráter científico e é a primeira do referido curso, sendo dedicada, preferencialmente, a publicação de textos inéditos nas áreas de Comunicação e Humanidades com foco multidisciplinar. 

Convidamos os pesquisadores a enviar contribuições dentro das áreas de conhecimento propostas pela revista.

1. Jornalismo e Sociologia, 2. Teorias da Comunicação, 3. Estudos Culturais e de Gênero, 4. Narrativas Audiovisuais, 5. Semiótica, 6. Comunicação e Cultura Visual, 7. Jornalismo e Literatura, 8. Educação para os media, 9. Comunicação e Saúde, 10. Assessoria de Comunicação, 11. Interações midiatizadas.
 
A primeira edição de 2019 será publicada em Julho.
A segunda edição de 2019 será publicada em Dezembro.
Data limite para submissões no primeiro semestre: 15 de maio de 2019.
Data limite para submissões no segundo semestre: 30 de setembro de 2019
 
Além das submissões com temas livres, a Revista organiza o seu segundo dossiê intitulado “A Nova Era Dourada da Televisão: As Séries Contemporâneas”
 
Editores do Dossiê: José Duarte (CEAUL- Universidade de Lisboa), Ana Daniela Coelho (CEAUL- Universidade de Lisboa) & Hermínia Sol (CEAUL - Instituto Politécnico de Tomar)

As submissões estão abertas até 20 de dezembro de 2019.

Lançamento do dossiê: Julho de 2020

Vivemos numa nova era para as séries de televisão, com mais e melhores programas a serem produzidos todos os dias (McCabe & Akass, 2007) não só para diferentes canais (CBS, Fox, HBO, Showtime), mas também para diferentes plataformas (Netflix, Hulu, Amazon Prime), para não falar da crescente popularidade das web séries. A “Era Dourada” da televisão que estamos a viver é geralmente vista como tendo tido início na segunda metade da década de 1990/início dos anos 2000 até hoje, com séries cujos episódios têm uma maior duração: The Sopranos (1999-2007), Six Feet Under (2001-2005), Downton Abbey (2010-2015), passando pelos mais recentes fenómenos Game Thrones (2011-2019), Narcos (2015-), Stranger Things (2016-), 3% (2016-) ou Casa de Papel (2017-); mas também séries com episódios de curta duração como The Big Bang Theory (2007-2019), Modern Family (2009-) ou Black-ish (2014-).

Estas representam apenas uma pequena fracção de uma onda de criações sofisticadas que têm vindo a aumentar em quantidade e qualidade, dando mais opções aos espectadores, mas também aos realizadores, actores, produtores e a todos aqueles que estão envolvidos nessas produções. Para alguns (JEFFREY, 2018), este aumento pode ser um problema, pois isto também significa que os espectadores podem sentir-se assoberbados por tantas séries. Para outros, é uma oportunidade única para perceber o que as séries de televisão têm para oferecer e como podem desafiar o espectador com a sua “capacidade para centrar-se em elementos do mundo real” e explorar temas contemporâneos e actuais – políticos, culturais, sociais ou outros (SHUSTER, 2018).

Tendo isto em conta – e conscientes também de que este é um debate ainda a decorrer – e apesar dos diversos estudos sobre novas séries de televisão, é necessário continuar a discutir a importância e significado destas séries por via da cultura, dos seus modos de produção e da sua história. Para além disso, é importante criar um espaço para debater algumas destas ideias. Assim, os editores deste dossiê temático convidam os autores interessados a apresentarem propostas sobre os diferentes aspectos desta “Era Dourada” – entre 2000-2019 – sobre séries criadas por diferentes nações (ou em co-parceria) e a forma como estas se relacionam com a nossa contemporaneidade. Os tópicos sugeridos incluem:

- Séries de televisão e a contemporaneidade;

- Séries de televisão enquanto documentos históricos;

- Novos modos de produção e co-produção;

- Gêneros e subgêneros;

- Identidade e cultura nacional e/ou internacional;

- Abordagens interdisciplinares;

- Adaptações, remakes, reboots, sequelas, prequelas, etc.;

- As séries criadas por fãs;

- A nova Era Dourada?

Todos os interessados poderão enviar propostas, entre 12-25 páginas, em Português ou Inglês. Para submeter a sua proposta siga o link: http://revistas.ufac.br/revista/index.php/tropos/about/submissions#onlineSubmissions

Quaisquer questões podem ser dirigidas aos editores através do e-mail oficial deste dossiê: tvseriesdossier@gmail.com     

Visite nossa página no Facebook.