A EDUCAÇÃO INCLUSIVA NO ENSINO DE CIÊNCIAS E MATEMÁTICA:

UM MAPEAMENTO NA REVISTA EDUCAÇÃO ESPECIAL NO PERÍODO DE 2000 A 2018

Palavras-chave: Mapeamento; Educação Inclusiva; Ensino de Ciências e Matemática;

Resumo

O presente trabalho apresenta o resultado de um mapeamento de artigos publicados na Revista Educação Especial com a temática inclusão no Ensino de Ciências e Matemática no período de 2000 a 2018. O objetivo foi conhecer como os pesquisadores desse ensino estão desenvolvendo essa temática no Brasil. Trata-se de uma pesquisa bibliográfica cujo dados foram analisados a partir da abordagem quantitativa. A revista publicou 625 artigos nesse período, mas somente 21 foram desenvolvidos no Ensino de Ciências e Matemática. Assim, esses 21 artigos foram analisadas a partir da organização de fichas onde foram registrados: áreas do ensino de Ciências (ciência, química, física e biologia) que mais desenvolveram trabalhos com esses alunos, que tipo de aluno especial os pesquisadores mais trabalharam, autores, instituição de origem, região e os temas mais desenvolvidos pelos pesquisadores. Os resultados mostraram que as áreas que mais desenvolveram trabalhos com alunos especiais nessa revista foram a biologia e matemática. As instituições que mais publicaram foram as públicas da região sul do país e os tipos de alunos especiais que os autores mais desenvolveram seus trabalhos foram alunos com deficiência visual, seguido dos surdos. Os artigos, em sua maioria, apresentaram resultados de pesquisa que não envolvem temas específicos de Ciência, ou seja, os temas envolvem reflexão sobre esse ensino para alunos com NEE.

Referências

ALBUQUERQUE, Rosana Aparecida; MORI, Neli Nonato Ribeiro; LACANALLO, Luciana Figueiredo. Salas de recursos e o uso de jogos para o ensino de conceitos matemáticos. Revista Educação Especial. Santa Maria, nº34, out.2009. Disponível em:< https://periodicos.ufsm.br/educacaoespecial/article/view/532/406>. Acesso em: 17 set. 2018.
BERNARDI, Jussara; STOBAUS, Claus Dieter. Discalculia: conhecer para incluir. Revista Educação Especial. Santa Maria, nº39, fev.2011. Disponível em:< https://periodicos.ufsm.br/educacaoespecial/article/view/2386/1715>. Acesso em: 17 set. 2018.
BENITE, Anna Maria Canavarro; BENITE, Claudio Roberto Machado; RIBEIRO, Eveline Borges Vilela. Educação Inclusiva, ensino de Ciências e linguagem científica: possíveis relações. Revista Educação Especial. Santa Maria, nº51, jan. 2015. Disponível em:< https://periodicos.ufsm.br/educacaoespecial/article/view/7687>. Acesso em: 17 set. 2018.
BIZERRA, Alessandra Fernandes. et al. Conversas de aprendizagem em museus de ciências: como os deficientes visuais interpretam os materiais educativos do museu de microbiologia? Revista Educação Especial. Santa Maria, nº42, fev. 2012. Disponível em:< https://periodicos.ufsm.br/educacaoespecial/article/view/4341>. Acesso em: 17 set. 2018.
COSTA, Marco Antônio Ferreira; COSTA, Maria de Fátima Barrozo. Práticas educativas para o ensino de biossegurança: uma experiência com alunos surdos. Revista Educação Especial. Santa Maria, nº24, mar.2004.Disponível em:< https://periodicos.ufsm.br/educacaoespecial/article/view/4916/2953>. Acesso em: 17 set. 2018.
CORREA,Vanessa de Paula;GÓES, Anderson Roges Teixeira; GÓES, Heliza Colaço. Desafios enfrentados por tradutores e intérpretes de libras nas aulas de matemática. Revista Educação Especial.Santa Maria, nº61, abr. 2018. Disponívelem:. Acesso em: 18 set. 2018.
DI DOMENICO, V.; CASSETARI L. Métodos e Técnicas de Pesquisa em Psicologia: uma introdução. São Paulo, EDCON,2002
DANTE, Luiz Roberto. Didática da resolução de problemas de matemática. São Paulo: Editora Ática, 1989.
ESPINDOLA, Daniel Santos. et. al. Atividade lúdica para o ensino de ciências com prática inclusiva para surdos. Revista Educação Especial. Santa Maria, nº58, mai. 2017. Disponível em:. Acesso em: 17 set. 2018.
FRANZIN, Simone Medianeira. et al. Formação de professores de Ciências Biológicas e a preocupação com as necessidades específicas na sala de aula. Revista Educação Especial. Santa Maria, nº51, Jan. 2015. Disponível em:. Acesso em: 18 Out. 2018.
FILHO, João Batista Moura de Resende. et al. Avaliação do Nível de Conhecimento dos Alunos do Ensino Médio da cidade de João Pessoa com Deficiência Visual sobre as Grafias Química e Matemática Braille. Revista Educação Especial. Santa Maria, nº46, fev. 2013. Disponível em:< https://periodicos.ufsm.br/educacaoespecial/article/view/6832>. Acesso em: 17 set. 2018.
FRIZZARINI, Silvia Teresinha; NOGUEIRA, Cléia Maria Ignatius. Conhecimentos prévios dos alunos surdos fluentes em libras referentes à linguagem algébrica no Ensino Médio. Revista Educação Especial. Santa Maria, nº49, mai. 2014. Disponível em:< https://periodicos.ufsm.br/educacaoespecial/article/view/8717>. Acesso em: 17 set. 2018.
LACERDA, Cristina Broglio Feitosa; SANTOS, Lacerda Feitosa. Tenho um aluno surdo, e agora? Introdução à libras e educação de surdos. 1. ed. São Carlos: EDUFSCar, 2013. v. 1. 254p.
LDB – Lei de Diretrizes e Bases da Educação (9394/96). Disponível em: . Acesso em: 17 de setembro, 2018.
LEI N. 8069 de 13 de julho de 1990. Disponível em: . Acesso em: 18 de setembro, 2018
LOPES, Silmara Aparecida. Considerações sobre a terminologia alunos com necessidades educacionais especiais. Revista Educação Especial, v. 27, n. 50, set./dez., 2014.
LUDKE, Menga; ANDRÉ Marli Elisa Dalmazo Afonso. Pesquisa em Educação: abordagens qualitativas. 6ª ed. São Paulo: Editora Pedagógica e Universitária (EPU), 2003.
MANTOAN, Maria Teresa Eglér .Igualdade e diferença na escola: como andar no fio da navalha. In: AMORIM, V. (Org.). Inclusão escolar: pontos e contrapontos. São Paulo: Summus, 2006.
MIRANDA, Amanda Drzewinski; PINHEIRO, Nilcéia Aparecida Maciel. O ensino da matemática ao deficiente intelectual: projetos de trabalho em uma perspectiva contextualizada e interdisciplinar. Revista Educação Especial. Santa Maria, nº56, set. 2016. Disponível em:< https://periodicos.ufsm.br/educacaoespecial/article/view/17805>. Acesso em: 17 set. 2018.
MORAES, Maria Célia Marcondes; FROTA, Paulo Ramos. Calculando com Galileu: os desafios da ciência nova. Revista Educação Especial. Santa Maria, nº16, jan. 2000. Disponível em: . Acesso em: 17 set. 2018.
REGIANI, Anelise Maria; MOL, Gerson de Souza. Inclusão de uma aluna cega em um curso de Licenciatura em Química. Ciência & Educação, v. 19, n. 1, p. 123-134, 2013.

PIECZKOWKI, Tania Mara Zancanaro.Educação sexual de pessoas com deficiência mental. Revista Educação Especial. Santa Maria, nº 30, dez.2002.Disponível em: Acesso em: 18 out. 2018
SALLA, Lilian Fenalti; QUINTANA, Alberto Manuel. A sexualidade enquanto tema transversal:educadores e suas representações. Revista Educação Especial. Santa Maria, nº19, dez.2002.Disponível em:. Acesso em: 17 set. 2018.
SIQUEIRA, Maria das Graças Soares; AGUILLERA, Fernanda. Modelos e diretrizes para uma educação inclusiva: revisão de literatura. Revista Educação Especial. v. 28, n. 52, p. 281-294, mai./ago, 2015.
SOUZA, Vitor Fabrício Machado Souza; TEIXEIRA, Ricardo Roberto Plaza. Reflexões sobre o ensino de física para alunos com deficiências visuais. Revista Educação Especial. Santa Maria, nº32, dez.2008. Disponível em:< https://periodicos.ufsm.br/educacaoespecial/article/view/101/74>. Acesso em: 17 set. 2018.
RAZUCK, Renato Cardoso de Sá Ribeiro; NETO, Washington de Oliveira. A química orgânica acessibilizada por meio de kits de modelo molecular adaptados. Revista Educação Especial. Santa Maria, nº52, mai. 2015. Disponível em:< https://periodicos.ufsm.br/educacaoespecial/article/view/15688>. Acesso em: 17 set. 2018.
RAZUCK, Renato Cardoso de Sá Ribeiro; GUIMARÃES, Loraine Borges. A química orgânica acessibilizada por meio de kits de modelo molecular adaptados. Revista Educação Especial. Santa Maria, nº48, Jan. 2014. Disponível em:< https://periodicos.ufsm.br/educacaoespecial/article/view/4384 >. Acesso em: 18 out. 2018.
REIS, Thiago.; MORENO, Ana.Carolina. A escola acessível (ou não). Reportagem G1. 2015. Disponível em: http://especiais.g1.globo.com/educacao/2015/censo-escolar-2014/a-escola-acessivel-ou-nao.html. Acesso: 30 nov. 2018.
RIZZO, Roberta Silva. et al. O ensino de doenças microbianas para o aluno com surdez: um diálogo possível com a utilização de material acessível. Revista Educação Especial. Santa Maria, nº50, set. 2014. Disponível em:. Acesso em: 17 set. 2018.
ROCHA, Luis Renato Martins. et al. Educação de surdos: relato de uma experiência inclusiva para o ensino de ciências e biologia. Revista Educação Especial. Santa Maria, nº52, mai. 2015. Disponível em:< https://periodicos.ufsm.br/educacaoespecial/article/view/14854>. Acesso em: 17 set. 2018.
SILVA, Tatiane Aparecida. et al. As possibilidades da inclusão do aluno surdo no curso de Ciências Biológicas. Revista Educação Especial. Santa Maria, nº55, mai. 2016. Disponível em:. Acesso em: 17 set. 2018.
TORRES, Josiane Pereira; MENDES, Enicéia Gonçalves. Avaliação de um kit didático que reproduz tatilmente ilustrações no Ensino de Física. Revista Educação Especial, Santa Maria, 2016. Disponível em: . Acesso em: 17 set. 2018.
ULIANA, Marcia Rosa; GERSON, Mól Souza. O processo educacional de estudante com deficiência visual: uma análise dos estudos de teses na temática. Revista Educação Especial. Santa Maria, nº57, abr. 2017. Disponívelem:. Acesso em: 22 out. 2018.
Publicado
2020-05-29
Como Citar
Silva, R. S., & Costa Amaral, C. L. (2020). A EDUCAÇÃO INCLUSIVA NO ENSINO DE CIÊNCIAS E MATEMÁTICA:: UM MAPEAMENTO NA REVISTA EDUCAÇÃO ESPECIAL NO PERÍODO DE 2000 A 2018. REVISTA COMMUNITAS, 4(7), 281-294. Recuperado de https://periodicos.ufac.br/index.php/COMMUNITAS/article/view/3244
Seção
Demanda Contínua