OS OS NÚCLEOS DE ESTUDOS E PESQUISAS EM GÊNERO E SEXUALIDADE DO IFRS

uma política de resistência

Autores

Palavras-chave:

políticas públicas, direitos humanos, gênero, NEPGS, IFRS

Resumo

Este texto apresenta os Núcleos de Estudos e Pesquisas em Gênero e Sexualidade (NEPGS) do Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia do Rio Grande do Sul (IFRS), enquanto política pública essencial para o fomento da diversidade e da resistência no espaço educacional. Os NEPGS estão presentes em 12 dos 17 campi do IFRS e apresentam-se como espaços de pluralidade e de incentivo ao respeito, mostrando-se, por vezes, referência para a discussão de conceitos como orientação sexual e discriminação. Entre os objetivos deste trabalho, destaca-se apresentar os Núcleos e suas ações como forma de difundir conhecimentos acerca das temáticas de gênero e sexualidade, além de apresentá-los enquanto política pública permanente do IFRS. Para tanto, foram entrevistados alunos participantes dos NEPGS, servidores que coordenam os Núcleos e o reitor do IFRS. Destaca-se que o conhecimento sobre essa temática é extremamente relevante, principalmente porque há uma série de informações equivocadas veiculadas por diferentes mídias, e o crescimento de discursos de violência e de ódio vêm se intensificando, principalmente pelas redes sociais. Assim, conhecer a história da implantação dos NEPGS e suas ações permite disseminar uma cultura de paz e novas ações que estimulem o respeito e o combate ao preconceito no ambiente escolar.

Biografia do Autor

Robert Reiziger de Melo Rodrigues, Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia do Rio Grande do Sul - Campus Bento Gonçalves

Graduando em Licenciatura em Letras - Língua Portuguesa pelo Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia do Rio Grande do Sul (IFRS). 

Leticia Schneider Ferreira, Instituto Federal do Rio Grande do Sul - Campus Bento Gonçalves

Doutora em História (UFRGS). Docente do Instituto Federal do Rio Grande do Sul - Campus Bento Gonçalves.

Referências

AREDNT, Hannah. Eichmann em Jerusalém. São Paulo: Companhia das Letras, 2019
FARAH, Marta Ferreira Santos. Gênero e políticas públicas. Revista Estudos Feministas. 12.1, 2004, p.47-71.
MBEMBE, Achille. Necropolítica: biopoder, soberania, estado de exceção, política da morte. São Paulo: n-1 edições, 2018.
PIOVESAN, Flávia. Ações afirmativas na perspectiva dos direitos humanos. Cadernos de Pesquisa, v. 35, n. 124, p. 43-55, jan./abr. 2005
SIQUEIRA JR, Paulo Hamilton. Direitos humanos e políticas públicas. Manaus: Conselho Nacional de Pesquisa e Pós-Graduação em Direito, 2006, p. 1-22.
VIANNA, Cláudia Pereira; UNBEHAUM, Sandra. O gênero nas políticas públicas de educação no Brasil: 1988-2002. Cadernos de Pesquisa, v. 34, n. 121, jan./abr. 2004, p.77-104

Downloads

Publicado

2021-03-30

Como Citar

ROBERT REIZIGER DE MELO RODRIGUES; LETICIA SCHNEIDER FERREIRA. OS OS NÚCLEOS DE ESTUDOS E PESQUISAS EM GÊNERO E SEXUALIDADE DO IFRS: uma política de resistência. Communitas, [S. l.], v. 5, n. 9, p. 284–296, 2021. Disponível em: https://periodicos.ufac.br/index.php/COMMUNITAS/article/view/4624. Acesso em: 16 abr. 2021.