O TERCEIRO SETOR SOB A PERSPECTIVA DO DIREITO EMPRESARIAL:

UMA ANÁLISE A PARTIR DA PREMISSA DE ADMINISTRAÇÃO GERENCIAL

Palavras-chave: direito empresarial; Estado mínimo; princípio da eficiência; terceiro setor.

Resumo

O presente trabalho questiona o papel e a eficiência da atuação do terceiro setor como contributo estatal e, mais além, pondera os reflexos do advento de sua atuação em atividades tipicamente empresárias. Dada as mudanças ocorridas na sociedade com o passar do tempo o Estado necessitou enxugar sua máquina com o fim de possibilitar a melhoria na qualidade dos serviços públicos prestados a fim de alcançar uma execução eficiente da atividade econômica. É nesse cenário que o Estado, na qualidade de principal garantidor das prerrogativas fundamentais, adotando o modelo neoliberal, descentraliza sua esfera de atuação, firmando uma parceria pública-privada e agindo lado a lado com sociedade civil, fazendo surgir na estrutura legal brasileira as agências reguladoras. Cumpre, então, investigar se o terceiro setor atua conforme o esperado, prestando um serviço eficiente e menos oneroso, o que, em última análise, legitimaria sua existência no seio da Administração Pública. Para tanto, foram feitas pesquisas qualitativas bibliográficas e utilização do método hipotético-dedutivo.

Referências

ALTHUSSER, Louis. Aparelhos Ideológicos de Estado .3ª ed. Rio de Janeiro: Edições Graal, 1987, p. 45-46.
AZAMBUJA, Darcy. Teoria geral do Estado. 2ª ed. São Paulo: Editora Globo, 2011, p. 171
BONAVIDES, Paulo. Do Estado Liberal ao Estado Democrático. 7ªed. São Paulo: Malheiros Editores, 2004. p.171 e 184.
BUSTILLOS, Catarina Setúbal. Políticas Sociais Públicas: O Estado-Providência Francês. Revista do BNDS, Rio De Janeiro, V. 8, N. 15, P. 195-212, JUN. 2001
COUTINHO, Carlos Nelson. El concepto de sociedade civil em Gramsci y la lucha ideológica em el Brasil de hoy. Rio de Janeiro, UFRJ, 2000. Mimeo.
DABIN, Jean. Doctrine générale de l’État. Paris: Sirey, 1939, p. 99-90.
DI PIETRO, Maria Sylvia Zanella. Direito Administrativo.19. ed. São Paulo: Atlas,2006 p., 489.
DOMAT, Jean. Le droit public, suite des lois civiles dans leur ordre naturel. vol. 3, Oeuvres completes, nouvelle edition revue corrigée, ed. Joseph Remy (Paris: Firmin-Didot, 1829, p 1-2
KANT, Immanuel. A Fundamentação da Metafísica de direito. A doutrina Universal do Direito, p.158.
LASKI, Harold J. Grammaire de la politique. Paris: Delagrave, 1933, p. 9
MEIRELLES, Hely Lopes. Direito administrativo brasileiro. 39ª ed. São Paulo: Malheiros, 2013.
MELLO, Celso Antônio Bandeira. Curso de Direito Administrativo. 26ª ed. São Paulo: Malheiros Editores.
PEREIRA, Luiz Carlos Bresser. Da administração pública burocrática à gerencial. Revista do Serviço Público, 47(1) janeiro-abril 1996. Trabalho apresentado ao seminário sobre Reforma do Estado na América Latina organizado pelo Ministério da Administração Federal e Reforma do Estado e patrocinado pelo Banco Interamericano de Desenvolvimento (Brasília, maio de 1996)
_____. Reflexões sobre a reforma gerencial de 1995. In Revista do Serviço Público. Ano 50, n. 5, out-dez, 1999.
SOUZA, Rodrigo Trindade de. Função social do contrato de emprego. São Paulo: LTr, 2008, p.21.
Publicado
2020-12-15
Como Citar
ROSA DOS SANTOS, R.; VALVERDE CHAHAIRA, B. O TERCEIRO SETOR SOB A PERSPECTIVA DO DIREITO EMPRESARIAL:: UMA ANÁLISE A PARTIR DA PREMISSA DE ADMINISTRAÇÃO GERENCIAL. Communitas, v. 4, n. 8, p. 372-384, 15 dez. 2020.