ENSINO DE LÍNGUA BRASILEIRA DE SINAIS PARA SURDOS DO ENSINO SUPERIOR:

OBSTÁCULOS E POTENCIALIDADES

  • Mariana Dézinho Universidade Federal da Grande Dourados (UFGD)
  • Marcia Aparecida Rodrigues Mateus UFGD
  • Juliama Maria da Silva Llima UFGD
Palavras-chave: Surdez, Educação de surdos, Português como segunda língua, Ensino superior.

Resumo

Este artigo é resultado de um projeto de extensão desenvolvido no curso de Letras Libras Licenciatura da Universidade Federal da Grande Dourados no ano de 2018. O estudo teve como objetivo geral apresentar a gramática básica da Língua Brasileira de Sinais para alunos surdos expondo suas aproximações e distanciamentos com a língua portuguesa. Trata-se de uma pesquisa qualitativa de cunho descritivo, com abordagem teórica fundamentada em autores que discutem temáticas relacionadas à surdez como: escolarização, aprendizado de L1 e L2 e acesso ao ensino superior. A pesquisa foi realizada por meio de revisão bibliográfica, análise documental e pesquisa ação. Os resultados indicam que a maioria dos surdos se sentem desapontados por não conhecerem a gramática de sua língua, o que resulta no obstáculo para a aprendizagem do português como segunda língua. Espera-se que este estudo possa contribuir com o aumento das pesquisas sobre o ensino de português como segunda língua para surdos.

 

Biografia do Autor

Mariana Dézinho, Universidade Federal da Grande Dourados (UFGD)

Faculdade de educação a distância

Curso: Letras Libras

Área: linguística

Marcia Aparecida Rodrigues Mateus, UFGD

Faculdade de educação a distância

Curso Letras Libras

Juliama Maria da Silva Llima, UFGD

Faculdade de educação a distância

Curso Letras Libras

Referências

ALBUQUERQUE. K; BARROS, A. L. DE E. C. de. Um novo olhar sobre educação bilíngue para surdos. In: Libras e educação de surdos: retratos do Mato Grosso do Sul / Organizadores Reinaldo dos Santos e Grazielly Vilhalva Silva do Nascimento. São Leopoldo: Oikos, 2016.

ALMEIDA, E. O. C. de. Leitura e surdez: um estudos com adultos não oralizados. 2. Ed. Rio de Janeiro: Revinter, 2012.

BISOL, C.A. et al. Estudantes surdos no ensino superior: reflexões sobre a inclusão Cadernos de Pesquisa, v. 40, n. 139, p.147-172, jan./abr. 2010. Disponível em: http://www.scielo.br/pdf/cp/v40n139/v40n139a08.pdf. Acesso em: 20 jun. 2019.

BOTELHO, P. Linguagem e letramento na educação dos surdos: ideologias e prática pedagógicas.4 ed. Belo Horizonte: Autêntica Editora, 2013.

BRASIL. Lei no 10.436, de 24 de abril de 2002. Dispõe sobre a Língua Brasileira de Sinais LIBRAS e dá outras providências. Diário Oficial [da] República Federativa do Brasil, Brasília, 25 abr. 2002. p. 23. Disponível em: <http://www.planalto.gov.br/ccivil>. Acesso em: 20 jun. 2019.

FERNANDES, S. Educação de Surdos. 2 ed. Curitiba: Ibpex, 2011.

GUARINELLO, A.C. O papel do outro na escrita do sujeito surdo. São Paulo: Plexus, 2007.

IBGE-Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística. Censo demográfico. 2010. Disponível em: <http://www.ibge.gov.br/home/>. Acesso em: 20 jun. 2019.

INEP. Censo escolar 2006. Disponível em: http://portal.inep.gov.br/artigo/-/asset_publisher/B4AQV9zFY7Bv/content/divulgados-os-resultados-finais-do-censo-escolar-2006/21206. Acesso em: 11 jun.2019.

LACERDA, Cristina Broglia Feitosa de; LODI, Ana Claudia Balieiro. Ensino-aprendizagem do português como segunda língua: um desafio a ser enfrentado. In: LODI, Ana Claudia Balieiro; LACERDA, Cristina Broglia Feitosa de (Orgs.). Uma escola, duas línguas: letramento em Língua Portuguesa e Língua de Sinais nas etapas iniciais de escolarização. Porto Alegre: Mediação, 2009. p. 143-160.

LIMA, C.M. de. Educação de surdos: desafios para a prática e formação de professores. Rio de Janeiro: Walk Editora, 2015.

LIMA, J.M.da S; DÉZINHO, M. Libras e língua portuguesa na escolarização de estudantes surdos no município de Dourados, MS. In: VIII Seminário Internacional: Fronteiras Étnico-Culturais e Fronteiras da Exclusão. Disponível em: https://site.ucdb.br/eventos/viii-seminario-internacional-fronteiras-etnico-culturais-e-fronteiras-da-exclusao/4453/. Acesso em: 20 jun. 2019.

LIMA, J. M. da S.; OLIVEIRA, E. N. de. Imbricações de ideias, argumentos e reflexões sobre metodologias de ensino da Língua Portuguesa como L2/M2 para surdos. In: OLIVEIRA, Ednei Nunes de; CONSTÂNCIO, Rosana de Fátima Janes (Orgs.). Libras: reflexões e práticas educacionais. São Leopoldo, RS: Oikos, 2018. p. 85-106.

LODI, A. C. B. Ensino da língua portuguesa como segunda língua para surdos: impacto na Educação Básica. Coleção UAB – UFSCar: Pedagogia. Língua Brasileira de Sinais – Libras: uma introdução. Universidade Federal de São Carlos, São Carlos, 2011. Disponível em: <http://livresaber.sead.ufscar.br:8080/jspui/bitstream/123456789/690/1/PE_LinguabrasileiradesinaisLibrasumaintroducao.pdf>. Acesso em: 20 jun. 2019.

OCHIUTO, E. F. A. da S.; ROCHA, E. M. Uso da sala virtual na disciplina de Libras no Ensino Superior: benefícios e desafios. In: OLIVEIRA, Ednei Nunes de; CONSTÂNCIO, Rosana de Fátima Janes (Orgs.). Libras: reflexões e práticas educacionais. São Leopoldo, RS: Oikos, 2018. p. 85-106.

QUADROS, R. M. de & KARNOPP, L. Língua de sinais brasileira: estudos linguísticos. ArtMed: Porto Alegre, 2004.

QUADROS, R. M. de. ( Org.). Letras LIBRAS: ontem, hoje e amanhã. - Florianópolis: Ed. da UFSC, 2014.

RONICE, M. de. Educação de surdos: a aquisição da linguagem. Porto Alegre: ARTMED, 1997.

SAMPAIO, I. S.; SANTOS, A. A. Leitura e redação entre universitários: avaliação de um programa de intervenção. Psicologia em Estudo, Maringá, v.7, n.1, p.31-38, jan. 2002.

UNIVERSIDADE FEDERAL DA GRANDE DOURADOS. Projeto político pedagógico do curso de Letras Libras. DOURADOS: UFGD, 2017. Disponível em: https://portal.ead.ufgd.edu.br/wp-content/uploads/2014/01/PPC-Letras-Libras.pdf. Acesso em: 12 jun. 2019.

UNIVERSIDADE FEDERAL DA GRANDE DOURADOS. Edital de abertura CCS Nº 11, de 25 de setembro de 2017 processo seletivo vestibular Letras Libras (PSVLIBRAS – 2018/UFGD). Disponível em: https://cs.ufgd.edu.br/download/Edital_Abertura_CCS_11_PSVLIBRAS_2018_CONSOLIDADO.pdf. Acesso em: 11 jun. 2019.

Publicado
2019-06-17