O índio e o seringueiro no (dis) curso de O Juruá

Autores

  • Ana Claúdia de Souza Garcia Universidade Federal do Acre

DOI:

https://doi.org/10.29327/210932.9.1-4

Palavras-chave:

: Índio. Seringueiro. Gêneros Discursivos. Jornal.

Resumo

Este estudo advém da pesquisa intitulada Gêneros textuais e cotidiano: desvelando a Cruzeiro do Sul-Acre das páginas de “O JURUÁ” (de 1953 a 1962), apresentada no Curso de Mestrado do Programa de Pós-Graduação em Letras: Linguagem e Identidade, da Universidade Federal do Acre. Essa pesquisa abriu um leque de possibilidades de análise no campo da linguagem. Nessa perspectiva, os gêneros discursivos, considerados como elementos fundamentais no processo de construção do enunciado e, consequentemente, do discurso, foram estudados de forma mais específica, à luz do pensamento bakhtiniano, com contribuições de Marcuschi (2008). Este artigo, portanto, trata de realizar uma análise de alguns textos do jornal O Juruá, relacionando a noção de gênero do discurso com a produção de sentidos em torno de duas temáticas: o índio e o seringueiro.

Referências

BAKHTIN, M. Os gêneros do discurso. Tradução de Paulo Bezerra. São Paulo: Editora 34, 2016.
BARTHES. R. O óbvio e o obtuso. Rio de Janeiro: Nova Fronteira, 1990, p. 11-25.
CUNHA, E. da. À Margem da História. 1ª edição. Lello Brasileira S.A.1967.
MARCUSCHI. L. A. Produção Textual, Análise de Gêneros e Compreensão. São Paulo: Parábola Editorial, 2008.
MEDVIÉDEV, P. N. O método formal nos estudos literários: introdução crítica a uma poética sociológica. Tradutoras Sheila Camargo Grillo e Ekaterina Vólkova Américo. 1ª edição. São Paulo: Contexto, 2019.
MELO. J.M. Jornalismo opinativo: gêneros opinativos no jornalismo brasileiro. 3ª ed. rev. e ampl. – Campos do Jordão: Mantiqueira, 2003.
WILLIAMS. R. Cultura e Materialismo. Tradução de André Glaset. São Paulo: Editora Unesp, 2011. p. 115 – 138.

Downloads

Publicado

2021-07-14

Como Citar

Garcia, A. C. de S. (2021). O índio e o seringueiro no (dis) curso de O Juruá. Muiraquitã: Revista De Letras E Humanidades, 9(1). https://doi.org/10.29327/210932.9.1-4