INDIVÍDUO E LINGUAGEM:

DUPLA TRAVESSIA EM EL SUEÑO, DE DONATO NDONGO-BIDYOGO

Palavras-chave: Travessia. Fronteira. Transgressão. Linguagem.

Resumo

Mediante uma reflexão sobre El sueño[1] (1973), de Donato Ndongo-Bidyogo, prima-se emergir, à luz da travessia de um africano que sai em busca de uma melhoria de vida, frente às dificuldades econômicas e sociais, rumo ao “paraíso” europeu, a travessia humana que transcende à história narrada, semelhante à própria travessia da linguagem no que concerne aos gêneros discursivos: tanto em um como em outro caso, o indivíduo e a linguagem permeiam transgressões de barreiras e de fronteiras em busca de novas formas. Assim, diante da inquietude e do impulso, que remetem sempre a uma busca em virtude da sensação de vazio existencial ou de incompletude da vida, e, concomitantemente, do inacabamento ou abertura de uma obra, El sueño, em seu duplo caráter, despertar-se-á para uma poética de leitura, à espera de uma pátria não só telúrica, mas infinita, a fim de se tornar não só abrigo do Ser, mas da linguagem, verdadeira morada do patrimônio literário.

 

[1] Originalmente publicado em “Papers of Son Armadans”. Palma de Maiorca, nº CCXL, outubro de 1973.

Referências

PAZ, Octavio. O arco e a lira. 2 ed. São Paulo: Cosac Naify, 2014.
BAKHTIN, Mikhail. Estética da criação verbal. Trad. Paulo Bezerra. São Paulo: Martins Fontes, 2003.
ARRIGUCCI; Jr., Davi. Enigma e comentário: ensaios sobre literatura e experiência. São Paulo: Companhia das Letras, 1987.
ARFUCH, Leonor. O espaço biográfico: dilemas da subjetividade contemporânea. Rio de Janeiro: Eduerj, 2010.
VARELA, Ângela. Configurações do poema em prosa: de “notas marginais” de Eça ao livro do desassossego de Pessoa. Portugal: INCM – Imprensa Nacional Casa da Moeda, 2012.
Santos, Daiana Nascimento dos. Deshaciendo cadenas: la emergencia de borrar la carimba em el imaginário contemporâneo. Revista Iberoamericana, Vol. LXXXIV, Núm. 264, Julio-Septiembre (2018): 668.
BORGES, Jorge Luis. Obras Completas: A poesia. In, Sete Noites. São Paulo: Globo, 1999, Vol. 3, 284.
Publicado
2019-12-10