EDUCAÇÃO MATEMÁTICA

inserção da Linguagem Wittgensteiniana e Derridiana

Autores

  • Vivyane Alencar Marques Araújo do Nascimento

Palavras-chave:

Educação Matemática, Formação de Professores, Trabalhos Docentes

Resumo

Este trabalho apresenta um estudo específico sobre Formação de Professores e Trabalho Docente, apresentando a Educação Matemática com uma inserção da linguagem Wittgensteiniana e Derridiana, com as ações das linguagens que garantem a educação matemática para o processo de formação de professores e trabalho docente. Desta forma, o trabalho obedece a uma metodologia baseada em pesquisa bibliográfica de natureza aplicada com abordagem qualitativa e caráter descritivo. Os dados e informações aqui contidos são referenciados, respeitando a propriedade intelectual, que é um ramo do direito que protege as criações intelectuais. Apresentar a metodologia usada para elaboração formações dos professores. A pesquisa apresenta o objetivo de descrever o método aplicado na elaboração de trabalhos docentes para a educação matemática, descrever o papel do docente nas práticas de ensino e aprendizagem da Educação Matemática organizando ações de ensino à luz da teoria da atividade com inserções na abordagem da linguagem Wittgensteiniana e Derridiana. O resultado da pesquisa apresenta as vantagens da aplicação das ações da linguagem Wittgensteiniana e Derridiana que garantem a educação matemática para o processo de formação de professores e trabalho docente. Alcançou-se com a pesquisa que fica evidente as muitas vantagens na utilização da filosofia terapêutica gramatical do filósofo australiano Ludwig Wittgenstein atuando com a filosofia desconstrucionista do filósofo franco argelino Jacques Derrida, para ver a matemática como forma de encenações corporais de ações de ensino.

Referências

ALVES, Wanderson Ferreira. A formação de professores e as teorias do saber docente: contextos, dúvidas e desafios. Educ. Pesqui., São Paulo, v. 33, n. 2, p. 263-280, Aug. 2007. Available from <http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S1517-97022007000200006&lng=en&nrm=iso>. Access on 16 June 2020. https://doi.org/10.1590/S1517-97022007000200006.

BORDA, Machado de Carvalho; PENTEADO, Miriam Godoy. Informática e Educação Matemática. 5 ed. Belo Horizonte: Autêntica Editora, 2016.

DINIZ-PEREIRA, J. E. FORMAÇÃO DE PROFESSORES, TRABALHO E SABERES DOCENTES | Training of teachers, work and teaching knowledge. Trabalho & Educação - ISSN 1516-9537 / e-ISSN 2238-037X, v. 24, n. 3, p. 143-152, 27 mar. 2016.

FARIAS, K. S. C. DOS S.; MOURA, A. R. L. FORMAÇÃO DE PROFESSORES DE MATEMÁTICA NA AMAZÔNIA: JOGOS DE CENAS DESENHAM CONSTRUÇÕES CRIATIVAS COM WITTGENSTEIN, DERRIDA E NIETZSCHE. Imagens da Educação, v. 9, n. 2, p. 78-92, 16 set. 2019.

FREITAS, Helena Costa Lopes de. Certificação docente e formação do educador: regulação e desprofissionalização. Educ. Soc., Campinas, v. 24, n. 85, p. 1095-1124, Dec. 2003. Available from <http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0101-73302003000400002&lng=en&nrm=iso>. Access on 16 June 2020. https://doi.org/10.1590/S0101-73302003000400002.)

MAGALHAES, Lígia Karam Corrêa de; AZEVEDO, Leny Cristina Soares Souza. Formação Continuada e suas implicações: entre a lei e o trabalho docente. Cad. CEDES, Campinas, v. 35, n. 95, p. 15-36, Apr. 2015. Available from <http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0101-32622015000100015&lng=en&nrm=iso>. Access on 16 June 2020. https://doi.org/10.1590/CC0101-32622015146769.

MARIM, Márcia Maria Bento. AM[OU]: um estudo terapêutico-desconstrucionista de uma paixão. 2014. 323 p. Dissertação (mestrado) - Universidade Estadual de Campinas, Faculdade de Educação, Campinas, SP. Disponível em: <http://www.repositorio.unicamp.br/handle/REPOSIP/254131>. Acesso em: 25 ago. 2018.

MIGUEL, Antonio. Historiografia e Terapia na Cidade da Linguagem de Wittgenstein. Bolema, Rio Claro, v. 30, n. 55, p. 368-389, Aug. 2016. Available from <http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0103-636X2016000200368&lng=en&nrm=iso>. Access on 17 June 2020. https://doi.org/10.1590/1980-4415v30n55a03.

MIGUEL, Antonio; VIANNA, Carlos Roberto; TAMAYO, Carolina. Wittgenstein na educação. 1 ed. Uberlândia: Navegando Publicações, 2019.

SALDANHA, Gustavo Silva. Filosofia da Ciência da Informação, linguagem e realidade simbólica. Tendências da Pesquisa Brasileira em Ciência da Informação, v.6, n.1, p.1-30, 2013.

SANTOS, Antonio Raimundo dos. A construção do conhecimento. 4. Ed. Rio de Janeiro: DP&A editora, 2001.

VIII Fórum de Integração Ensino, Pesquisa, Extensão e Inovação Tecnológica do IFRR. v. 6 n. 1 (2019). Disponível em: <https://novoparaiso.ifrr.edu.br/index.php/anais_forint/article/view/1247> Acesso em: 01 jun. 2020.

WAGNER, Guilherme. Para uma crítica da filosofia da matemática Wittgensteiniana: implicações para a Educação Matemática. 2018. 115 p. Dissertação (mestrado). Universidade Federal de Santa Catarina, Centro de Ciência da Educação, Programa de Pós-Graduação em Educação Cientifica e Tecnológica. Florianópolis-SC, 2018.

ZIBETTI, Marli Lúcia Tonatto; SOUZA, Marilene Proença Rebello de. A dimensão criadora no trabalho docente: subsídios para a formação de professores alfabetizadores. Educ. Pesqui., São Paulo, v. 36, n. 2, p. 459-474, Aug. 2010. Available from <http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S1517-97022010000200003&lng=en&nrm=iso>. Access on 16 June 2020. https://doi.org/10.1590/S1517-97022010000200003.

Downloads

Publicado

2021-09-29

Como Citar

NASCIMENTO, V. A. M. A. do. EDUCAÇÃO MATEMÁTICA: inserção da Linguagem Wittgensteiniana e Derridiana. Communitas, [S. l.], v. 5, n. 11, p. 358–368, 2021. Disponível em: https://periodicos.ufac.br/index.php/COMMUNITAS/article/view/5632. Acesso em: 24 out. 2021.

Edição

Seção

Demanda Contínua