APRENDIZAGEM NA INFÂNCIA

DIÁLOGOS ENTRE OS REFERENCIAIS CURRICULARES NACIONAIS PARA A EDUCAÇÃO INFANTIL, AS DIRETRIZES CURRICULARES NACIONAIS PARA A EDUCAÇÃO INFANTIL E A BASE NACIONAL COMUM CURRICULAR

Autores

Resumo

O processo histórico de construção da identidade da Educação Infantil tem se desenvolvido a partir de tensões que resultam em distintos posicionamentos sobre as finalidades dessa etapa escolar. A organização curricular tem se constituído de maneira sinuosa, frente aos constantes desafios para conceber uma proposta que realmente atenda às especificidades da aprendizagem e desenvolvimento das crianças. O presente texto pretende verificar avanços e lacunas presentes nos documentos curriculares oficiais, como RCNEI, DCNEI e BNCC, para promover condições que possibilitem a construção de uma visão integradora sobre aspectos que favorecem a aprendizagem e o desenvolvimento infantil. Trata-se de uma pesquisa de caráter bibliográfico pautada em estudos sobre a infância e análises de trabalhos que abordaram discussões sobre as propostas curriculares para a Educação Infantil.  Mesmo com as lacunas identificadas, os documentos analisados representam todo movimento das políticas educacionais e alguns avanços podem ser identificados na construção da identidade da Educação Infantil.

Biografia do Autor

Aline Juliana Oja Persicheto, Faculdade Orígenes Lessa

Doutora em Educação para a Ciência (Programa de Pós - Graduação em Educação para a Ciência - UNESP, Bauru, 2016), Mestre em Educação (Programa de Pós-Graduação em Educação (UFSCar, 2011) e graduada em Pedagogia (Universidade Estadual Paulista Júlio de Mesquita Filho (UNESP, 2008). Atuou como Tutora Virtual do curso de Pedagogia a distância da UAB-UFSCar de 2011 a 2016 e especializou-se na docência on-line a partir do Programa de Residência Pedagógica em Educação a Distância oferecido pela UFSCar (2015-2016). Tem experiência docente na Educação Básica (Anos Iniciais do Ensino Fundamental) desde 2006, atuando também na Coordenação Pedagógica (2013-2014) neste nível de ensino. Atualmente trabalha como Professora do curso de Pedagogia da FACOL - Faculdade Orígenes Lessa e desenvolve seus estudos e pesquisas nas áreas de Formação Inicial e Continuada de Professores, Alfabetização, Práticas Pedagógicas e Ensino de Ciências.

Marcia Cristina Argenti Perez, Universidade Estadual Paulista Júlio de Mesquita Filho

Doutora em Ciências com concentração em Psicologia pelo Programa de Pós graduação em Psicologia da Universidade de São Paulo (USP, 2004), Mestre em Psicologia pela Universidade de São Paulo (USP, 2000) e Pedagoga com habilitação em Deficiência Mental pela Universidade Estadual Paulista Júlio de Mesquita Filho (UNESP, 1997). Atualmente é Chefe, Docente e Pesquisadora do Departamento de Psicologia da Educação da Faculdade de Ciências e Letras, UNESP, Campus de Araraquara, SP. Coordenadora do GEPIFE - Grupo de Estudos e Pesquisas sobre Infância, Família e Escolarização (UNESP/CNPq). Docente dos Programas de Pós-Graduação em Educação Escolar (Acadêmico) e Educação Sexual (Profissional) da UNESP - FCLAr. Desenvolve atividades de Ensino, Pesquisa e Extensão Universitária nas áreas temáticas da Infância, Família e Escolarização.

Downloads

Publicado

2020-08-04

Como Citar

Persicheto, A. J. O., & Perez, M. C. A. . (2020). APRENDIZAGEM NA INFÂNCIA: DIÁLOGOS ENTRE OS REFERENCIAIS CURRICULARES NACIONAIS PARA A EDUCAÇÃO INFANTIL, AS DIRETRIZES CURRICULARES NACIONAIS PARA A EDUCAÇÃO INFANTIL E A BASE NACIONAL COMUM CURRICULAR. MUIRAQUITÃ - REVISTA DE LETRAS E HUMANIDADES, 8(1). Recuperado de https://periodicos.ufac.br/index.php/mui/article/view/3753

Edição

Seção

DOSSIÊ