A FORMAÇÃO HUMANA EM TEMPOS DE ESCOLA SEM PARTIDO E SEUS REFLEXOS NAS POLÍTICAS EDUCACIONAIS

AS CONCEPÇÕES DA MÍDIA VEICULADAS PELO JORNAL FOLHA DE S. PAULO

Autores

Resumo

A sociedade atual tem demostrado o avanço de ideias e valores conservadores, debate este que se torna presente no campo educacional em defesa a uma educação “neutra” e “não ideológica”. O objetivo do presente artigo é problematizar as concepções de formação presentes no campo das Políticas Educacionais, expresso pelas premissas do movimento Escola Sem Partido, através da construção do discurso midiático, utilizando como fonte os artigos jornalísticos do jornal Folha de S. Paulo. Apresenta-se como como referencial bibliográfico a Teoria Crítica da Sociedade, fundamentada em Theodor W. Adorno, que tem como horizonte uma educação para emancipação capaz de problematizaras condições de dominação e regressão presentes na sociedade atual em um contexto social de intolerância, violência e desigualdade. Quanto ao enfoque metodológico, trata-se de uma pesquisa bibliográfica, documental e hemerográfica.

Biografia do Autor

Mariana de Freitas Pereira, Universidade Federal do Paraná

Graduada em Pedagogia pela Universidade Federal do Paraná (UFPR). Atua como professora da educação infantil.

Downloads

Publicado

2020-08-04

Como Citar

Barbosa, R. P. ., & Pereira, M. . de F. (2020). A FORMAÇÃO HUMANA EM TEMPOS DE ESCOLA SEM PARTIDO E SEUS REFLEXOS NAS POLÍTICAS EDUCACIONAIS: AS CONCEPÇÕES DA MÍDIA VEICULADAS PELO JORNAL FOLHA DE S. PAULO. MUIRAQUITÃ - REVISTA DE LETRAS E HUMANIDADES, 8(1). Recuperado de https://periodicos.ufac.br/index.php/mui/article/view/3793

Edição

Seção

DOSSIÊ