O TRATAMENTO DA PRONÚNCIA NOS MATERIAIS DIDÁTICOS DE PORTUGUÊS COMO LÍNGUA ADICIONAL

  • José Henrique Santos Tavares Instituto Federal de Rondônia e Universidade Federal de Rondônia
  • Natália Cristine Prado Universidade Federal de Rondônia

Resumo

O objetivo desta pesquisa é analisar como os livros didáticos de português, como Língua Adicional (PLA), direcionam o ensino da pronúncia desse idioma para hispanofalantes. O material analisado é o primeiro módulo de PLA do e-Tec Idiomas Sem Fronteira. Pretende-se analisar os conteúdos que abordem, de forma direta ou indireta, a fonética, a fonologia do português (PB). A investigação é exploratória e fará uso de procedimentos diretos. Para o alcance dos objetivos propostos, realizamos a revisão da literatura sobre o ensino-aprendizagem de PLA, de fonética e fonologia e de pronúncia, que deram o embasamento teórico para o desenvolvimento da investigação. Com este estudo, observou-se que os áudios da mídia integrada priorizam apenas as variedades do português do sul do Brasil, o que pode estimular nos alunos uma falsa sensação de homogeneidade linguística, além de dificultar o ensino de pronúncia para os hispanofalantes residentes em regiões da fronteira amazônica

Publicado
2019-12-31
Como Citar
Santos Tavares, J. H., & Prado, N. C. (2019). O TRATAMENTO DA PRONÚNCIA NOS MATERIAIS DIDÁTICOS DE PORTUGUÊS COMO LÍNGUA ADICIONAL. MUIRAQUITÃ - REVISTA DE LETRAS E HUMANIDADES, 7(2). https://doi.org/10.29327/212070.7.2-20
Seção
DOSSIÊ