RELATOS DO DESENVOLVIMENTO DA PESQUISA SOBRE REPRESENTAÇÕES DAS POPULAÇÕES NEGRAS NO JORNAL A GAZETA ENTRE OS ANOS DE 2015 A 2019:

demonstrativos do muito por fazer na educação das relações étnico-raciais

Resumo

O artigo que se apresenta aqui é fruto de bolsa de iniciação científica no projeto de pesquisa “História e Jornalismo: as representações dos negros nos jornais rio-branquenses”, no período de agosto de 2019 a agosto de 2020. O projeto em comento é pautado no uso das hemerográficas, tendo como objetivo buscar através desse meio de comunicação as representações dos negros nos jornais da capital acriana. Cabendo a exposição e breve análise de dados obtidos junto ao jornal A GAZETA, cuja baliza cronológica foi de 2015 a 2019. Com este intuito além da investigação no periódico, foi traçado um roteiro para auxiliar as pesquisas em que se observavam datas de publicação, espaços em que se encontravam representações visuais ou textuais sobre as populações negras. Igualmente verificando se eram caracterizados em áreas políticas, econômicas, sociais, culturais ou policiais do jornal. Utilizando como base teórica autores tais como: José D’ Assunção Barros, Heloisa de Faria Cruz, Maria do Rosário da Cunha Peixoto, Nedy Bianca Medeiros de Albuquerque, Tania de Luca, entre outros. Após as leituras sobre apontamentos teóricos e metodológicos, fomos à pesquisa de campo, ainda inconclusa. Na primeira parte foi possível analisar os periódicos de forma minuciosa e fazer levantamento de dados, ademais concluímos que apesar das leis e políticas afirmativas, lamentavelmente os levantamentos até agora demonstram que as populações negras ainda ocupam cargos e espaços públicos de menor prestígio social. Nesse sentido, pesquisas como essa se tornam cada vez mais importantes para que doravante possa causar uma tomada de consciência.

PALAVRAS-CHAVES: Periódicos; História e Jornalismo; Representação; Negros.

Publicado
2020-05-20