HISTÓRIA E IMPRENSA:

debates sobre racismo e os padrões presentes no Jornal O Rio Branco

  • Alice da Silva Leão Universidade Federal do Acre - UFAC

Resumo

O presente trabalho é uma pesquisa quanti-qualitativa realizada na cidade de Rio Branco – Acre, durante os anos de 2019 e 2020. O projeto se encontra em curso e está vinculado ao Núcleo de Estudos Afro-Brasileiros e Indígenas (NEABI) da Universidade Federal do Acre (UFAC). Está sendo usado como fonte de pesquisa o jornal O Rio Branco nas versões impressa e digital, visando realizar um levantamento de dados dos anos de 2015 a 2019, buscando observar se após a criação de algumas políticas de reparação histórica (ações afirmativas, leis de ensino de história e cultura africana, afro-brasileira e indígena), os jornais rio-branquenses possuem uma representação da população negra e de que maneira ela se manifesta, examinando os padrões nas colunas em que são notórias a presença (e ausência) da comunidade negra. Como referencial foi utilizado: Albuquerque (2016), Barros (2012), Pontes; Ban (2018), Oliveira (2017) e Oliveira (2011). Todos os dados informados fazem parte da pesquisa, também vinculada ao Projeto de Iniciação Científica da UFAC, no qual tomo parte como voluntária, no período anual de agosto de 2019 a 2020.

 

Publicado
2020-05-20