DA “AFROPA” À “EURÁSIA”:

“Territórios-Ponte” num Olhar Português Sobre os Balcãs

Autores

Palavras-chave:

Palavras-chave: lugar de fala, memória, auto-biografia, semi-periferia, auto-colonização, imperialismo, balcanismo, cultura de fronteira, território-ponte, Jugoslávia, Portugal, Afropa, Eurásia

Resumo

Neste texto, de certa forma memorialista e auto-biográfico, traço aquelas que são para mim as marcas fundamentais de uma “visão lateral” que parte do seu próprio “lugar de fala” (ou posição discursiva) para abordar posteriormente a escrita portuguesa sobre as guerras da Jugoslávia. Aqui se define o modo como interpreto a mestiçagem e o estatuto de fronteira enquanto “territórios-ponte” que exaltam a ambivalência e a mistura sem cair em qualquer tipo de subalternização. É a partir dessa perspetiva que proponho uma análise da ligação entre as periferias da Europa – às quais chamo “Afropa” e “Eurásia” - nos seus pontos de interligação enquanto espaços “auto-colonizados” e “semi-periféricos”, cujas particularidades não são concebíveis dentro de discursos binários assentes em purezas essencialistas e que negam a singularidade. Este trabalho constitui, por isso, um prolegómeno ao resto da investigação que pretendo estabelecer sobre textos que refletiram acerca do fim de um dos últimos países doutrinariamente “multi-étnicos” da Europa.

Referências

ANDRIC, Ivo, A Ponte Sobre o Drina, Lisboa: 2015, Cavalo de Ferro.

BAHADOR, Babak, The CNN Effect in Action: How The News Media Pushed The West Toward War in Kosovo, New York: 2007, Palgrave Macmillan

BRADBURY, Malcolm, Rates of Exchange, London: 1983 Secker and Warburg.

BRADBURT, Malcolm, Why Come to Slaka?, London: 1986, Secker and Warburg.

DURASKOVIC, Stevo, “Nation-building in Franjo Tudjman’s Political Writings”, Croatian Political Science Review, Vol. 51, Nº 5, Zagreb: 2014, University of Zagreb, pp. 58-79.

GLENNY, Misha, “Only in the Balkans”, London Review of Books, Vol. 21, Nº 9, 1999 https://www.lrb.co.uk/the-paper/v21/n09/misha-glenny/only-in-the-balkans (Consulta: Março de 2021).

GLENNY, Misha, The Balkans: Nationalism, War and the Great Powers, London: 1999, Granta Books.

GOLDSWORTHY, Vesna, Inventing Ruritania: The Imperialism of the Imagination, London: 2013, Hurst & Company.

GUERRA, Álvaro, Crónicas Jugoslavas, Lisboa: 1996, Publicações Dom Quixote.

HOLANDA, Sérgio Buarque de, Raízes do Brasil, Lisboa: 1995, Gradiva.

HERGÉ, King Ottokar’s Sceptre, London: 1958, Hegmont.

KIOSSEV, Alexander, “Notes on Self-Colonising Cultures”, After the Wall: Art and Culture in Post-Communist Europe, Stockholm: 1999, Moderna Museet.

https://www.academia.edu/3477652/The_Self_Colonization_Cultures (Consulta: Março de 2021).

KONSTANTINOV, Aleko, Bay Ganyo: Incredible Tales of a Modern Bulgarian, Madison: 2010, University of Wisconsin Press.

LAMPE, John R., Yugoslavia as History: Twice There Was a Country, Cambridge: 1996, C.U.P.

LEVINAS, Emmanuel, Totality and Infinity: An Essay on Exteriority, Pittsburgh PA: 2007, Duquesne University Press.

MAZOWER, Mark, The Balkans: A Short History, London: 2001, Random House.

NAZARETH, Francisco, Monumentalidade Apócrifa: Discurso, Currículo e Poder, Porto: 2017 F.L.U.P. (Tese de Doutoramento).

RIBEIRO, António Sousa, “A Retórica dos Limites. Notas Sobre o Conceito de Fronteira”, Boaventura Sousa Santos (org.), Globalização: Fatalidade ou Utopia?, Porto: 2001, Afrontamento. pp. 463-88.

RIBEIRO, Djamila, O Que é Lugar de Fala?, Belo Horizonte M.G.: 2017, Letramento.

SANTOS, Boaventura de Sousa, “Onze Teses por Ocasião de Mais uma Descoberta de Portugal”, Oficinas do CES, Coimbra: 1992, Centro de Estudos Sociais.

SANTOS, Boaventura de Sousa, “Modernidade, Identidade e a Cultura de Fronteira”, Tempo Social Nº 5 (½), São Paulo S.P.: 1994, U.S.P., pp. 31-52.

SANTOS, Boaventura de Sousa, “Entre Próspero e Caliban: Colonialismo, Pós-Colonialismo e Interidentidade”, Novos Estudos CEBRAP, 2003, https://cebrap.org.br (Consulta: Março de 2021).

TODOROVA, Maria, Imagining the Balkans, Oxford: 1997, O.U.P..

VUCETIC, Radina, Coca-Cola Socialism: Americanization of Yugoslav Culture in the Sixties, Budapest: 2018, C.E.U. Press.

WACHTEL, Andrew Baruch, Making a Nation, Breaking a Nation: Literature and Cultural Politics in Yugoslavia, Stanford CA: 1998, Stanford University Press.

Referência em vídeo

The Gravy Train Goes East (1991, James Cellan JONES)

https://www.imdb.com/title/tt0101974/ (Consulta: Abril de 2021)

https://www.youtube.com/results?search_query=The+Gravy+Train+Goes+East (Consulta: Abril de 2021)

Downloads

Publicado

2021-08-02

Como Citar

COUTINHO DE MIRANDA NAZARETH, F. M. DA “AFROPA” À “EURÁSIA”:: “Territórios-Ponte” num Olhar Português Sobre os Balcãs. Communitas, [S. l.], v. 5, n. 10, p. 281–296, 2021. Disponível em: https://periodicos.ufac.br/index.php/COMMUNITAS/article/view/5012. Acesso em: 5 ago. 2021.