“QUEDA LIVRE” E AS INTERAÇÕES DOS ADOLESCENTES NAS REDES SOCIAIS

ALGUMAS APROXIMAÇÕES

Palavras-chave: Adolescentes; Facebook; Black Mirror; interações.

Resumo

Resumo: Os adolescentes estão muito presentes nas redes sociais. Vários  têm uma página pessoal no Facebook e a acessam frequentemente.  Pensar a relação dos estudantes com o referido site é interesse desse texto. Para tanto, realizamos conversas sobre as suas interações no Facebook, como também, apresentamos uma produção audiovisual contemporânea que põe em evidência as interações sociais a partir da internet. O episódio “Queda livre” (2016) da série “Black Mirror” (2011), apresenta a personagem Lacie, uma jovem mulher sedenta por boas avaliações na rede em busca de popularidade e boa reputação no mundo virtual. O episódio foi analisado por nós e, posteriormente, apresentado para três turmas de alunos dos Anos Finais do Ensino Fundamental de uma escola pública da cidade de Canoas-RS. Após assistirem ao episódio realizamos e gravamos em áudio conversas a respeito da narrativa. Com a análise das discussões foi possível perceber que os estudantes entenderam a forma caricaturada que o episódio põe em evidência a relação das pessoas com o mundo virtual. Assim, assistir ao episódio da série e problematizá-lo no ambiente escolar proporcionou interessantes discussões sobre as interações dos adolescentes no ambiente virtual. Além de chamar atenção para as novas possibilidades de sociabilidades a partir das interações online.

Referências

ALMANSA-MARTÍNEZ, Ana; FONSECA, Oscar & CASTILLO, Antonio. Social Networks and Young People. Comparative Study of Facebook between Colombia and Spain. [Redes sociales y jóvenes. Uso de Face­book en la juventud colombiana y española]. Comunicar, 40, 2013, p.127-135. https://doi.org/10.3916/C40-2013-03-03
BOURDIEU, Pierre. The forms of capital. In: Richardson JG (ed.) Handbook of Theory And Research for the Sociology of Education. New York: Greenwood, p. 241–258, 1986.
BOYD, Dannah. It’s complicated: the social lives of networked teens. New Haven: Yale University Press, 2014. Disponível em: http://www.danah.org/books/ItsComplicated.pdf
COUTO, Edvaldo S., Pedagogias das conexões. In: SANTOS, Edméa e PORTO, Cristiane. Facebook e Educação: Publicar, curtir, compartilhar. Campina Grande: EDUEPB, 2014.
ELISSON, N. et al. With a Little Help From My Friends: How Social Network Sites Affect Social Capital Processes. In: Papacharissi, Z. (org.), A Networked Self. New York: Routledge, 2011.
GLADWELL, M. The tipping point: how little things can make a big difference. Boston: Back Bay Books, 2002.
HILLER, Marcos Roberto. “Modos de apresentação de si no Facebook: construção da identidade de jovens estudantes em um site de rede social digital”. 97f. Dissertação (Dissertação de Mestrado ) São Paulo, ESPM, 2014.
LEMOS, André. Isso (não) é muito Black Mirror: passado, presente e futuro das tecnologias de comunicação e informação. – Salvador. EDUFA, 2018.
Publicado
2020-05-29
Como Citar
de Medeiros, R., & Dutra Pillar, A. (2020). “QUEDA LIVRE” E AS INTERAÇÕES DOS ADOLESCENTES NAS REDES SOCIAIS: ALGUMAS APROXIMAÇÕES. REVISTA COMMUNITAS, 4(7), 79-90. Recuperado de https://periodicos.ufac.br/index.php/COMMUNITAS/article/view/3022
Seção
Dossiê Temático