CURSISTAS DO PARFOR EM LICENCIATURA DE HISTÓRIA NA UNIVERSIDADE FEDERAL DO ACRE NO CAMPUS FLORESTA (CRUZEIRO DO SUL- ACRE):

dificuldades culturais e de gêneros dentro da formação do professor de história no período de 2016 a 2020

Resumo

Nosso artigo versa sobre os problemas vivenciados pelos licenciandos em História no Programa Nacional de Formação de Professores da Educação Básica (PARFOR), na Universidade Federal do Acre (UFAC), no campus de Cruzeiro do Sul, ocorrido entre 2016 a 2020. Tendo como foco as questões de gênero em relação à integralização dos créditos ao longo desses quatro anos do curso. Entendendo que existiram dificuldades que não se vincularam exclusivamente aos aspectos cognitivos ou financeiros, se relacionando a características sociais dentro do lar ou dentro da comunidade em que os cursistas viviam. Neste sentido, buscamos investigar quais e como tais fatores afetaram nosso percurso de formação como professores/as licenciados em História. Tomamos como referencial as obras de José D’Assunção Barros (2008); Pertile (2015); Agostini, Medeiros e Aguiar (2015). O referido artigo teve como finalidade investigar as dificuldadesdecorrentes da questão de gênero encontradas na integralização dos créditos no curso de História, pelo PARFOR, realizado na UFAC, campus Cruzeiro do Sul, entre 2016 a 2020, diferenciando as principais problemáticas encontradas entre os dois gêneros.

PALAVRAS-CHAVE: PARFOR; experiências; vivências; diferenças e gêneros.

Publicado
2020-05-20