História e alimentação

políticas de assistência alimentar na Amazônia (1940-1950)

Autores

  • Edson Gabriel dos Santos Dias Universidade Federal do Pará

Resumo

Os discursos políticos direcionados à necessidade da modernização da economia por meio da industrialização alinharam-se aos debates científicos a respeito das condições sanitárias, da saúde e da alimentação. A combinação dos interesses políticos e intelectuais resultaram na materialização das Políticas de Assistências Sociais aos trabalhadores, tendo como marco a criação do SAPS (1940). Na Amazônia, as políticas assistenciais foram inseridas na conjuntura dos projetos desenvolvimentistas que versam na tentativa de “integrar” a região à economia nacional. Remotos paradigmas sobre uma região “deserta e insalubre”, constituída por uma natureza “selvagem e inimiga do progresso”, foram readaptados para fazer parte dos projetos governamentais sendo elementos a serem superados. A alimentação herdada dos indígenas, tem como base o consumo de mandioca. Todavia, diante das análises clínicas, a alimentação é considerada “pobre” e “escassa”, em quantidade e em qualidade, com alto teor calórico, mas baixo valor nutritivo. Portanto, além de garantir a assistência alimentar, as atuações do governo buscam “corrigir” a alimentação. Diante dessa perspectiva, o presente trabalho visa refletir sobre as implantações de políticas públicas na Amazônia.

PALAVRAS-CHAVE: políticas assistenciais; alimentação; Amazônia.

Biografia do Autor

Edson Gabriel dos Santos Dias, Universidade Federal do Pará

Graduando de Licenciatura Plena em História pela Universidade Federal do Pará – Campus Universitário de Bragança, 8º - período. Membro do Grupo de Estudos e Pesquisas Interculturais Pará-Maranhão e Bolsista PIBIC no projeto “Farinha e Tradição: História da alimentação e do abastecimento dos povos da Amazônia no tempo presente”.

Downloads

Publicado

2021-06-19

Como Citar

Gabriel dos Santos Dias, E. (2021). História e alimentação: políticas de assistência alimentar na Amazônia (1940-1950). Das Amazônias, 4(1), 86–100. Recuperado de https://periodicos.ufac.br/index.php/amazonicas/article/view/4874