<b>A CONDUTA PEDAGÓGICA E O ENSINO DA ORALIDADE NAS AULAS DE LÍNGUA ESPANHOLA PARA O 3° ANO DO ENSINO MÉDIO NA ESCOLA DOM HENRIQUE RUTH

  • Claudio Luiz Oliveira Universidade Federal do Acre
  • Fabiano Oliveira Universidade Federal do Acre
Palavras-chave: Oralidade, Ensino-aprendizagem, Língua Espanhola

Resumo

A oralidade, apesar de sua importância, continua em segundo plano nas aulas de Língua Espanhola, fato este que vem interferindo na aprendizagem de novos falantes deste idioma. O presente trabalho tem como objetivo trazer reflexões sobre a importância de se trabalhar a oralidade nas aulas de Língua Espanhola, propondo estratégias que venham auxiliar tanto a prática do professor como a aprendizagem dos discentes. Trata-se de uma pesquisa de cunho qualitativo e descritivo, realizada junto a Escola Estadual de Ensino Médio Dom Henrique Ruth, localizada no município de Cruzeiro do Sul – AC, nas turmas de 3° ano do turno vespertino. Deu-se por meio da observação de aulas expositivas de uma professora (que a pedido da mesma, terá seu nome preservado), durante aulas de Língua Espanhola ministradas por ela e pela entrevista concedida pela mesma ao final de suas atividades. Para o presente trabalho tomou-se como base os pressupostos teóricos de Marcuschi (2001) que sustenta a teoria da aquisição linguística, além de Silva (2013) e Manga (2012) que solidificam os estudos sobre aquisição da oralidade em Língua Espanhola. Com base na pesquisa realizada é possível constatar que ainda existe uma grande privilegiação da escrita em detrimento da oralidade, sendo que no contexto escolar os professores ficam presos a gramática normativa, o que vem a interferir negativamente no processo de aquisição no tocante à oralidade do estudante com relação à nova língua.

Biografia do Autor

Claudio Luiz Oliveira, Universidade Federal do Acre
Graduado em Letras - Português/Espanhol e Respectivas Literaturas. Especialista em Tecnologias de Informação e Comunicação e Metodologia do Ensino da Língua Inglesa e Espanhola. Mestrando em Letras pela Universidade Federal do Acre. Professor efetivo do curso de Letras-Espanhol da Universidade Federal do Acre - Campus Floresta.
Fabiano Oliveira, Universidade Federal do Acre
Graduando em Letras-Espanhol pela Universidade Federal do Acre (UFAC)

Referências

MANGA, André-Marie. El Desarollo de la Expresión Oral en las Aulas de Español Lengua Extranjera. Revista Syllabus Review, n 1, vol. 3, 2012. P. 153-171

MARCUSCHI, L. A.; Oralidade e escrita. In: Conferencia de abertura do II Encontro Franco-Brasileiro de Ensino de Língua, realizado na Universidade Federal do Rio Grande do Norte (UFRN), Natal, em outubro de 1995.

PEREIRA, Lucila Conceição. A Importância de aprender uma Segunda Língua. 2009. https://www.infoescola.com/educacao/a-impontancia-de-aprender-uma-segunda/. Acesso em 01 de fev. de 2018.

SILVA, Sineide. A oralidade em aulas de Língua Espanhola no Ensino Médio. 2016. 68 f. Trabalho de Conclusão de Curso (TCC) – Universidade Estadual da Paraíba, Campina Grande – PB, 2016.

Publicado
2018-06-02