NARRATIVAS SOBRE PROSTITUIÇÃO NO ACRE TERRITÓRIO (1904-1920)

  • Altaíza Liane Marinho Universidade Federal do Acre
Palavras-chave: Amazônia acreana. Narrativas. Identidade. Prostituição. Cultura.

Resumo

Com este artigo procura-se apresentar uma abordagem acerca de narrativas sobre prostituição no Território Federal do Acre, entre os anos 1904-1920, no contexto da inserção dessa parte da Amazônia como integrante do território brasileiro. Ao abordar o espaço-tempo de circulação de tais narrativas, tem-se o propósito de situar o leitor sobre seu lugar de produção e “maneiras de escrever” o “outro”, nesse caso, a “outra”, a partir de artigos e notícias publicadas nos jornais Folha do Acre e Commercio do Acre. Como parte da abordagem entra em discussão aspectos relacionados à perspectiva histórica na relação linguagem e identidade, sob inspiração dos estudos de Jorge Larrosa, Margareth Rago e Roger Chartier.

Referências

CHARTIER, R. A história cultural: entre práticas e representações. Trad. Maria Manuella Galhardo. Rio do Janeiro: Bertrand Brasil, 1990.

COMMERCIO DO ACRE. Rio Branco, 1915/1916/1917. Acervo da Biblioteca Nacional.

COSTA, J. C. A conquista do deserto ocidental: subsídios para a história do Território do Acre. 2. ed. São Paulo: Editora Nacional, Brasília, 1973.

FOLHA DO ACRE. Rio Branco, 1910/1911/1913/1917. Acervo da Biblioteca Nacional.

LARROSA, J. Linguagem e educação depois de Babel. Trad. Cynthia Farina. Belo Horizonte: Autêntica Editora, 2014.

MATTOS, R. A. C. Relatório da Prefeitura do Departamento do Alto Acre relativo ao período decorrido entre 18 de agosto e 31 de dezembro de 1904. Anexo H. In: BRAZIL. Ministério da Justiça e Negócios Interiores. Relatório apresentado ao presidente dos Estados Unidos do Brazil pelo ministro Dr. J. J. Seabra. Volume II. Rio de Janeiro: Imprensa Nacional, mar. 1905.

MENEZES, L. M. Os indesejáveis: desclassificados da modernidade. Protesto, crime e expulsão na Capital Federal (1890-1930). Rio de Janeiro: EdUERJ, 1996.

RAGO, M. Do cabaré ao lar: a utopia da cidade disciplinar: Brasil 1890-1930. Rio de Janeiro: Paz e Terra, 1985.

SCHETTINI, C. “Que tenhas teu corpo”: uma história social da prostituição no Rio de Janeiro das primeiras décadas republicanas. Rio de Janeiro: Arquivo Nacional, 2006.

SILVA, F. B. Acre, a Sibéria tropical: desterrados para as regiões do Acre em 1904 e 1910. Manaus: UEA Edições, 2013.

Publicado
2018-06-30
Como Citar
Marinho, A. L. (2018). NARRATIVAS SOBRE PROSTITUIÇÃO NO ACRE TERRITÓRIO (1904-1920). Muiraquitã: Revista De Letras E Humanidades, 6(1). https://doi.org/10.29327/216345.6.1-9
Seção
ARTIGOS

##plugins.generic.recommendByAuthor.heading##