UMA REFLEXÃO SOBRE DISCURSO E PODER EM “CONTOS PROIBIDOS DO MARQUÊS DE SADE”

Autores

  • Reginâmio Bonifácio de Lima Universidade Federal do Acre

Resumo

O filme Contos Proibidos do Marquês de Sade é uma produção holliwoodiana realizada pelo Estúdio Fox Searchlight Pictures, incluído no gênero dramático, foi dirigido por Philip Kaufman e lançado no ano 2000 nos Estados Unidos. Partindo das concepções de Michel Foucault sobre discurso e poder, tem-se como objetivo, através deste trabalho, refletir acerca das relações entre essas noções foucaultianas e o filme “Contos Proibidos do Marquês de Sade”. O filme retrata de forma fenomenal a realidade da intervenção psiquiátrica em fins do século XVIII. O tratamento da loucura realizado pela Igreja é um dos temas abordados, apresentando uma sociedade que possui suas ações e pensamentos baseadas em um falso moralismo.

A história do filme Contos Proibidos do Marquês de Sade gira em torno de quatro personagens principais: o Marquês de Sade, o Médico Royer-Collard, o Abade de Coulmier e a Jovem camareira Madeleine LeClerc. O enredo do filme se passa quase que totalmente no espaço do Sanatório de Charenton, no qual se encontrava enclausurado o Marquês, que com o auxílio da jovem Madeleine enviava seus manuscritos para um cavaleiro que o levava para ser editado e distribuído. Nas palavras acima, o discurso é situado na “ordem das leis” e está intimamente ligado com o desejo e com o poder. Por apresentar-se como uma configuração de poderes e perigos, o discurso atua como importante elemento social, capaz de conferir voz aos sujeitos, sendo concomitantemente artefato de manipulação e resistência. Em toda sociedade, a produção discursiva é controlada, selecionada, organizada e distribuída, seguindo certos procedimentos que incluem poderes e perigos.

Palavras-chave: Discurso, Poder, Sade, Loucura, desrazão.

Biografia do Autor

Reginâmio Bonifácio de Lima, Universidade Federal do Acre

Professo EBTT de História no Colégio de Aplicação da Universidade Federal do Acre. Coordenador do Grupo de Pesquisa Sobre Terras e Gentes. Licenciado em História pela Ufac, Bacharel em Teologia pela FATEBOV, Especialista em Cultura, Natureza e Movimentos Sociais na Amazônia pela Ufac, Especialista em Ciências da Religião pela Faculdade Fênix, Mestre em Letras: linguagem e identidade pela Ufac, Mestre em Teologia pela Fatebom, e, Doutor Livre em Teologia pela Fatebom. Membro da Academia Acreana de Letras.

Referências

FOUCAULT, Michel. História da Loucura na Idade Clássica. 6ed. Sâo Paulo: Perspectiva, 2000.

WHIGHT, Doug. Quills: Contos Proibidos do Marquês de Sade. Los Angeles: Fox Searchlight Pictures/Industry Entertainment, 2000. DVD, 124 minutos.

FOUCAULT, Michel. Del lenguaje y literatura. ¨Prefacio a la transgresión¨. Barcelona, Paidós, 1996, p. 124.

LEON, Alberto Pinzon. ¿Foucault contra Sade o Foucault con Sade?. Disponível em <http://www.cofc.edu/desade/papers/pinzon01.pdf>. Acessado em 18 de fevereiro de 2007.

FOUCAULT, Michel. A Ordem do Discurso. São Paulo: Edições Loyola, 1996a.

SADE. Justine ou les Malheurs de la vertu, in (Euvres II). Paris: Gallimard/Pléiade, 1995.

SADE. Histoire de Juliette, ou les Prospèrités du vice. In (Euvres III). Paris: Gallimard/Pléiade, 1998.

SADE. 120 Days of Sodom and other Writings. Eds. e Trad. Austryn Wainhouse e Richard Seaver. New York: Grove Press, 1966.

SADE. Aline et Valcour, in (Euvres I). Paris: Gallimard/Pléiade, 1990.

SADE. La Philosophie dans la Boudoir, in (Euvres III). Paris: Gallimard/Pléiade, 1998.

SADE. Les crimes de l’amour. Paris, Gallimard, 1987.

FOUCAULT, Michel. Vigiar e Punir. Petrópolis: Vozes, 2002.

FOUCAULT, Michel. Vigiar e Punir. Petrópolis: Vozes, 2002. p. 32-33.

Sinopse do Filme Contos Proibidos do Marquês de Sade. Disponível em <http://www.webcine.com.br/notaspro/npmarsad.htm>. Acessado em 19 de fevereiro de 2007.

FOUCAULT, Michel. As palavras e as coisas: uma arqueologia das ciências humanas. São Paulo: Martins Fontes, 1987.

GREGOLIN, Maria do Rosário V. (org.). Discurso e Mídia: a cultura do espetáculo: São Carlos: ClaraLuz, 2003. p. 100.

FOUCAULT, Michel. Del lenguaje y literatura. Barcelona: Paidós, 1996b.

PRETI, G. I problemi della cultura: Un dibattito Foucault- Preti. (« les problèmes de la culture. Un débat Foucault-Preti » ; entretien avec G. Preti, recueilli par M. Dzieduszycki ; trad. A. Ghizzardi), Il Bimestre, No. 22-23, septembre-décembre 1972. p. 1-4. Foucault, M. Dits et écrits. 1970-1975. Tomo II. Paris, Gallimard, 1994, p. 369-380.

CRUVINEL, Maria de Fátima; KHALIL, Marisa Martins Gama. História e estórias: os fios vários no reconto de Chapeuzinho Vermelho. In: GREGOLIM. Maria do Rosário V. (org.). Filigranas do discurso: as vozes da história. Araraquara: FCL; São Paulo: Cultura Acadêmica Editora, 2000. p. 121.

FOUCAULT, Michel. A Arqueologia do Saber. Rio de Janeiro: Forense, 2004.

FOUCAULT, Michel. Microfísica do Poder. Org. e trad. de Roberto Machado. 18 ed. Rio de Janeiro: Graal, 2003.

Downloads

Publicado

2017-07-17

Como Citar

Lima, R. B. de. (2017). UMA REFLEXÃO SOBRE DISCURSO E PODER EM “CONTOS PROIBIDOS DO MARQUÊS DE SADE”. South American Journal of Basic Education, Technical and Technological , 4(1). Recuperado de https://periodicos.ufac.br/index.php/SAJEBTT/article/view/1053

Edição

Seção

Artigos de Revisão

Artigos mais lidos pelo mesmo(s) autor(es)