IDEOLOGIA, PODER E ALTERIDADE NAS HISTÓRIAS EM QUADRINHOS DA DC COMICS

  • Ruan Nascimento de Lima Colégio de Aplicação da Universidade Federal do Acre
  • Reginâmio Bonifácio de Lima Universidade Federal do Acre
  • Maria Iracilda Gomes Cavalcante Bonifácio Universidade Federal do Acre

Resumo

As HQs são um meio fantástico de comunicação de massa, e por isso mesmo tornam-se um produto de dupla competência, podendo tanto ser usadas como armas poderosas de más intenções e reprodução de ideologias, como instrumento de reflexão, fazendo o leitor ponderar sobre assuntos que até então não conhecia, ou ainda não havia despertado o interesse. Contribuir para desvendar essas informações subjetivas foi a proposta deste estudo, que tem como foco perceber como as Histórias em Quadrinhos por meio de uma perspectiva histórico-cultural dos multiversos DC Comics, trazendo à discussão os símbolos e significações que alicerçaram a gênese dos super-heróis, seus multiversos e sua trajetória através dos tempos.

Palavras-chave:  Multiverso; Ideologia e Poder; Alteridade.

Biografia do Autor

Ruan Nascimento de Lima, Colégio de Aplicação da Universidade Federal do Acre
Estudante do 2° ano no Ensino Médio do Colégio de Aplicação da Ufac
Reginâmio Bonifácio de Lima, Universidade Federal do Acre
Professo EBTT de História no Colégio de Aplicação da Universidade Federal do Acre. Coordenador do Grupo de Pesquisa Sobre Terras e Gentes. Membro da Academia Acreana de Letras.
Maria Iracilda Gomes Cavalcante Bonifácio, Universidade Federal do Acre
Professora EBTT de Língua Portuguesa na Ufac. Membro do Gescam.

Referências

ADORNO, Theodor W. Indústria cultural e sociedade. São Paulo: Paz e Terra, 2002.

MORIN, Edgar. Cultura de massa no século XX. 8. ed. Rio de Janeiro, Forense Universitária (vol. 1: Neurose), 1990.

GUBERN, Román. El Lenguaje de los Comics. Barcelona: Península, 1974.

ANDRAUS, Gazy. A Ficcionalidade nas HQs: imagens além das palavras. Monografia para a disciplina Linguagens e Tecnologias. São Paulo: ECA-USP, 2002.

BOURDIEU, Pierre. O Poder Simbólico. Trad. Fernando Tomaz. Rio de Janeiro: [6] Bertrand Brasil, 2001.CIRNE, Moacy. Uma introdução política aos quadrinhos. Rio de janeiro: Achiamé,1982.

MOYA, Álvaro de. História da História em Quadrinhos. São Paulo: Brasiliense, 1993.

GINZBURG, Carlo. "Sinais: raízes de um paradigma indiciário". _In: Mitos, emblemas, sinais:. Morfologia e História. São Paulo:Companhia das Letras, 1989.

RODRIGUES, Márcia (Org.). Exercícios de Indiciarismo. Vitória: Programa de História Social das Relações Políticas da UFES, 2006.

Almanaque dos quadrinhos: 100 anos de uma mídia popular. Rio de Janeiro: Ediouro, 2006.

BEATTY, S.; GREENBERGER, R.; JIMINEZ, P.; WALLACE, D. The DC Comics Encyclopedia. DK Publishing, 2009.

THIOLLENT, Michel. Metodologia da Pesquisa-ação. 15 ed. São Paulo: Cortez, 2007.

VIANA, Nildo. Heróis e super-heróis no mundo dos quadrinhos. Rio de Janeiro: Achiamé, 2005.

VIANA, Nildo. O Que Dizem os Quadrinhos? Sociologia, Ciência & Vida, v. 17, p. 53-62, 2008.

JENKINS, Henry. Cultura da Convergência. São Paulo: Ed. Aleph, 2008.

FOUCAULT, Michel. A Ordem do Discurso. São Paulo: Loyola, 1996.

FOUCAULT, Michel. A Arqueologia do Saber. Rio de Janeiro: Forense Universitária, 2009.

VÁRIOS. Super cronologia dos Comic Books. _In: Revista HQ CD. São Paulo, v. 1, n. 1, p. 8-19, mai. 1997.

EISNER, Will. Quadrinhos e arte sequencial. São Paulo: Martins Fontes, 1995.

MOYA, Álvaro de, Oliveira, Reinaldo de. História (dos Quadrinhos) no Brasil. In: MOYA, Álvaro de. Shazam!. São Paulo: Perspectiva, 1977.

CODESPOTI, Sérgio. Surgem os Super-Heróis. _In: Kaboom Especial número 1. São Paulo: ed. Eclipse, 2005.

Publicado
2019-08-01
Como Citar
Lima, R. N. de, Lima, R. B. de, & Bonifácio, M. I. G. C. (2019). IDEOLOGIA, PODER E ALTERIDADE NAS HISTÓRIAS EM QUADRINHOS DA DC COMICS. South American Journal of Basic Education, Technical and Technological , 6(1). Recuperado de https://periodicos.ufac.br/index.php/SAJEBTT/article/view/2325

##plugins.generic.recommendByAuthor.heading##