PENSAR A IMAGEM NA ESCOLA: REFLEXÕES ACERCA DA RELAÇÃO ENSINO-IMAGEM- APRENDIZAGEM

Autores

  • Maria Iracilda Gomes Cavalcante Bonifácio Colégio de Aplicação - Ufac
  • Maria Edilene de Paula Kobolt Pontifícia Universidade Católica do Rio Grande do Sul

Palavras-chave:

Imagem; Letramento Visual; Desautomatização do Olhar.

Resumo

No século XXI, as relações de ensino e aprendizagem encontram-se profundamente imersas em um mundo cercado por imagens. Nessa perspectiva, temos como objetivo neste texto refletir sobre os modos como teoria e prática se entrelaçam para criar novas propostas de abordagem das visualidades na sala de aula, concebendo o letramento visual como um elemento basilar para uma educação mais crítica e comprometida socialmente.  Para refletir sobre o alcance das imagens nas atividades em sala de aula, dialogamos com autores como Mellot (2015), Mondzain (2015) e Maffesoli (1995). As reflexões sobre o letramento visual e a alfabetização visual têm como base os apontamentos de Magda Soares (1998; 2004), Angela Kleiman (1995; 2005), Roxane Rojo (1996; 2009) e Santaella (2012) associadas à noção de visual literacy de Newman e Ogle (2019).  Tecemos, ainda, um diálogo com as ideias de Belmiro (2000), a fim de discutir os alcances e limites do uso das imagens nos livros didáticos de Língua Espanhola e Língua Portuguesa. Constatamos que o trabalho com as imagens se torna essencial para uma aprendizagem mais sistematizada das práticas de letramento na escola, auxiliando nossos estudantes a desenvolverem novos olhares sobre as práticas de produção, circulação e construção de sentidos em torno das imagens.

Biografia do Autor

Maria Iracilda Gomes Cavalcante Bonifácio, Colégio de Aplicação - Ufac

Mestra em Letras Linguagem e Identidade, Especialista em Cultura, Natureza e Movimentos Sociais na Amazônia e Licenciada em Letras/Vernáculo, pela Ufac. Atuou como professora de Língua Portuguesa e Coordenadora do grupo de Pesquisa "O Discurso nas Redes do Poder" , pela Secretaria de Educação do Estado do Acre. Foi ministrante das disciplinas Monografia; Educação, Cidadania e Multirreferencialidade e Introdução à Pesquisa Educacional, na Faculdade Teológica Batista Betel, nos cursos de Bacharelado em Teologia e Especialização em Psicopedagogia. Além disso, atuou como professora de Língua Portuguesa e Educação Cristã, no Seminário Teológico Kerigma, extensão do Seminário Congregacional do Rio de Janeiro, em Rio Branco Acre. É autora dos livros: Ideologia e Poder; O Imaginário Social nos Jornais de Rio Branco (1900-1999); Sonhos em BVA V. 1, 2 e 3; Contos e Poesias de Minha Terra; Yo Cuento, Tú Cuentas y Juntos Contámos; Habitantes e Habitat v. 1; Habitantes e Habitat: a expansão da Fronteira v. 2; Habitantes e Habitat: Vila do Incra e Porto Acre- v. 3, além de diversos artigos publicados em anais e congressos. Atualmente, é Editora de Publicações na Edufac Editora da Universidade Federal do Acre, coordenando o processo de edição das obras publicadas pela instituição.

Maria Edilene de Paula Kobolt, Pontifícia Universidade Católica do Rio Grande do Sul

Doutoranda em Letras pela Pontifícia Universidade Católica do Rio Grande do Sul (PUCRS).

Especialista em Tradução e Versão de Língua Portuguesa e Espanhola pela Universidade Gama Filho-RJ (2009). Mestra em Linguística Aplicada - UNISINOS (2013-2015)

Referências

INIESTA, Soledad Caravaca. Pequeños pintores en acción: Joan Miró, Pablo Picasso, Salvador Dalí, Wassily Kandinsk. Región de Murcia: Consejería de Educación, Juventud y Deportes, 2018.

GALEANO, Eduardo. El libro de los abrazos. Buenos Aires: Siglo Veintiuno Editores, 2010.

LELOUP, J-Y. O ícone: uma escola do olhar. Trad. Martha Gouveia da Cruz. São Paulo: Editora da UNESP, 2006.

MELLOT, M. Uma breve história...da imagem. Trad. Aníbal Augusto Alves. Farmalicão: Edições Húmus, 2015.

MONDZAIN, Marie-José. “A imagem entre proveniência e destinação”. In: ALLOA, Emmanuel. (Org.) Pensar a imagem. Belo Horizonte: Autêntica Editora, 2015.

MAFFESOLI, M. A Contemplação do mundo. Porto Alegre: Artes e Ofícios Ed., 1995.

SOARES, Magda Becker. Letramento: um tema em três gêneros. Belo Horizonte: Autêntica,1998.

MONDZAIN, Marie-José. A imagem pode matar? Lisboa: Vega, 2009.

SOARES, Magda. Alfabetização e letramento. 5. ed. São Paulo: Contexto, 2008.

KLEIMAN, Angela B. (Org.). Os significados do letramento. Campinas: Mercado de Letras, 1995.

KLEIMAN, Angela B. Preciso “ensinar” o letramento? Não basta ensinar a ler e escrever? Campinas: Cefiel - Unicamp; MEC, 2005.

ROJO, R. H. R. (Org.). Alfabetização e letramento: perspectivas linguísticas. Campinas: Mercado de Letras, 1996.

ROJO, Roxane. Letramentos múltiplos, escola e inclusão social. São Paulo: Parábola Editorial, 2009.

NEWMAN, Mark; OGLE, Donna. Visual Literacy: reading, thinking, and communicating with visuals. London/New York: Rowman and Littlefield, 2019.

BELMIRO, C. A. Letramento Visual. Disponível em: http://www.ceale.fae.ufmg.br/app/webroot/glossarioceale/verbetes/letramento-visual. Acesso em 05 de jul. de 2020.

SANTAELLA, Lucia. Leitura de imagens. São Paulo: Melhoramentos, 2012.

BELMIRO, C. Imagem e suas formas de visualidade nos livros didáticos de português. Educ. Soc., Campinas, v. 21, n. 72, p. 11-31, agosto de 2000.

ORLANDI, Eni P. “O inteligível, o interpretável, o compreensível”. In: ORLANDI, Eni P. Discurso e leitura. São Paulo: Cortez; Campinas: Editora da Unicamp, 1993.

Downloads

Publicado

2021-06-29 — Atualizado em 2021-06-29

Versões

Como Citar

Bonifácio, M. I. G. C., & Maria Edilene de Paula Kobolt. (2021). PENSAR A IMAGEM NA ESCOLA: REFLEXÕES ACERCA DA RELAÇÃO ENSINO-IMAGEM- APRENDIZAGEM. South American Journal of Basic Education, Technical and Technological, 8(1), 941–955. Recuperado de https://periodicos.ufac.br/index.php/SAJEBTT/article/view/4416

Edição

Seção

Artigos de Revisão