FORMAÇÃO DE PROFESSORES E A GESTÃO ESCOLAR

Autores

Palavras-chave:

Formação de Professores, Gestão escolar, Escola

Resumo

O presente artigo apresenta um estudo bibliográfico sobre a Formação de Professores e a Gestão Escolar em relação às percepções de alguns pesquisadores, como Veiga (2008), Azzi (2002), Oliveira (2004), Alves (2010) Cunha (2013) André (2010) e Contreras (2002), com o objetivo de compreender a relação e os desafios da gestão escolar e as contribuições da formação inicial e da formação continuada na sua atuação. Para tanto, serão abordados alguns conceitos sobre a formação docente e a gestão escolar, elementos fundamentais para a compreensão do tema em questão. O conceito essencial é a ressignificação de abordagens sobre a formação de professores, sobretudo no que diz respeito a questões referentes a ideias, teorias e características, além dos debates atuais em relação à importância da gestão escolar na formação continuada dos professores através dos grupos de estudo realizados dentro das escolas, que favoreçam mudanças na realidade da instituição pública de ensino. Enfatizamos a formação continuada centrada na escola como um espaço democrático capaz de propor alternativas para a efetivação de uma educação de qualidade para todos por meio do trabalho coletivo, com ênfase na construção e na efetivação do Projeto Político Pedagógico. O desafio da escola e da gestão escolar é a construção de uma escola de qualidade, conduzindo os diferentes pensamentos, a fim garantir a melhoria do processo ensino-aprendizagem. Percebemos, por diversas vezes, através das pesquisas do Prof. Vitor Henrique Paro (2001, 2009, 2015), que o docente assume um cargo de gestão, seja ele eletivo, concursado ou por indicação política, sem a formação específica, ignorando, muitas das vezes, a complexidade da tarefa de gerenciar os espaços escolares e coordenar as diversas ações que devem ser conduzidas pelos vários sujeitos que vivenciam o fazer pedagógico.

Biografia do Autor

Carlos Augusto de Andrade Barbosa, Secretaria de Educação do Estado do Acre SEE/AC

Mestrando em Educação pelo Programa de Pós-Graduação em Educação (PPGE) da Universidade Federal do Acre (UFAC). Professor da Secretaria de Educação do Estado do Acre (SEE/AC).

Alexandre Melo de Sousa, Universidade Federal do Acre

Doutor em Linguística pela Universidade Federal do Ceará. Pós-doutorado pela Universidade Federal de Santa Catarina.

Professor de Língua Portuguesa e Linguística na Universidade Federal do Acre. Lotado no Centro de Educação, Letras e Artes (CELA). Professor e pesquisador nos níveis de Graduação e Pós-Graduação. Membro da Academia Acreana de Letras - Cadeira nº 01.

Referências

AGUIAR, Marcia Ângela da S. Gestão da Educação e a Formação do Profissional da Educação. In: FERREIRA, N. S. C.; AGUIAR, M. A. S. Gestão da Educação: impasses, perspectivas e compromissos. 3. ed. São Paulo: Cortez, 2001.
ANDRÉ, M. Formação de professores: a constituição de um campo de estudos. Revista Educação, Porto Alegre, v. 33, n. 3, p. 174-181, set./dez. 2010.
AZZI, S. Trabalho Docente: autonomia didática e construção do saber pedagógico. In: CAMPOS, Edson Nascimento; PIMENTA, Selma Garrido (Orgs.). Saberes pedagógicos e atividade docente. 3. ed. São Paulo: Cortez, 2002.
BOAVENTURA, R. S. A gestão escolar na perspectiva da inclusão. 122 f. Dissertação (Mestrado em Educação). Universidade do oeste Paulista. Presidente Prudente – São Paulo, 2008.
BRASIL. Constituição 1988. Brasília: Câmara dos Deputados, Coordenação de Publicações,1998.
BRASIL/MEC. Lei nº 9.394, de 20 de dezembro de 1996. Estabelece as diretrizes e bases da educação nacional.
COELHO, J. I. F. Avaliação do Programa Nacional Escola de Gestores da Educação Básica na UFOP: o pensamento atual, o trabalho educativo e administrativo sob a perspectiva dos egressos. 2019. 240 f. Dissertação (Mestrado em Educação) - Instituto de Ciências Humanas e Sociais, Universidade Federal de Ouro Preto, Mariana, 2019.
CONTRERAS, J. A autonomia de professores. São Paulo: Cortez, 2002.
CUNHA, M. I. O tema da formação de professores: trajetórias e tendências do campo na pesquisa e na ação. Revista Educação & Pesquisa, São Paulo, v. 39, n. 3, p. 609-625, jul./set. 2013.
FLORES, M. A. Tendências e tensões no trabalho docente: reflexões a partir da voz dos professores. Perspectiva, Florianópolis, v. 29, n. 1, p. 161-191, jan./jun., 2011.
GARCIA, C. M. (Org.). El profesorado principiante: inserción a la docencia. Barcelona: Ediciones Octaedro, 2009.
GATTI, B. A.; NUNES, M. M. R. (Orgs.). Formação de professores para o ensino fundamental: estudo de currículos das licenciaturas em Pedagogia, Língua Portuguesa, Matemática e Ciências Biológicas. São Paulo: FCC/DPE, 2008.
GIROUX, H. A. Os professores como intelectuais: rumo a uma pedagogia crítica da aprendizagem. Porto Alegre: Artes Médicas, 1997.
IMBERNÓN, Francisco. Formação permanente do professorado: novas tendências. Trad. de Sandra Trabucco Valenzuela. São Paulo: Cortez, 2009.
NÓVOA, A. Os professores e o novo espaço público da educação. In: TARDIF, Maurice; LESSARD, Claude (Orgs.). O ofício de professor: história, perspectivas e desafios internacionais. Petrópolis: Vozes, 2008.
OLIVEIRA, D. A. A reestruturação do trabalho docente: precarização e flexibilização. Revista Educação & Sociedade, Campinas, v. 25, n. 89, p. 1097-1100, set./dez. 2004.
PARO, Vitor Henrique. Administração Escolar: introdução crítica. 15. ed. São Paulo: Cortez, 2009.
PARO, Vitor Henrique. Escritos sobre educação. São Paulo: Xamã, 2001.
PARO, Vitor Henrique. Eleição de diretores: a escola pública experimenta a democracia. Campinas, São Paulo: Papirus, 1996.
STENHOUSE, Lawrence. Investigación y desarrollo del curriculum. Madrid: Morata, 1991.
TARDIF, Maurice. Saberes docentes: formação profissional. Petrópolis: Vozes, 2002.
UCHÔA. I. A. T. Política de formação continuada para gestores escolares no estado de Pernambuco: quais as contribuições para a organização escolar democrática? 117 f. Dissertação (Mestrado em Educação). Universidade Federal de Pernambuco. Recife, 2012.
VEIGA, I. P. A. Docência como atividade profissional. In: VEIGA, Ilma Passos A.; ÁVILLA, Cristina Maria (Orgs.). Profissão Docente: novos sentidos, novas perspectivas. Campinas: Papirus, 2008.

Downloads

Publicado

2021-09-29

Como Citar

AUGUSTO DE ANDRADE BARBOSA, C.; SOUSA, A. M. de. FORMAÇÃO DE PROFESSORES E A GESTÃO ESCOLAR. Communitas, [S. l.], v. 5, n. 11, p. 271–284, 2021. Disponível em: https://periodicos.ufac.br/index.php/COMMUNITAS/article/view/4709. Acesso em: 24 out. 2021.

Edição

Seção

Demanda Contínua