NARRATIVAS DE PROFESSORAS

EDUCAÇÃO/FORMAÇÃO CONTINUADA EM TEMPOS DE CENTRALISMO CURRICULAR

Autores

Resumo

O artigo foi construído a partir de um recorte das narrativas explicitadas em uma pesquisa desenvolvida no período 2017-2018 com professoras da rede municipal de educação do município de Rio Branco – Acre. É resultante de uma abordagem qualitativa de pesquisa, em que as fontes de informação foram professoras reunidas em um grupo focal, para narrarem suas percepções a respeito dos seus processos de educação/formação continuada. Participaram do grupo nove professoras, com idade entre 25 a 41 anos e tempo variável de efetivo exercício na profissão docente. O objetivo que norteou a pesquisa foi o de analisar narrativas de professoras sobre aspectos da educação/formação continuada que tiveram a oportunidade de participar, evidenciando as lógicas de organização e compreensão que perpassaram os processos orientadores da educação/formação da década recortada.  A base teórica que orientou o estudo foi Benjamin (1985); Hall (1997); Bragança (2012); Ball (2005; 2002). Argumentamos, embasadas pelas narrativas das professoras, que nos percursos de educação/formação continuada são predominantes lógicas que estreitam a compreensão do que é ser professor, orientados pela perspectiva da performatividade e do gerenciamento dos resultados do trabalho do professor e da escola.

Palavras-chave: Narrativas. Educação-formação continuada. Performatividade.

 

Biografia do Autor

Antônia Aparecida Lima Lopes, Faculdade Meta

Mestrado em Letra: linguagem e identidade; graduação em Pedagogia; professora do ensino superior - FAMETA; gestora de escola infantil municipal.

Downloads

Publicado

2020-08-04

Como Citar

Pessoa, V. I. F., & Lopes, A. A. L. . (2020). NARRATIVAS DE PROFESSORAS: EDUCAÇÃO/FORMAÇÃO CONTINUADA EM TEMPOS DE CENTRALISMO CURRICULAR. MUIRAQUITÃ - REVISTA DE LETRAS E HUMANIDADES, 8(1). Recuperado de https://periodicos.ufac.br/index.php/mui/article/view/3783

Edição

Seção

ARTIGOS