RISCO E RECONHECIMENTO DA ALTERIDADE POR MEIO DE UM CONTO DE DALTON TREVISAN

  • João Carlos de Carvalho Universidade Federal do Acre
Palavras-chave: Alteridade, Conto, Criação

Resumo

A partir de um curto e primoroso conto de Dalton Trevisan, “O primo”, o artigo propõe trazer à tona alguns conceitos fundamentais do pensador Mikhail Bakhtin para entender a constituição da forma prosaica artisticamente concebida. Dialogismo e plurilinguismo são examinados aqui à luz do risco e do reconhecimento, categorias exploradas que projetam as possibilidades de concepção do autor-criador. Este procura, no conto em tela, por meio de recursos próprios à narrativa, como a elipse, explorar uma dinâmica que se traduza em um rigor estético-formal do gênero. O enredo se constrói a partir da radical alteridade que faz do outro um trampolim para a gênese da obra.

Biografia do Autor

João Carlos de Carvalho, Universidade Federal do Acre
Professor titular da Universidade Federal do Acre
Publicado
2019-10-08
Seção
Artigos