A TESSITURA DE CONHECIMENTOS NA/DA EDUCAÇÃO INTEGRAL: PRÁTICAS COTIDIANAS E SUAS POTENCIALIDADES EMANCIPATÓRIAS

Palavras-chave: cotidiano escolar, educação integral, práticas cotidianas

Resumo

O artigo parte de uma pesquisa realizada com o mergulho (ALVES, 2008) no/do/com o cotidiano da Escola Municipal Bom Pastor, da cidade de Juiz de Fora em Minas Gerais, na qual buscamos seguir as pistas cotidianas e com elas problematizar tudo o que neste espaçotempo se passou e viveu cotidianamente. Para dar o tom a discussão, buscamos incialmente tecer as diversas redes de compreensão acerca do pensamento na/da sobre a educação integral, a partir dos estudos de Coelho e Cavaliere (2002); Gonçalves (2006); Moll (2009), entrelaçando com os fios dos conhecimentos apontados por Santos (2006, 2007b), Alves e Oliveira (2008), na tentativa de sentir a escola enquanto um espaçotempo que amplie as criações cotidianas, potencializando e (re)inventando alternativas emancipatórias nos/dos conhecimentos praticados. Neste artigo o objetivo está em buscarmos narrar às experiências cotidianas em suas múltiplas possibilidades, desinvisibilizando (SANTOS, 2006) que as práticas cotidianas da referida escola apresentam caminhos pelos quais pode-se problematizar a maneira como os conhecimentos foram tecidos pelos sujeitos praticantes no/do espaçotempo escolar. Chegamos ao encontro de uma rede de conhecimentos onde a criação de alternativas e potências de trabalho estiveram ligadas ao vislumbrar de um conhecimento-emancipação (SANTOS, 2006), em que as noções de uma racionalidade estético-expressiva, solidariedade e partilha de saberes, puderam trazer a tona outras formas com as quais as práticas cotidianas de alunos e alunas, professores e professoras que fazemsabem o espaçotempo na/da/com a escola de educação em tempo integral. 

Biografia do Autor

Rafael Marques Gonçalves, Universidade Federal do Acre
Professor da Universidade Federal do Acre (Centro de Educação e Letras - Campus Floresta). Doutorando em Educação pela UERJ/ProPEd. Líder do Grupo de Pesquisas em Memórias, Identidades, Currículos e Culturas – GpMICC/CEL/UFAC. Membro do GT 12-Currículo da ANPEd e da Associação Brasileira de Currículo – AbdC. Bolsista CAPES/Proex. E-mail: rafamg02@gmail.com

Referências

ALVES, Nilda; OLIVEIRA, Inês Barbosa de. Pesquisas em currículos através de imagens e narrativas de professores. In: ENCONTRO NACIONAL DE DIDÁTICA E PRÁTICA DE ENSINO, 15, 2010, Belo Horizonte. Anais... Belo Horizonte: UFMG, 2010. 1 CD-ROM.

ALVES, Nilda. Sobre movimentos das pesquisas nos/dos/com os cotidianos. In.: ALVES, Nilda; OLIVEIRA, Inês Barbosa de.(orgs.). Pesquisa nos/dos/com os cotidianos das escolas: sobre redes e saberes. Petrópolis: DPetAlli, 2008, p. 39-48.

ALVES, Nilda; OLIVEIRA, Inês Barbosa de.(orgs.). Pesquisa nos/dos/com os cotidianos das escolas: sobre redes e saberes. Petrópolis: DPetAlli, 2008.

AZEVEDO, Joanir Gomes. Fazer com razão sem perder a paixão: retalhos de uma experiência em escola pública de tempo integral. Rio de Janeiro: DP&A, 2003.

MANGUEL, Alberto. Lendo Imagens: uma história de amor e ódio. São Paulo: Companhia das Letras, 2001.

MARTINS, José de Souza. Sociologia da fotografia e da imagem. São Paulo: Contexto, 2008.

COELHO, Ligia Martha Coimbra da.; CAVALIERE, Ana Maria Villela. (orgs). Educação e(m) tempo integral. Petrópolis: Vozes: 2002.

COELHO, Ligia Martha Coimbra da. (org). Educação Integral em tempo integral: estudos e experiências em processo. Petrópolis: DPetAlli, 2009.

GONÇALVES, Antonio Sérgio. Reflexões sobre educação integral e escola de tempo integral. Cadernos Cenpec, n.2, p. 1-10, 2 sem. 2006.

MOLL, Jaqueline. (org.) Educação integral: texto referencia para o debate nacional. Brasilia: MEC/SECAD, 2009.

OLIVEIRA, Inês Barbosa de. Boaventura e a educação. Autêntica: Belo Horizonte, 2006.

SANTOS, Boaventura de Souza. Pela mão de Alice: o social e o político na pós-modernidade. 11. ed. São Paulo: Cortez, 2006b.

SANTOS, Boaventura de Souza. A crítica da razão indolente: contra o despedício da experiência. 6. ed. São Paulo: Cortez, 2006.

Publicado
2017-06-28
Seção
Artigos