O USO DO EXTRATO AQUOSO DA CASCA DO PATAUÁ (Oenocarpus bataua Mart.) COMO INDICADOR NATURAL ÁCIDO-BASE PARA O ENSINO DE QUÍMICA

  • Juan Jesus Pissango Rodrigues UNIVERSIDADE FEDERAL DO AMAZONAS (UFAM).
  • Radamés Gonçalves de Lemos UNIVERSIDADE FEDERAL DO AMAZONAS (UFAM).
  • Renato Abreu Lima Doutorando em Biodiversidade e Biotecnologia pela Universidade Federal do Amazonas (UFAM). Pertencente ao Laboratório de Pesquisa em Química de Produtos Naturais.

Resumo

A região amazônica é conhecida mundialmente devido sua riqueza em biodiversidade, a hidrografia e outros recursos que si encontra nela. Esta pesquisa visa contribuir para o campo do ensino de química, ao abordar como de ensino o uso de um novo indicador natural extraído da casca do fruto patauá. Com o propósito de ampliar alternativas para o ensino de aulas práticas. Trata-se de uma pesquisa bibliográfica, pesquisa-ação e abordagem qualitativa, como coleta de dados aplicou-se um questionário com perguntas abertas, além do questionário, coletaram-se dados pela percepção dos alunos em relação ácido-base na degustação de frutas regionais, roda de conversas, desenhos de frutas regionais de aspecto ácido-base elaborados pelos discentes do ensino médio e realização de uma prática experimental do indicador natural patauá. Os resultados apontam que os estudantes participaram de forma ativa na pesquisa, demostrando as informações de conhecimento popular em relação à temática trabalhada em sala de aula, porém o intuito do trabalho é mostrar que o conhecimento empírico não pode ser descartado do contexto escolar, muito pelo contrário é de suma importância que o docente reaproveite o conhecimento de cada aluno e assim repense como pode ser inserido ao contexto científico.

Biografia do Autor

Juan Jesus Pissango Rodrigues, UNIVERSIDADE FEDERAL DO AMAZONAS (UFAM).
Graduação em Ciências: Biologia e Química do Instituto de Natureza e Cultura (INC).
Radamés Gonçalves de Lemos, UNIVERSIDADE FEDERAL DO AMAZONAS (UFAM).
Docente do Curso de Ciências: Biologia e Química do Instituto de Natureza e Cultura (INC).
Renato Abreu Lima, Doutorando em Biodiversidade e Biotecnologia pela Universidade Federal do Amazonas (UFAM). Pertencente ao Laboratório de Pesquisa em Química de Produtos Naturais.
Biólogo, Pós-Graduado em Gestão Ambiental, Mestre em Meio Ambiente e Doutorando em Biodiversidade e Biotecnologia pela UFAM.

Referências

GEHLEN, S. T.; MALDANER, O. A.; DELIZOICOV, D. Momentos pedagógicos e as etapas da situação de estudo: complementaridades e contribuições para a Educação em Ciências. Ciência & Educação, v. 18, n. 1, p. 1-22, 2012.

RUIZ, J. Á. Metodologia científica: guia para eficiência nos estudos. 5 ed. SP: Atlas, 2002.

OLIVEIRA, M. M. De. Como fazer pesquisa qualitativa/Maria Marly de Oliveira. 4 ed. – Petrópolis, RJ: Editora Vozes, 2012.

OLIVEIRA, S. L. De. Tratando de Metodologia Científico. Projetos de pesquisas, TGI, TCC, Monografias, Dissertações e Teses / Silvio Luiz de Oliveira; revisão Maria Aparecida Bessana. – São Paulo: Pioneira Thomson Learning, 2004.

SHANLEY, P.; MEDINA, G. Frutíferas e Plantas Úteis na Vida Amazônica. Belém: CIFOR, Imazon, 2005.

PERPÉTUO, S. C. De.; GONÇALVEZ, A. M. Dinâmicas de grupos na formação de lideranças. Rio de Janeiro: DP&A, 2005.

VENQUIARUTO, L. D.; DALLAGO, R. M.; PINO, J. C. Del. Saberes populares fazendo-se saberes escolares: um estudo envolvendo o pão, o vinho e a cachaça / Luciana Dornelles Venquiaruto, Rogério Marcos Dallago, José Claudio Del Pino. -1. ed. – Curitiba: Appris, 2014.

MONTEIRO, E. P.; SILVA, A. G. Da.; NASCIMENTO, M. Da. C. Estudo do extrato aquoso da casca da Bacaba (Oenocarpus bacaba Mart.) como indicador natural ácido-base. Instituto de Ciências Exatas/Universidade Federal do Amazonas, Av. Rodrigo Octávio, s/n, Coroado I, Manaus/Amazonas. Instituto de Saúde e Biotecnologia/Universidade Federal do Amazonas, Estrada Coari-Mamiá, 305, Campus Universitário, Coari/Amazonas. Lat. Am. J. Sci. Educ. 1, 12012 (2014).

CAMPOS, R. C. De.; SILVA, R. C. Funções da química inorgânica

...funcionam? / QUÍMICA NOVA NA ESCOLA Funções da Química Inorgânica N° 9, MAIO 1999.

PRADO A. P. P.; SILVEIRA, M. P. Da. OS DESAFIOS DA ESCOLA PÚBLICA PARANAENSE NA PERSPECTIVA DO PROFESSOR PDE ARTIGOS: Química dos Ácidos e Bases por meio de uma proposta problematizadora. Versão Online ISBN 978-85-8015-080-3 / Cadernos PDE – Vol. 1. Governo do Estado, Paraná. 2014.

BRUNING, V.; ZORZI DE SÁ, M. B. Os Desafios da Escola Pública Paranaense na perspectiva do Professor PDE Artigos: Uma Abordagem sobre Ácidos e Bases no Cotidiano: Trabalhando com Atividades Experimentais Investigativas na Educação Básica. Versão On-line ISBN 978-85-8015-076-6 Cadernos PDE – Vol. 1. Governo do Estado, Paraná. 2013.

SANTOS, W. L. P. Dos.; PORTO, P. A. A PESQUISA EM ENSINO DE QUÍMICA COMO ÁREA ESTRATÉGICA PARA O DESENVOLVIMENTO DA QUÍMICA. Quim. Nova, Vol. 36, No. 10, 1570-1576, 2013.

CHAGAS, A. P. História da química: Teorias ácido-base do século XX. QUÍMICA NOVA NA ESCOLA Teorias Ácido-Base N° 9, MAIO 1999.

XAVIER, F. R. Teorias Ácido-Base. UDESC (2015).

PIAGET, J. Estudos sociológicos, Rio de Janeiro: Forense, 1973.

CARNEIRO, M. H. Da. S.; DIB, S. M. F.; MENDES, J. R. De S. Texto e imagens no ensino de ciências. In: ENCONTRO NACIONAL DE PESQUISA EM EDUCAÇÃO EM CIÊNCIAS, 4. 2003, Bauru. Anais... Bauru: APRAPEC, 2003.

SILVEIRA, L. D. Educação Física e atividade lúdica: o papel da ludicidade no desenvolvimento psicomotor. Disponível em http://www.efdeportes.com/efd154/o-papel-da-ludicidadenodesenvolvimentopsicomotor.htm. Acessado em 08/12/2018.

CASSIANO, W. S. Análise de imagens em livros didáticos de física. 2002. 126 f. Dissertação (Mestrado em Educação), Universidade de Brasília, Brasília, 2002.

LUCAS, M.; CHIARELLO, L. M.; SILVA. A. R. Da.; BARCELLOS, I. O. Indicador Natural Como Material Instrucional Para O Ensino De Química. Escola de Educação Básica Adolpho Konder, Rua Uberaba, 99 - Velha, Blumenau - SC, 89036 460. / Departamento de Química, Universidade Regional de Blumenau – FURB Rua Antônio da Veiga, 140 - Victor Konder, Blumenau - SC, 89012-900. Experiências em Ensino de Ciências V.8, No. 1 (2013).

POZO, J. I.; CRESPO, M. Á. G. A aprendizagem e o ensino de ciências: do conhecimento cotidiano ao conhecimento científico / Juan Ignacio Pozo, Miguel Ángel Gómez Crespo; tradução Naila Freitas. – 5. ed. – Porto Alegre: Artmed, 2009. 296 p.

Publicado
2019-08-01
Seção
Artigos de Ciências da Vida