INTERDISCIPLINARIDADE NO ENSINO DE GEOGRAFIA

DISCUTINDO O CONCEITO DE LUGAR POR MEIO DO ROMANCE “O CORTIÇO”

Palavras-chave: O Cortiço; Geografia; Literatura; Interdisciplinaridade; Ensino; Lugar.

Resumo

A interdisciplinaridade é uma realidade que não pode ser negligenciada pelo professor, pois passamos por um momento em que tal prática se faz necessária como estratégia pedagógica a fim de aproximarmos o aluno do conhecimento que se deseja transmitir a ele, ao mesmo tempo em que se criam conexões entre diferentes disciplinas. Nesse sentido, este artigo tem a função de promover por meio do romance – “O Cortiço”, de Aluísio Azevedo, uma possibilidade interdisciplinar entre Geografia e Literatura, tendo o conceito de Lugar como referencial teórico para as discussões críticas presentes no romance, uma vez que Azevedo expõe uma realidade vivida por moradores de cortiços da cidade do Rio de Janeiro dos fins do século XIX e que podem ganhar novos olhares por meio da Geografia e do conceito de Lugar aqui trabalhado. Para tanto, buscamos uma metodologia que dialogasse com as diferentes visões de alguns autores selecionados acerca do referido conceito e como essa categoria de análise pode ser depreendida por meio de uma leitura do romance, onde o lugar ganha novos significados através da produção e reprodução dos personagens pelo espaço vivido por eles.

Referências

ABREU, Maurício de Almeida. Evolução urbana do Rio de Janeiro. Rio de Janeiro: IPP, 2006. 4. ed.

AZEVEDO, Aluísio. O Cortiço. Ministério da Cultura - Fundação Biblioteca Nacional: Departamento Nacional do Livro, 2016.

BARCELLOS, F. R. Espaço, lugar e literatura: o olhar geográfico machadiano sobre a cidade do Rio de Janeiro. Espaço e Cultura, Rio de Janeiro, n. 25, p. 41-52, jan./jun. de 2009.

BARTOLY, Flávio. Debates e Perspectivas do Lugar na Geografia. GEOgraphia – Revista do Programa de Pós-Graduação em Geografia da UFF, Niterói, RJ, v. 13, n. 26, 2011.

BENCHIMOL, Jaime Larry. Pereira Passos: Um Haussmann Tropical: A renovação urbana da cidade do Rio de Janeiro no início do século XX. Rio de Janeiro: Secretaria Municipal de Cultura, Turismo e Esportes, 1990.

CARLOS, Ana Fani Alessandri. O Lugar no/do Mundo. Editora FFLCH, São Paulo, 2007.

_____. A condição espacial. 1. ed. 3. reimpr. São Paulo: Contexto, 2018.

CASTELLAR, Sônia. A alfabetização em Geografia. Espaços da Escola, Ijuí, v. 10, n. 37, p. 29-46, jul./set. 2000.

CASTROGIOVANNI, Antonio Carlos. Apreensão e compreensão do espaço geográfico. In: CASTROGIOVANNI, Antonio Carlos. (Org.). Ensino d geografia: práticas e textualizações no cotidiano. Porto Alegre: Mediação, 2000.

CAVALCANTI, Lana de Souza. Geografia e práticas de ensino. Goiânia: Alternativa, 2002.

CORRÊA, Roberto Lobato. O Espaço Urbano. São Paulo: Ática, 2004. (Série Princípios).

COSTELLA, Roselane Zordan; SHAFFER, Neiva Otero. A geografia em projetos curriculares: ler o lugar e compreender o mundo. Erechim: Edelbra, 2012. 128p.

DIAS, A. M. L.; LIMA, J .F. S e MORAIS, I .R. D. Ensino de Geografia: Linguagem, representação e símbolos. Campina Grande, REALIZE Editora, 2012. Acesso em 05 de agosto de 2019.

FARIAS, Paulo Sérgio Cunha. A interdisciplinaridade e as fronteiras do pensamento geográfico. In: FARIAS, Paulo Sérgio Cunha; OLIVEIRA, Marlene Macário de. Orgs.). A formação docente em geografia: teorias e práticas. Campina Grande: EDUFCG, 2014.

FREIRE, Paulo. Carta de Paulo Freire aos professores. Estudos Avançados, São Paulo, v. 15, n. 42, 2001.

LEFEBVRE, Henri. O Direito à Cidade. Tradução de Rubens Eduardo Frias. Título original: Le Droit à la Ville. Editora Centauro, São Paulo, 2001.

LIBÂNEO, José Carlos. Adeus professor, adeus professora? Novas exigências educacionais e profissão docente. – 7 ed. – Cortez, 2003.

LIMA, T. C; VIANA, B. A. S. Diálogo de Saberes: uma leitura do lugar geográfico na relação com a arte literária. InterEspaço - Revista de Geografia e Interdisciplinaridade. Maranhão, v. 3, n.8, p.203-224, jan./abr. 2017. Acesso em 30 de setembro de 2019.

MARTINS, Maria Helena. O que é leitura. 19.ed. São Paulo: Editora Brasiliense, 2007.

MARX, K. O Capital. Capítulos I e V. Rio de Janeiro: Civilização Brasileira, 1968.

MELLO, João Baptista Ferreira de. Símbolos dos Lugares, dos Espaços e dos “Deslugares”. Espaço e Cultura, UERJ, RJ, Edição Comemorativa, p. 167-174, 1993-2008.

MENDES, R. A; PEREIRA, A. J; SOUZA, E. S. A Importância da Categoria Lugar no Ensino de Geografia: um estudo de caso na escola Estadual Modelo em Araguaína – TO. Revista Tocantinense de Geografia, Araguaína (TO), Ano 06, n. 11, p. 153-169, set./dez. de 2017.

MORAES, Antonio C. R.; COSTA, Wanderley M. Geografia crítica: a valorização do espaço. São Paulo: Hucitec, 1987.

MOREIRA, Ruy. Ontologia. In: Pensar e ser em Geografia 2ª reimpressão- São Paulo: Contexto, 2010. p. 131-182.

Parâmetros curriculares nacionais: geografia / Secretaria de Educação Fundamental. Brasília: MEC/SEF, 1998. 156 p.

PONTUSCHKA, NidiaNacib; PAGANELLI ,TomokoIyda; CACETE, NúriaAnglei. Textos escritos. In:_________. Para Ensinar e Aprender Geografia. 3ª ed. São Paulo: Cortez, 2009. p. 217- 258.

RELPH, Edward (1976). Place and Placelessness. London: Pion.

RODRIGUES, Antonio Edmilson Martins. História da Urbanização no Rio de Janeiro. A cidade: capital do século XX no Brasil. In: CARNEIRO, S.; SANT’ANNA, M.J.G. (org.). Cidade: olhares e trajetórias. Rio de Janeiro: Garamont, 2009, p.85-120.

SANTOS, Daniela Soares. O Cortiço: Higienização de Casas e Formação de Almas. História e Perspectivas, Uberlândia, Jan.Jun. 2006. p. 261-294.

SANTOS, Milton. Por Uma Outra Globalização: Do Pensamento Único à Consciência Universal. 2.ed. Rio de Janeiro: Record, 2000.

______. Da totalidade ao lugar. São Paulo: Edusp, 2002.

______. A natureza do espaço: técnica e tempo, razão e emoção. 4. ed. 5. reimpr. São Paulo: Editora da Universidade de São Paulo, 2009.

SOUZA, Maria Adélia de. O Lugar de Todo Mundo. A Geografia da Solidariedade. Conferência feita no I Encontro Internacional de Geografia da Bahia, 1997.

TUAN, Yu-Fu. Topofilia: um estudo da percepção, atitudes e valores do meio ambiente. São Paulo: Difiel, 1980.

_____. Espaço e lugar. São Paulo: Difel, 1983.

VAZ, Lilian Fessler. Dos cortiços às favelas e os edifícios de apartamentos – a modernização da moradia no Rio de Janeiro. Análise Social, v. 29, n. 127, p. 581-597, 1994.

ZILBERMAN, Regina. Das tábuas da lei à tela do computador – A leitura em seus discursos. 1.ed. São Paulo: Editora Ática, 2009.
Publicado
2020-05-29
Como Citar
Freitas, R. A. de, & Silvan Borborema Araújo, J. (2020). INTERDISCIPLINARIDADE NO ENSINO DE GEOGRAFIA: DISCUTINDO O CONCEITO DE LUGAR POR MEIO DO ROMANCE “O CORTIÇO”. REVISTA COMMUNITAS, 4(7), 249-270. Recuperado de https://periodicos.ufac.br/index.php/COMMUNITAS/article/view/3311
Seção
Demanda Contínua