Esta é uma versão desatualizada publicada em 2021-08-24. Leia a versão mais recente.

ANÁLISE ACERCA DA TEORIA E MÉTODO UTILIZADO NO LIVRO A GEOGRAFIA DO ESPAÇO-MUNDO DE RUY MOREIRA.

Autores

DOI:

https://doi.org/10.47418/uaquiri.vol3.n1.2021.4379

Palavras-chave:

Teoria., Método, Sociedade, Trabalho, Capitalismo

Resumo

Este artigo tem como principal objetivo discutir brevemente o tópico a sociedade do trabalho, contido no livro A Geografia do espaço-mundo – Conflitos e superações no espaço do capital, de Ruy Moreira, abordando e demonstrando em qual teoria ele se baseia para desenvolver a discussão, assim como o método utilizado por ele em sua obra. Para isso, foi necessário leituras e sistematizações não só da obra em si, mas também de leituras complementares sobre métodos e teorias, que serviram de aporte para explicitar porque a obra citada se encaixava em determinada teoria e/ou método. E a partir daí, analisar a importância de se conhecer cada teoria e cada método, através da compreensão de como eles influenciam a obra da qual fazem parte.

Referências

ALVES, José. As revoltas dos trabalhadores em Jirau (RO): Degradação do trabalho represada na produção de energia elétrica na Amazônia. 2014. 671 f. Tese (Doutorado em Geografia) – Faculdade de Ciências e Tecnologia, da Universidade Estadual Paulista, Presidente Prudente (SP).

ANTUNES, Ricardo. Os sentidos do trabalho: ensaio sobre a afirmação e negação do trabalho. São Paulo: Boitempo, 2009.

MARX, Karl. O capital: crítica da economia política. V.1, Tradução: Rubens Enderle, São Paulo, Boitempo Editorial, 2013.

MARX, Karl. O capital: critica da economia política – Tradução SANT`ANNA, Reginaldo. 27 ed. Rio de Janeiro: Civilização brasileira, 2010. P. 211-231.

MÉSZÁROS, István. A crise estrutural do capital. São Paulo: Boitempo, 2011.

MOREIRA, Ruy. A geografia do espaço-mundo: conflitos e superações no espaço do capital. Rio de Janeiro: Consequência Editora, 2016.

SANTOS, Luiz Eduardo de Freitas. Trabalho no turismo: faces da precarização de um proletariado contemporâneo e de serviços / Luiz Eduardo de Freitas Santos; orientadora Rita de Cássia Ariza da Cruz. – São Paulo, 2018. 189 f. Dissertação (Mestrado). – Faculdade de Filosofia, Letras e Ciências Humanas da Universidade de São Paulo. Departamento de Geografia. Área de concentração: Geografia Humana.

SILVA, Silvio Simione da. Da geografia vivida à geografia estudada: para além das formalidades acadêmicas - contradições, conflitos e proposições. Revista GeoUECE - Programa de Pós-Graduação em Geografia da UECE Fortaleza/CE, v. 3, nº5, p. 27-53, jul./dez. 2014. Disponível em: http://seer.uece.br/geouece.

SPOSITO, Eliseu Savério. A propósito dos paradigmas de orientações teórico-metodológicas na Geografia contemporânea. Terra Livre, São Paulo, nº 16, p.99-112, 1ºsemestre/2001.

Disponível em: http://agb.org.br/publicacoes/index.php/terralivre/article/view/351.

SPOSITO, Eliseu Savério. Geografia e Filosofia: contribuição para o ensino do pensamento geográfico. São Paulo: Editora UNESP, 2004.

Downloads

Publicado

2021-07-30 — Atualizado em 2021-08-24

Versões