AS CORRENTES FILOSÓFICAS NA GEOGRAFIA DA SAÚDE

Autores

  • Pollyana Furtado Anute Discentes da Universidade Federal do Acre, Programa de Pós- graduação em Geografia, Rio Branco, Acre, Brasil https://orcid.org/0000-0002-2715-4515
  • Iago Sales de Paula Discentes da Universidade Federal do Acre, Programa de Pós- graduação em Geografia, Rio Branco, Acre, Brasil https://orcid.org/0000-0002-6380-0289
  • Cleilton Sampaio de Farias Professor da Universidade Federal do Acre, Programa de Pós graduação em Geografia, Rio Branco, Acre, Brasil e Professor do Instituto Federal do Acre, Rio Branco Brasil. https://orcid.org/0000-0003-1783-3175

DOI:

https://doi.org/10.47418/uaquiri.vol2.n2.2020.4348

Palavras-chave:

Palavras-chave: Correntes filosóficas; Geografia da saúde; Vertentes; Abordagens.

Resumo

A Geografia da Saúde é uma antiga perspectiva e uma nova especialização que se utiliza dos conhecimentos geográficos para a compreensão e resolução dos problemas de saúde. Atualmente, essa parte da ciência geográfica tem ganhado importância, sobretudo, pela possibilidade de contribuição no enfrentamento de epidemias e na organização dos sistemas de saúde. Entretanto, quais as correntes filosóficas dão bases para essa nova especialização? Nesse sentido, objetivamos compreender quais as correntes filosóficas têm contribuído na construção do conhecimento da área. Para tanto, realizou-se uma pesquisa descritiva, com abordagem quantitativa, cujos procedimentos técnicos adotados foram do tipo documental, na qual a fonte dos dados foi a um importante periódico da área. A análise se deu em cima de todos os artigos publicados pelo respectivo periódico no ano de 2019. Observou-se que, a corrente filosófica predominante foi a positivista com 66% dos artigos publicados nos quais as principais características é o tipo de pesquisa descritiva e a abordagem quantitativa, objetivando, por vezes, auxiliar o direcionamento das políticas de saúde pública, fato concernente com a Vertente da Geografia da Atenção Médica que estava presente em 20 dos 29 artigos analisados e a Abordagem Ecológica.

 

 

Referências

ALVES, C. M.; QUERINO, R. A. Práticas integrativas e complementares de saúde em uberlândia, minas gerais: o processo de implantação na perspectiva dos trabalhadores. Hygeia - Revista Brasileira de Geografia Médica e da Saúde, v. 15, n. 32, p. 149-163, 23 out. 2019. Disponível em: https://doi.org/10.14393/Hygeia153246912. Acesso em: 10 de fev.2020.
BORGES, J. DE A. Os enfoques e os olhares do geógrafo: uma abordagem metodológica sobre método, metodologia e técnicas de pesquisa. Observatorium: Revista Eletrônica de Geografia, v. 7, n. 19, 13 nov. 2018. Disponível em: http://www.seer.ufu.br/index.php/Observatorium/article/view/45851/24535. Acesso em: 15 de fev.2020.

DUTRA, Denicir de Almeida. Geografia da saúde no Brasil: Arcabouço Teórico – Epistemológico, temáticos e desafios UFPR. 2011. 191 f. Tese (Doutorado em geografia) - Curso de Pós-Graduação em Geografia, Setor de Ciências da Terra, da Universidade Federal do Paraná, Curitiba (PR).
FAGUNDES, A. C.; AQUINO, R. L. DE; MENDES, P. C. análise de sofrimento mental de trabalhadores que atuam no setor de segurança privada. Hygeia - Revista Brasileira de Geografia Médica e da Saúde, v. 15, n. 32, p. 54-68, 23 out. 2019 Disponível em: https://doi.org/10.14393/Hygeia153247545. Acesso em:10 de fev.2020.
GUIMARÃES, Raul Borges; PICKENHAYN, Jorge Amancio; LIMA, Samuel do Carmo. Geografia e saúde sem fronteiras. Uberlândia: Assis, 2014.
GONÇALVES, N. V.; VIEIRA, D. C.; MIRANDA, C. DO S. C.; PALÁCIOS, V. R. DA C. M.; COSTA, S. B. N. DA; GUEDES, J. A.; SANTOS, B. DE O.; COSTA, R. J. F. DA; E SILVA, S. C. M.; OLIVEIRA, R. A. C. DE. Análise espacial e epidemiológica de hepatites b e c e índice de desenvolvimento humano municipal, no estado do Pará. Hygeia - Revista Brasileira de Geografia Médica e da Saúde, v. 15, n. 31, p. 29 - 42, 5 jul. 2019. Disponível em: https://doi.org/10.14393/Hygeia153146170. Acesso em:10 de Fev. 2020.
IÑIGUEZ ROJAS, L. Geografía y salud: temas y perspectivas en América Latina. Brasil: Cadernos de Saúde Pública - Escola Nacional de Saúde Pública, Fundação Oswaldo Cruz, 2004. Disponível em: http://site.ebrary.com/lib/ifac/docDetail.action?docID=10068656 &gt.. Acesso em:27 Fev. 2020.
LACAZ, Carlos da Silva. Conceituação, atualidade e interesse do tema. Súmula histórica. In: LACAZ, Carlos da Silva. BARUZZI, Roberto G. SIQUEIRA JR, Waldomiro. Introdução à geografia médica do Brasil. São Paulo: Edgard Blücher, 1972. Pag. 01 – 22.
LAKATOS, Eva Maria. Fundamentos de metodologia científica. 7.ed.- São Paulo: atlas 2010.
MANDÚ, T. B.; DOS SANTOS GOMES, A. C.; DO VALE, R. S.; DOS SANTOS, M. S. Associação entre o índice de calor e internações por infarto agudo do miocárdio em manaus–am. Hygeia - Revista Brasileira de Geografia Médica e da Saúde, v. 15, n. 31, p. 16 - 28, 3 jul. 2019. Disponível em: http://www.seer.ufu.br/index.php/hygeia/article/view/44189. Acesso em: 10 de Fev. 2020.
MONKEN, M. diálogos e interfaces da abordagem geográfica na educação profissional de nível técnico em saúde. Hygeia - Revista Brasileira de Geografia Médica e da Saúde, v. 15, n. 33, p. 83-90, 22 nov. 2019. Disponível em: https://doi.org/10.14393/Hygeia153351679. Acesso em: 10 de Fev.2020.
PEDROSO, M. F.; GUIMARÃES, R. B. geografia do hiv/aids entre falas: análise do discurso de jovens soropositivos em Presidente Prudente, SP. Hygeia - Revista Brasileira de Geografia Médica e da Saúde, v. 15, n. 31, p. 82 - 94, 9 jul. 2019. Disponível em: https://doi.org/10.14393/Hygeia153146917. Acesso em:10 Fev.2020
PEITER, Paulo. A Geografia da Saúde na Faixa de Fronteira Continental do Brasil na Passagem do Milênio. Tese de doutorado. PPGG/UFRJ, julho de 2005.
SANTOS, J. E. dos. Introdução à geografia: correntes filosóficas que influenciaram e influenciam o ensino e a pesquisa em geografia. GEOTEMAS: Revista Eletrônica, v.5. n1, p. 63-79, Jun (2015).
Disponível em: http://periodicos.uern.br/index.php/geotemas/article/view/1376. Acesso em:15 de Fev. de 2020.

SOUZA ARAGÃO, A.; ALVES QUERINO, R.; SILVEIRA GOMES, L. C.; TRAJANO DA SILVA, L.; BIZINOTO CAETANO, M. C.; LOYOLA MARTINS, O.; AMATÂNGELO OLIVEIRA, A. A.; GRANER ARAÚJO OLIVEIRA, A. C.; LOPES SANTOS, M.; OLIVEIRA SABINO, F. H. O olhar dos adolescentes sobre a violência e o lazer nos territórios pelas lentes do photovoice. Hygeia - Revista Brasileira de Geografia Médica e da Saúde, v. 15, n. 31, p. 1 - 15, 3 jul. 2019. Disponível em: https://doi.org/10.14393/Hygeia153143020. Acesso em: 10 Fev. de 2020.
SPOSITO, Eliseu Savério. Geografia e Filosofia - Contribuição para o ensino do pensamento geográfico. São Paulo: UNESP, 2004.
TRIVIÑOS, Augusto Nibaldo Silva. O problema de pesquisa. In: TRIVIÑOS, Augusto Nibaldo Silva. Introdução à pesquisa em Ciências Sociais: a pesquisa qualitativa em educação. São Paulo: Atlas, 1987. p. 30 – 90.

Downloads

Publicado

2020-12-29