DINÂMICA ECONÔMICA DAS AGROVILAS DOS PROJETOS DE ASSENTAMENTO DIRIGIDOS PEDRO PEIXOTO E HUMAITÁ - ACRE, BRASIL

Autores

  • Matuzalem Bezerra Cavalcante
  • Maria de Jesus Morais Professora do Curso de Licenciatura e Bacharelado em Geografia da Universidade Federal do Acre, Professora do Programa de Pós-Graduação Mestrado em Geografia da Universidade Federal do Acre

Palavras-chave:

agrovilas, dinâmica econômica, , projetos de assentamento dirigido

Resumo

Neste estudo, a partir da compreensão do processo de produção espacial das agrovilas Campinas, São Vicente Flumaitá e "V-, dentro dos Projetos de Assentamentos Dirigidos Pedro Peixoto e Humaita. abordaremos sua dinâmica kk..stacando as relações cidade - vila-campo.

Referências

ACRE. Governo do Estado do Acre. Zoneamento Ecológico-Económico: recursos naturais e meio ambiente. Rio Branco: SECTMA, 2000: il. v. I, II e III.

ALENTEIANO, Paulo Roberto R. Pluriatividade: urna noção válida para a análise da realidade agrária brasileira? In: TEDESCO, João Carlos (org.) Agricultura Familiar: Realidades e Rerspectivas. Passo fundo: Edupf, 1999.

BECKER, Bertha. A Geografia Política do Desenvolvimento Sustentável. Rio de Janeiro: UFRJ, 1997.

_______. Significância contemporânea da fronteira: uma interpretação geopolítica a partir da Amazônia brasileira. In.: AUBERTIN, Catherine (org.). Fronteiras. Brasília: UNB; Paris: ORSTOM, 1988.

CAVALCANTE, T. J. da S. Colonização no Acre: uma analise sócio-econômica do Projeto de Assentamento dirigido Pedro Peixoto. Fortaleza, 1994. Dissertação (Mestrado em Economia) — Departamento de Economia, Universidade Federal do Ceará.

CEDEPLAR. Centro de Desenvolvimento e Planejamento Regional da UFMG. A Migração no Conjunto da Economia Acreana: caso do Acre. Belo Horizonte: CEDEPLAR/UFMG, 1979. V. !I.

CORRÊA, Roberto Lobato. A Rede Urbana. São Paulo: Ática, 1989.

COY, Martin. Desenvolvimento regional na periferia amazônica. Organização do espaço, conflitos de interesses e programas do planejamento dentro da região de "fronteira": ocaso de Rondônia. In.:
AUBERTIN, Catherine. Fronteiras. Brasília/ Paris: UNB/ORSTOM, c 1988.

CRUZ, Tereza Almeida. Resistência e Luta das Mulheres da Floresta nos Vales do Acre e Médio Purus (1988-1998). Rio Branco: Fundação de Cultura e Comunicação Elias Mansour, 2000.

DOLLFUS, Oliver. O Espaço Geográfico. Rio de Janeiro/São Paulo: DIFEL, 1978. ESTEVES, Benedita Maria Gomes. Do "Manso" ao Guardião da Floresta. Rio de Janeiro, 1999. Tese (Doutorado em História) — Instituto de Ciências Humanas Sociais, Universidade Federal Rural do Rio de Janeiro.

GEORGE, Pierre. Geografia da População. Rio de Janeiro: Bertrand Brasil, 1991.

GRAZIANO DA SILVA, José. O Novo Rural Brasileiro. Nova Economia, Belo Horizonte:IE/Unicamp, 1997.

GALVES, Carlos. Manual de Economia Política Atual. Rio de Janeiro: Forense Universitária, 1993.

LEFEBVRE, Henri. A Revolução Urbana. Belo Horizonte: UFMG, 1999.

LE GOFF, Jacques. Por Amor às Cidades: conversações com Jean Lebrun. São Paulo: UNESP. 1988.
MARTINE, George. Êxodo rural, concentração urbana e fronteira agrícola. In: MARTINE, G. &

GARCIA, R. V. (org.) Os Impactos Sociais de Modernização Agrícolas. São Paulo: Caretés, 1987.

MARTINS, José de Souza. Impasses sociais e políticos em relação à reforma agrária e à agricultura familiar no Brasil. In.: Organização das Nações Unidas para a Alimentação e a Agricultura. Santiago do Chile, dezembro de 2001.

_______. Fronteira: a degradação do outro nos confins do humano. São Paulo: Hucitec, 1997.

MOLD, Zilá Mesquita. A Política de Desenvolvimento Urbano no Processo de Desenvolvimento Nacional. Boletim de Geografia Teorética, Rio Claro. v. 3, n. 5, p. 46-58, 1973.

MORAIS. Maria de Jesus. Rio Branco (AC), urna Cidade de Fronteira: o processo de urbanização e o mercado de trabalho, a partir dos planos governamentais dos militares aos dias atuais. Florianópolis, 2000. Dissertação (Mestrado em Geografia) — Centro de Filosofia e Ciências Humanas, Universidade Federal de Santa Catarina.

NASCIMENTO, Eloísa Winter do. Rumo da Terra: Rumo da Liberdade (Um estudo dos migrantes do Sul no estado do Acre). Florianópolis: 1985. Dissertação (Mestrado em Sociologia) — Departamento de Ciências Sociais, Universidade Federal de Santa Catariana.

OLIVEIRA, Ariovaldo Umbelino de. Amazônia: monopólio, expropriação e conflitos. Campinas: Papirus, 1990.

_______. Integrar para não Entregar. Campinas: Papirus, 1991.

PINTAUDI, Silvana Maria. A cidade e as formas de comércio. In.: CARLOS, Ana Fani Alessandri. Novos Caminhos da Geografia. São Paulo: Contexto, 1999. PRADO, Ney. Economia Informal e o Direito no Brasil. São Paulo: LTr, 1991. SANTOS, Mílton. Por uma Economia Política da Cidade. SP: HUCITEC-EDUC, 1994.

SILVA, Sílvio Simione da. A Fronteira Agropecuária Acreana. Presidente Prudente, 1999. Dissertação (Mestrado em Geografia) — Faculdade de Ciências e Tecnologia, Universidade Estadual de São Paulo.

SINGER, Paul. Economia Política da Urbanização. São Paulo: Contexto, 1998.

SPOSITO, Maria da Encarnação. Espaços Urbanos: territorialidades e representações. In.: SPOSITO, Eliseu Savério (org.) Dinâmica Econômica, Poder e Novas Territorialidades. Presidente Prudente: UNESP/FCT: GAsPERR, 1999. TEDESCO, Joao Carlos & DALSOTO, Adelar Carlos. Relações de trabalho informais no conjunto das estratégias de sobrevivência na periferia urbana de Passo Fundo. In.: MORO, Selina Maria Dal et. al. (org.). Urbanização, Exclusão e Resistência: estudos sobre o processo de urbanização na região de Passo Fundo. Passo Fundo: Ediupf, 1998.

WANDERLEY. Maria de Nanreth Baudel. Uma Nueva Ruralidad em América Latina? Buenos Aires: Consejo latino americano de Ciencias Sociales, 2001.

Downloads

Publicado

2019-12-08