A ESCASSEZ DA FIGURA MASCULINA NA DOCÊNCIA DA EDUCAÇÃO INFANTIL E ANOS INICIAIS DO ENSINO FUNDAMENTAL

Andrieli Brito, Fernanda Carolline Nascimento, Monique Silva

Resumo


O presente artigo trata da escassez da figura masculina na docência através da perspectiva de que em sua história, o curso de pedagogia possui a característica de ser frequentado, em sua maioria, por mulheres e relacionado aos papéis femininos. Contudo, ressalta-se que esta profissão foi iniciada pelos homens, porém, nos dias de hoje, o professor vem sofrendo dificuldades no exercício da docência, principalmente quando se trata de educação infantil e anos iniciais do ensino fundamental. Neste contexto, discorrendo sobre o papel do homem na docência, pretendemos analisar a seguinte questão: qual a visão da sociedade em relação ao homem exercendo o magistério nos dias atuais? Nesta perspectiva, temos como objetivo geral, investigar a visão da sociedade perante a figura masculina na docência e suas possíveis dificuldades profissionais diante disso. O artigo baseou-se em um estudo qualitativo de pesquisas bibliográficas, onde temos como principais autores Sousa (2011) e De Sá e Rosa (s/a) . Foram realizadas também, pesquisas de campo com professores de ambos os gêneros, pais, pedagogos, estudantes e graduados em pedagogia para levantamento de dados estatísticos, analisando as opiniões e respostas coletadas, onde através de resultados obtidos, constatou-se que é grande a importância da figura masculina como professor, mas que ainda há muito preconceito existente por partes da sociedade e das próprias professoras e pedagogas que atuam na educação.

Palavras-chave


Homem, docência, educação infantil, ensino fundamental, feminização.

Texto completo:

PDF

Referências


ARAUJO, Messias Pereira; HAMMES, Care Cristiane; A androfobia na educação infantil. 2012. Disponível em: Acesso em: 05 mai. 2017.

CONNELL, Robert W.; MESSERSCHMIDT, James W. Masculinidade hegemônica: repensando o conceito repensando o conceito. 2013. Disponível em: Acesso em 15 abr. 2017.

DE SÁ, Carolina Mafra; ROSA, Walquíria Miranda. A história da feminizacão do magistério no Brasil: Uma revisão bibliográfica. S/a. Disponível em: Acesso em: 15 abr. 2017.

FINCO, Daniela; GOBBI, Marcia Aparecida; FARIA, Ana Lúcia Goulart. Creche e feminismo: desafios atuais para uma educação descolonizadora. 2015. Disponível em: Acesso em: 26 abr. 2017.

HENTGES, Karine Jacques. As relações de gênero e a docência masculina na educação infantil. 2013. Disponível em: Acesso em: 02 mai. 2017.

NOGUEIRA, Juliana Keller; FELIPE, Dalton Aparecido; TERUYA, Tereza Kazuko. Conceitos de gênero, etnia e raça: reflexões sobre a diversidade cultural na educação escolar. 2008. Disponível em: < http://www.fazendogenero.ufsc.br/8/sts/ST1/Nogueira-Felipe-Teruya_01.pdf> Acesso em: 26 abr. 2017.

RAMOS, Joaquim; XAVIER, Maria do Carmo. A presença de educadores do sexo masculino na educação e cuidado de crianças pequenas. 2010. Disponível em: < http://www.fazendogenero.ufsc.br/9/resources/anais/1277930497_ARQUIVO_Artigo-FAZENDOGENRO-versaofinal.pdf> Acesso em: 02 mai. 2017.

SANTOS, Elizabeth Ângela. Profissão Docente: uma questão de gênero? 2010. Disponível em: < http://www.fazendogenero.ufsc.br/8/sts/ST8/Elizabeth_Angela_dos_Santos_08.pdf> Acesso em: 14 abr. 2017.

SILVA, Mirian Pacheco. Memórias de professore(a)s sobre sexualidade e o currículo como narrativa. 2007. Disponível em: < http://www.bibliotecadigital.unicamp.br/document/?code=vtls000422795> Acesso em: 17 mai. 2017.

SILVA, Walter Lúcio. Homens que educam: desafios do nosso tempo. 2013. Disponível em: < http://dspace.bc.uepb.edu.br/jspui/bitstream/123456789/2156/1/PDF%20-%20Walter%20L%C3%BAcio%20da%20Silva.pdf> Acesso em: 05 mai. 2017.

SOUSA, Fernando Santos. Gênero e trabalho pedagógico: O prisma do pedagogo homem nos anos de inicio da escolarização. 2011. Disponível em: Acesso em: 15 abr. 2017.

SOUSA, José Edilmar. Homem docência com crianças pequenas: o olhar das crianças de um centro de educação infantil. 2015. Disponível em: < http://www.anped.org.br/sites/default/files/trabalho-gt07-4232.pdf> Acesso em: 02 mai. 2017.

VENTURINI, Angela Maria; THOMASI, Katia Barroso. A feminização na educação infantil: Uma questão de gênero. 2013. Disponível em: Acesso em: 13 abr. 2017.


Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Direitos autorais 2019 REVISTA COMMUNITAS

Licença Creative Commons
Este obra está licenciado com uma Licença Creative Commons Atribuição-NãoComercial-CompartilhaIgual 4.0 Internacional.

     Licença Creative Commons Creative Commons Atribuição-NãoComercial 4.0 Internacional

REVISTA COMMUNITAS - ISSN: 2526-5970 - Publicação Semestral dos Grupos de Pesquisas em Políticas, Práticas e Currículos (GpPPC) e do Grupo de Estudos Comparados e Temáticos em Literatura e Direitos Humanos (LiDH) da Universidade Federal do Acre.

QUALIS B1 (2017/2018)