As UNIDADES DE CONSERVAÇÃO AMBIENTAL DO NORTE DO ESTADO DO TOCANTINS E SUA IMPORTÂNCIA PARA A BIODIVERSIDADE DA REGIÃO

Autores

  • SAIMON LIMA DE BRITTO Doutorando em Geografia pela Universidade Federal de Goiás (IESA/UFG); Fiscal Ambiental do Instituto Natureza do Tocantins; Araguaína, Tocantins, Brasil. https://orcid.org/0000-0001-5168-8747

DOI:

https://doi.org/10.47418/uaquiri.vol3.n1.2021.4697

Palavras-chave:

Unidades de Conservação, Estado do Tocantins, Biodiversidade, Bioma Cerrado, Bioma Amazônia

Resumo

A presente pesquisa tem o objetivo de analisar a importância das unidades de conservação do norte do Estado de Tocantins para a proteção da biodiversidade local. Na pesquisa foi realizado um levantamento bibliográfico sobre o tema, a confecção de mapas para melhor retratar a pesquisa, além de trabalho de campo na região. Foi diagnosticado a presença de seis unidades de conservação na região norte do Estado do Tocantins, cada uma delas com sua importância específica para a região, tais como a preservação da fauna e da flora da área de transição dos biomas Cerrado e Amazônia, a presença indígena vinculada a preservação ambiental e as áreas de uso sustentável que unem preservação ambiental com ações antrópicas.

Referências

ARAGUATINS. Lei Municipal nº 806 de 20 de dezembro de 2002. Cria a Área de Proteção Ambiental – APA do Rio Taquari, e dá outras providências. Disponível em: http://www.araguatins.to.leg.br/leis/leis-sancionadas/2002/lei-no-806-de-20-12-2002/view Acesso em: 11 mai. 2018.

BAPTISTA. Adriana Mathias; OLIVEIRA, Jaime César de Moura. O Brasil em Fóruns Internacionais sobre Meio Ambiente e os Reflexos da Rio 92 na Legislação Brasileira. Revista Paranaense de Desenvolvimento, Curitiba, n. 102, p. 5-27, jan./jun. 2002. Disponível em: https://dialnet.unirioja.es/servlet/articulo?codigo=4813386 Acesso em: 30 jan. 2021.

BRASIL. Decreto s/n de 3 novembro de 1997. Homologa a demarcação administrativa da Terra Indígena Xambioá, localizada no Município de Araguaína, Estado do Tocantins. Disponível em: http://www.planalto.gov.br/ccivil_03/leis/l9985.htm Acesso em: 14 abr. 2018.

BRASIL. Decreto s/n de 3 novembro de 1997. Homologa a demarcação administrativa da Terra Indígena Apinayé, localizada nos Municípios de Itaguatins, Maurilândia e Tocantinópolis, Estado do Tocantins. Disponível em: http://www2.camara.leg.br/legin/fed/decret_sn/1997/decreto-46573-3-novembro-1997-591232-publicacaooriginal-116333-pe.html Acesso em: 11 mai. 2018.

BRASIL. Empresa Brasileira de Pesquisa Agropecuária. Sobre o Matopiba. Disponível em: https://www.embrapa.br/tema-matopiba/sobre-o-tema Acesso em: 4 de junho de 2021.

BRASIL. Fundação Nacional do Índio. Modalidades de Terras Indígenas. Disponível em: http://www.funai.gov.br/index.php/indios-no-brasil/terras-indigenas Acesso em: 11 mai. 2018.

BRASIL. Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística. Geociências. Disponível em: https://downloads.ibge.gov.br/downloads_geociencias.htm Acesso em: 12 mai. 2018.

BRASIL. IBGE. Mapa de Biomas e de Vegetação. Disponível em: https://ww2.ibge.gov.br/home/presidencia/noticias/21052004biomashtml.shtm Acesso em: 12 de mai. 2018.

BRASIL. Instituto de Pesquisa Econômica Aplicada. O que é? Amazônia Legal. Disponível em: https://www.ipea.gov.br/desafios/index.php?option=com_content&id=2154:catid=28 Acesso em: 5 de junho de 2020

BRASIL. Lei Federal nº 9.985 de 18 de julho de 2000. Regulamenta o art. 225, § 1o, incisos I, II, III e VII da Constituição Federal, institui o Sistema Nacional de Unidades de Conservação da Natureza e dá outras providências. Disponível em: http://www.planalto.gov.br/ccivil_03/leis/l9985.htm Acesso em: 14 abr. 2018.

BRASIL. Ministério do Meio Ambiente. Amazônia. Disponível em: http://www.mma.gov.br/biomas/amaz%C3%B4nia Acesso em: 12 mai. 2018.

BRASIL. Ministério do Meio Ambiente. O Bioma Cerrado. Disponível em: http://www.mma.gov.br/biomas/cerrado Acesso em: 12 mai. 2018.

BRASIL. Ministério do Meio Ambiente. Unidades de Conservação. Disponível em: http://www.mma.gov.br/areas-protegidas/unidades-de-conservacao Acesso em: 14 abr. 2018.

CASTRO JR., et al. Gestão da biodiversidade e áreas protegidas. In: GUERRA, A. J. T.; COELHO, Maria C. N. Unidades de Conservação: abordagens e características geográficas. Rio de Janeiro: Bertrand Brasil, 2009.

CHIAVENATO, Júlio José. O Massacre da Natureza. (Coleção Polêmica) São Paulo: Moderna, 1989.

COELHO, Maria Célia Nunes; CUNHA, Luis Henrique; MONTEIRO, Maurílio de Abreu. Unidades de Conservação: Populações, Recursos e Territórios. Abordagens da ECO, O. O que é a Convenção sobre a Diversidade Biológica. 22 de Maio de 2014. Disponível em: http://www.oeco.org.br/dicionario-ambiental/28347-o-que-e-a-convencao-sobre-a-diversidade-biologica/ Acesso em: 13 de mai. 2018.

GABELINI, S. M. Manual Prático de Unidades de Conservação: Ministério Público do Estado de Goiás, ESMP, 2011, 79 p.

GUERRA, Antonio José Teixeira; COELHO, Maria Célia Nunes (Org). Unidades de Conservação: Abordagens e Características Geográficas. Rio de Janeiro: Bertrand Brasil, 2009.

LEITE, Francisco Tarciso. Metodologia Científica: métodos e técnicas de pesquisa (Monografias, Dissertações, Teses e Livros). Aparecida – SP: Ideias e Letras, 2008.

MARTINS, Rosilda Baron. Metodologia Científica: como tornar mais agradével a elaboração de trabalhos acadêmicos. Curitiba: Juará, 2005.

OLIVEIRA, Adriano Dias de. MARANDINO, Martha. A biodiversidade no saber sábio: investigando concepções de biodiversidade na literatura e entre pesquisadores. Revista de educação ciência e matemática. Disponível em: http://publicacoes.unigranrio.edu.br/index.php/recm/article/view/1587 Acesso em: 5 de junho de 2021.

OLIVEIRA, Leonardo Basso de. As Concepções de Biodiversidade: do professor-formador ao professor de Biologia em serviço. Dissertação de mestrado. Faculdade de Educação da Universidade de São Paulo, 2005.

TOCANTINS. Gestão das Unidades de Conservação do Tocantins. Unidades de Conservação. Disponível em: http://gesto.to.gov.br/uc/ Acesso em: 14 abr. 2018.

TOCANTINS. Secretaria do Planejamento e da Modernização da Gestão Pública. Áreas de uso Legal Restrito e Potenciais à Conservação Ambiental. Julho de 2012. Disponível em: http://web.seplan.to.gov.br/Arquivos/download/20120906150226-to_areas_uso_legal_restrito_jul2012.pdf Acesso em: 13 abr. 2018.

Downloads

Publicado

2021-07-30