GÊNERO DIGITAL MEME COMO FERRAMENTA MULTIMODAL DE ENSINO

Autores

  • Larissa Fernanda Crispim Santana UFAC
  • Fagner Menezes de Oliveira
  • Giovanna Santos de Souza Universidade Federal do Acre
  • Grassinete Carioca de Albuquerque Oliveira Universidade Federal do Acre

Palavras-chave:

Multiletramentos, Gênero digital, Meme

Resumo

Acompanhando o pensamento de Bakhtin (2003) de que novas esferas de atividade humana originam novos gêneros, as mudanças ocorridas na sociedade com o advento das tecnologias possibilitam novas formas de comunicação e expressão, trazendo um contexto para o surgimento e incorporação dos gêneros digitais nas relações sociais estabelecidas dentro e fora do meio digital. Esse quadro estendeu-se também para o ambiente das escolas com a adoção das perspectivas dos multiletramentos ao serem explorados diversos meios semióticos no processo de ensino (ORLANDO; FERREIRA, 2013). Nesse sentido, este artigo propõe-se a fazer uma análise teórica da utilização do gênero digital meme como ferramenta multimodal de ensino no meio educacional. Traçando uma abordagem teórica de concepções acerca de gênero (BAKHTIN, 2003), sentido (KOCH, 2003), letramentos e multiletramentos (ORLANDO; FERREIRA, 2013), almeja-se a compreensão das possibilidades de utilização dos memes como elementos auxiliares tanto para a interpretação textual, quanto para a formação do pensamento crítico dos alunos enquanto leitores.

Referências

APPLESTORE. Instagram na App Store. Disponível em: <https://apps.apple.com/br/app/instagram/id389801252>. Acesso em: 23 jan 2021.

BEZERRA, B. G. Equívocos no discurso sobre gêneros. In.: DIONÍSIO, A. P.; CAVALCANTI, L. P. (Org.). Gêneros na linguística e na literatura: Charles Bazerman: 10 anos de incentivo à pesquisa no Brasil. Recife: Ed. Universitária da UFPE/Pipa Comunicação, 2015. p. 63-80. Disponível em: https://issuu.com/pipacomunica/docs/generos-na-linguistica-e-literatura. Acesso em: 23 jan. 2021.

BOA SORTE, P.; CARMO ANDRADE SANTOS, J. DO. Memes em aulas de língua inglesa. Revista Educação em Questão, v. 58, n. 55, 7 fev. 2020. Disponível em: https://periodicos.ufrn.br/educacaoemquestao/article/view/18439. Acesso em: 20 jan. 2021.

BAKHTIN, M. M. Os gêneros do discurso. In: BAKHTIN, M. M. Estética da criação verbal. 4. ed. São Paulo: Martins Fontes, 2003. p. 261-306.

BRASIL. Ministério da Educação. Base Nacional Comum Curricular. Brasília, 2018. Disponível em: http://basenacionalcomum.mec.gov.br/. Acesso em: 22 jan. 2021.

_______. Secretaria de Educação Fundamental. Parâmetros curriculares nacionais: introdução aos parâmetros curriculares nacionais. Brasília, 1997. Disponível em: <https://cptstatic.s3.amazonaws.com/pdf/cpt/pcn/volume-01-introducao-aos-pcns.pdf>. Acesso em: 22 jan 2021.

CANO, M. R. de O.; CELESTINO, R. A linguagem como acontecimento social: formando leitores e produtores de discursos. In: Linguagem e ensino do texto: teoria e prática. (Orgs.) NASCIMENTO, L.; ASSIS, L. M. de; OLIVEIRA, A. M. de. São Paulo: Blucher, 2016. p. 81-92. Disponível em: https://openaccess.blucher.com.br/article-list/linguagem-e-ensino-do-texto-teoria-e-pratica-
315/list#undefined. Acesso em: 20 jan. 2021.

CETIC. TIC Domicílios 2019: principais resultados. 2020. Disponível em: <https://cetic.br/media/analises/tic_domicilios_2019_coletiva_imprensa.pdf>. Acesso em: 21 jan 2021.

DAWKINS, Richard. O gene egoísta. Tradução de Geraldo H. M. Florsheim. Editora Itatiaia Limitada em co-edição com a EDUSP - Editora da Universidade de São Paulo. Belo Horizonte - São Paulo, 1979. Disponível em: https://www2.unifap.br/alexandresantiago/files/2014/05/Richard_Dawkins_O_Gene_Egoista.pdf. Acesso em: 22 jan. 2021.

HORTA, Natália Botelho. O meme como linguagem da internet: uma perspectiva semiótica. 2015. 191 f., il. Dissertação (Mestrado em Comunicação) — Universidade de Brasília, Brasília, 2015. Disponível em: https://repositorio.unb.br/handle/10482/18420. Acesso em: 21 jan. 2021.

INSTAGRAM. Meme: o brasileiro é igual a velha surda da praça. Disponível em: <https://www.instagram.com/?hl=pt>. Acesso em: 21 jan 2021.

KOCK, I. G. V. Concepções de língua, sujeito, texto e sentido. In: Desvendando os Segredos do Texto. Cortez, ed. São Paulo; 2002, p. 11-74. Disponível em: https://www.academia.edu/9880835/Desvendando_os_segredos_do_texto_Ingedore_Koch. Acesso em: 20 jan. 2021.

MARTINO, L. M. S.; GROHMANN, R. A longa duração dos memes no ambiente digital: um estudo a partir de quatro geradores de imagens online. Revista Fronteiras - estudos midiáticos, v. 19, n. 1, jan./abr. 2017. p. 94-101. Disponível em: http://revistas.unisinos.br/index.php/fronteiras/article/view/fem.2017.191.09. Acesso em: 22 jan. 2021.

MEMEDROID. Meme: eis a questão. Disponível em: <https://pt.memedroid.com/>. Acesso em: 21 jan 2021.

OBVIOUS. Ser ou não ser: eis a questão. Sílvia Marques, 2012. Disponível em: <http://obviousmag.org/cinema_pensante/2015/09/ser-ou-nao-ser-eis-a-questao.html>. Acesso em: 21 jan 2021.

OLIVEIRA, M. A.; LIMA NUNES MALTA, D. P.; SILVA AQUINO, A. A. Práticas de letramento e multimodalidade: uma análise sobre o uso do gênero “meme” na sala de aula. Revista do GELNE, v. 19, n. 2, 4 jul. 2017. p. 62-77. Disponível em: https://periodicos.ufrn.br/gelne/article/view/12046. Acesso em: 20 jan. 2021.

ORLANDO, A. F.; FERREIRA, A. de J. Do letramento aos multiletramentos: contribuições à formação de professores(as) com vistas à questão identitária. Revista Travessias. v. 07, n. 07, 2013. p. 414-431. Disponível em: http://e-revista.unioeste.br/index.php/travessias/article/view/8360/6302. Acesso em: 20 jan. 2021.

PAIVA, Vera. A tecnologia na docência de línguas estrangeiras: convergências e tensões. In: FRADE, Isabel Cristina da Silva et. al. (org.). Convergências e tensões no campo da formação e do trabalho docente. Belo Horizonte: Autêntica, 2010. p. 595-613. Disponível em: http://endipe.fae.ufmg.br/livros/Livro_1.pdf. Acesso em: 20 jan. 2021.

PINTEREST. Meme: Romeu e Julieta. Disponível em: <https://br.pinterest.com/>. Acesso em: 21 jan 2021.

RAJAGOPALAN, K. Linguagem e sociedade em tempos de isolamento. ABRALIN, 2020. Disponível em: https://youtu.be/BVjUjK1Ep4k. Acesso em: 20 jan. 2021.

ROZA, Edleide Santos; MENEZES, Ângela Maria De Araújo. Multimodalidade: Ampliação e Ressignificação dos Sentidos – Novas Conexões em Ambiente Escolar. In: AZEVEDO, I. C. M. de; COSTA, R. F. Multimodalidade e Práticas de Multiletramentos no Ensino de Línguas, São Paulo: Blucher, 2019. p. 123-146. Disponível em: https://openaccess.blucher.com.br/article-list/9788580394085-443/list#undefined. Acesso em: 20 jan. 2021.

SHAKESPEARE, William. Ato III, Cena I. In.: SHAKESPEARE, William. A tragédia de Hamlet, príncipe da Dinamarca. 1603. Tradução de Péricles Eugênio da Silva Ramos. Editora Abril, 1976. ISBN. Disponível em: <https://pt.wikipedia.org/wiki/Ser_ou_n%C3%A3o_ser>. Acesso em: 21 jan 2021.

______________________. Romeu e Julieta. 1597. Tradução de Ridendo Castigat Moraes. Ebooks Brasil, 2000. Disponível em: <http://www.ebooksbrasil.org/adobeebook/romeuejulieta.pdf>. Acesso em: 21 jan 2021.

SBT. A praça é nossa: fique por dentro. Disponível em: <https://www.sbt.com.br/variedades/a-praca-e-nossa#fique-por-dentro>. Acesso em: 23 jan 2021.

TECHTUDO. Memedroid: app grátis permite fazer memes no celular. 2019. Disponível em: <https://www.techtudo.com.br/tudo-sobre/memedroid.html>. Acesso em: 23 jan 2021.

VIVADECORAPRO. Pinterest: Como Usar? O que é? Um Guia Para Você Ter um Perfil Matador na Plataforma. FONSECA, Lucas. 2020. Disponível em: <https://www.vivadecora.com.br/pro/marketing-digital/como-usar-o-pinterest/>. Acesso em: 23 jan 2021.
Esta imagem foi produzida pelo ilustrador Flávio Wetten

Downloads

Publicado

2021-07-27

Edição

Seção

Artigos