QUESTÕES SOCIAIS DE RAÇA NAS AULAS DE LÍNGUA INGLESA NO CONTEXTO DE UMA ESCOLA PÚBLICA

  • Letícia CONCEIÇÃO PUC-SP
Palavras-chave: Questões Sociais de Raça; Língua Inglesa; Multiletramentos; Escola Pública.

Resumo

Considerando os resultados da pesquisa desenvolvida para o Mestrado em Linguística Aplicada e Estudos da Linguagem, este artigo é um recorte da dissertação sob o título “Questões sociais de raça observadas em aulas de Língua Inglesa no Ensino Médio”, defendido em fevereiro de 2020. A pesquisa teve por objetivo compreender e analisar criticamente as questões sociais de raça (MUNANGA, 1999, 2000; FERREIRA 2006) em um contexto de escola pública, por meio de uma proposta didática, envolvendo trechos de filmes que abordam essas questões de forma não explícita. Como participantes da pesquisa destacam-se a professora-pesquisadora e os alunos do 2º ano do Ensino Médio de uma escola pública estadual de São Paulo. Os resultados revelam que o material produzido iniciou um processo de conscientização acerca das questões sociais de raça nos participantes.

Biografia do Autor

Letícia CONCEIÇÃO, PUC-SP

Mestre em Linguística Aplicada na PEPG LAEL - PUC/São Paulo com início em 2017, integrante do grupo de pesquisa LACE e pesquisadora no projeto Digit - M- Ed Brasil. Possui graduação em Pedagogia pela Universidade Nove de Julho (2012) e graduação em Letras - Inglês pela Universidade de Guarulhos (1997). Atualmente é professora de educação básica da Prefeitura do Município de São Paulo e professora de Educação Básica II do Governo do Estado de São Paulo. Tem experiência nas áreas de Educação e Linguística, com ênfase em Ensino- Aprendizagem em línguas portuguesa e inglesa.

Referências

ABRAMOVAY, M.; CASTRO, M. G. Relações raciais na escola: reprodução de desigualdades em nome da igualdade. Brasília: UNESCO, INEP, Observatório de Violências nas Escolas, 2006.

ALMEIDA, S. O que é racismo estrutural? Belo Horizonte: Letramento, 2018.

BANKS, J. A. Citizenship education and diversity: implications for teacher education. Journal of Teacher Education, v. 52, n.1, p. 5-16, 2001.

BRASIL. Lei 10.639 de 9 de Janeiro de 2003. Altera a Lei no 9.394 (...) que estabelece as diretrizes e bases da educação nacional, para incluir no currículo oficial da Rede de Ensino a obrigatoriedade da temática "História e Cultura Afro-Brasileira", e dá outras providências. Diário Oficial da União. Brasília, DF, 10 jan. 2003. Disponível em: <http://www.planalto.gov.br/ccivil03/leis/2003/10.639.htm>. Acesso em: 01 de dezembro de 2018.

CANI, J. B..; COSCARELLI, C. V. Textos multimodais como objetos de ensino: reflexões em propostas didáticas. In: KERSCH, D. F.; COSCARELLI, C. V.; CANI, J. B. (Orgs.) Multiletramentos e multimodalidade: ações pedagógicas aplicadas à linguagem. Campinas, SP: Pontes Editores, 2016, p. 15-48.

CAVALLEIRO, E. Do silêncio do Lar ao silêncio escolar: racismo, preconceito e discriminação na educação infantil. 1998. (Relatório de pesquisa).

COPE, B.; KALANTZIS, M. Multiliteracies – Literacy Learning and the Design of Social Futures. London; New York: Routledge, 2000.

CORACINI, M. J. R. F. O professor de línguas: repetidor ou educador? In: LEFFA, V. J. (compilador) TELA (Textos em Linguística Aplicada), congressos, (CD-ROM). Pelotas: Educat, 2000. (Trabalho apresentado no I Encontro Nacional sobre Política de Ensino de Línguas Estrangeiras. Florianópolis: 28 a 30 de novembro de 1996.)

FERREIRA, A. J. Formação de professores raça/etnia: reflexões e sugestões de materiais de ensino em português e inglês. Cascavel: Assoeste, 2006.

_______. “Race”/Ethnicity in the Brazilian Context. London: Institute of Education, University of London, 2005.

_______. Addressing “race/ ethnicity in Brazilian schools: A study of EFL teachers. PHD thesis. Institute of Education, University of London, London, 2004.

FERREIRA, S. A. Identidades sociais de raça, multiletramentos e a prática pedagógica do professor de Língua Inglesa. 319f. Tese (Doutorado em Letras) – Universidade Estadual do Oeste do Paraná, Cascavel, PR, 2016.

FREIRE, P. Pedagogia da autonomia: saberes necessários à prática educativa. Rio de Janeiro: Paz e Terra, 2000.

GOMES, N. L. Educação Cidadã, etnia e raça: o trato pedagógico da diversidade. In: CAVALLEIRO, E. (Org.). Racismo e anti-racismo na educação: repensando nossa escola. São Paulo: Summus, 2001, p. 83-96.

MAGALHÃES, M. C. C. Escolhas teórico-metodológicas em pesquisas com formação de professores: as relações colaborativo-críticas na constituição de educadores. In: MATEUS, E.; OLIVEIRA, N. B. de. (Orgs.). Estudos Críticos da linguagem e formação de professores/as de línguas. 1 ed. São Paulo: Pontes, 2014, p. 17-48.

_______. Pesquisa Crítica de Colaboração: Escolhas epistemo-metodológicas na organização e condução de pesquisas de intervenção no contexto escolar. In: MAGALHÃES, M. C. C.; FIDALGO, Sueli Salles. (Org.). Questões de método e de linguagem na formação docente. Campinas, São Paulo: Mercado de Letras, 2011, p. 13-40.

________; OLIVEIRA, W. Argumentação na construção de contextos colaborativos em pesquisas com formação de educadores. In: LIBERALI, F. C.; DAMIANOVIC, M. C.; NININ, M. O.; MATEUS, E.; GUERRA, M. (Orgs.). Argumentação em contexto escolar: relatos de pesquisa. 1ed. Campinas, SP: Pontes Editores, 2016, v. 1, p. 205-235.

MOITA LOPES, L. P. Identidades fragmentadas: a construção discursiva de raça, gênero e sexualidade em sala de aula. Campinas, SP: Mercado das Letras, 2002.

MUNANGA, K. Arte afro-brasileira: o que é, afinal? In: Associação 500 anos Brasil artes visuais. Mostra do redescobrimento. Arte afro-brasileira. São Paulo: Fundação Bienal de São Paulo. p. 98-111, 2000.

_______. (1999) (Org.) Superando o Racismo na escola. Brasília: Ministério da Educação, Secretaria de Educação Continuada, Alfabetização e Diversidade, 2005.

NININ, M. O. G.; MAGALHÃES, M. C. C. A linguagem da colaboração crítica no desenvolvimento de agência de professores do ensino médio em serviço. Alfa, Rev. linguíst. São José Rio Preto, vol. 61, n. 3, p. 625-652, 2017. Disponível em: <https://periodicos.fclar.unesp.br/alfa/article/view/8548>. Acesso em: 22 set. 2018.

NÓVOA, A. Os professores e as Histórias da sua vida. In: _______. (org.) Vidas de Professores. Portugal: Porto Editora, 1992.

OLIVEIRA, E. M.; ALMEIDA, J. L. V..; ARNONI, M. E. B.. Mediação dialética na educação escolar: teoria e prática. São Paulo: Edições Loyola, 2009.

RIBEIRO, D. O que é lugar de fala? Belo Horizonte, MG: Letramento, 2017.

ROJO, R. Pedagogia dos multiletramentos: Diversidade cultural e de linguagens na escola. In: ROJO, R.; MOURA, E. (Orgs.) Multiletramentos na escola. São Paulo: Parábola Editorial, 2012, p. 11-31.

SILVA, A. C. A desconstrução da discriminação no livro didático. In: MUNANGA, K. (Org.) Superando o Racismo na escola. Brasília: Ministério da Educação, Secretaria de Educação Continuada, Alfabetização e Diversidade, 2005, p. 21-34.

THE NEW LONDON GROUP. Multiliteracies – Literacy Learning and the Design of Social Futures. London; New York: Routledge, 2000.

VYGOTSKI, L. S. (1934). A Construção do Pensamento e da Linguagem. São Paulo: Martins Fontes, 2001.

_______. (1930). A formação social da mente. São Paulo: Martins Fontes, 2007.

Publicado
2020-07-17