O ENSINO DE LITERATURA

MUROS ERGUIDOS, PONTES PARTIDAS

  • João Carlos de Souza Ribeiro

Resumo

O presente estudo tem como objetivo principal apontar as condicionantes de ordem ideológica, filosófica, metodológica, dentre outras, que tornaram os estudos de literatura, no âmbito da instituição escolar, uma realidade distante e apartada dos alunos no transcurso da Neodecadência. Desse modo, a crise que tem acometido a literatura, impedindo a formação de leitores proficientes na escola, advém do fato de o ensino da disciplina homônima ter assumido, ao longo de várias gerações, o caráter essencialmente histórico e desprovido de qualquer criticismo, prestando, por conseguinte, um desserviço à construção identitária de sujeitos no processo ensino e aprendizagem.

 

Biografia do Autor

João Carlos de Souza Ribeiro

Pós - Doutor em Poética pela UFRJ, professor dos cursos de graduação e pós-graduação em Letras – UFAC, atuando no Mestrado Profissional em Letras – PROFLETRAS, com foco na área de Literatura e Ensino

Publicado
2019-10-08
Seção
Artigos