ATIVIDADE TRIPANOCIDA IN VITRO DE AMIDAS NATURAIS E SEUS RESPECTIVOS ANÁLOGOS SINTÉTICOS

Autores

  • Minelly Azevedo da Silva IFRO - Campus Porto Velho Calama
  • GUILHERME MATOS PASSARINI UNIR
  • LEANDRO DO NASCIMENTO MARTINEZ UNIR
  • SAARA NERI FIALHO Rede de Biodiversidade e Biotecnologia da Amazônia Legal – Bionorte;UNIR
  • POLICARPO ADEMAR SALES Jr. FIOCRUZ/MG
  • HAROLD HILARION FOKOUE IQ-USP
  • MASSUO JORGE KATO IQ-USP
  • CAROLINA BIONI GARCIA TELES FIOCRUZ-RO
  • CHRISTIAN COLLINS KUENH UNIR

Resumo

O presente estudo descreve a atividade tripanocida in vitro e atividade hemolítica das amidas naturais piplartine e piperine e de seus respectivos análogos sintéticos. A avaliação in vitro da atividade tripanocida foi realizado com formas amastigotas e tripomastigotas de T. cruzi. O Trypanosoma cruzi (cepa de Tulahuen) expressando o gene da β-galactosidase de Escherichia coli foi cultivado em uma monocamada de fibroblastos L929 de camundongo. As substâncias foram diluídos a partir da solução estoque no momento do ensaio, o Benzonidazol no seu IC50 (1 µg/mL = 3,81 µM) foi usado como controle positivo. Os resultados foram expressos como a percentagem de inibição do crescimento. Os compostos ativos foram  testados in vitro para determinação da toxicidade celular em células L-929 não infectadas utilizando o corante alamarBlue®. Para o ensaio de hemólise as substâncias foram diluídas em concentrações de 200 a 1.56 μM, utilizando como controle positivo saponinas e hemácias saudáveis como controle negativo.  Os compostos 1b, 1m, 14f, 18a e 18b foram ativos para a atividade tripanocida, com destaque para o análogo 1m, recomendado para o ensaio in vivo. Em relação a atividade hemolítica os compostos 1a e 18a apresentaram uma pequena taxa hemolítica na maior concentração (200 µM). Os análogos da piplartine (1m e 14f) e o análogo da piperine (18b) foram menos hemolíticos na maior concentração. Assim, todos os compostos são de interesse para futuras investigações.

Biografia do Autor

Minelly Azevedo da Silva, IFRO - Campus Porto Velho Calama

Licenciada em Química pela Universidade Federal de Rondônia (2009); Mestre em Educação Escolar pela Universidade Federal de Rondônia - UNIR (2015). Trabalhou como professora de Química na Faculdade de Meio Ambiente - FAEMA, Instituto Profissionalizante de Ensino - IEP, Governo do Estado de Rondônia e pesquisadora bolsista CNPQ - Produtos Naturais - na Universidade Federal de Rondônia - UNIR (2006-2008). Atualmente é professora de Química do Instituto Federal de Educação Básica, Técnica e Tecnológica de Rondônia - IFRO. Doutoranda em Biologia Experimental - UNIR

GUILHERME MATOS PASSARINI, UNIR

Mestrado em Biologia Experimental pela Universidade Federal de Rondônia, Brasil(2017). Pesquisa da Fundação Oswaldo Cruz - Rondônia , Brasil

LEANDRO DO NASCIMENTO MARTINEZ, UNIR

Possui graduação em CIÊNCIAS BIOLÓGICAS LICENCIATURA pela Faculdade de Educação de Porto Velho - UNIRON-RO (2016). Participou do grupo de pesquisa do Laboratório de Epidemiologia Molecular da Malária no Centro de Pesquisa em Medicina Tropical (CEPEM), localizado na avenida Guaporé anexo a Unidade Hospitalar CEMETRON em Porto Velho, com projetos ligados a levantamento etnobotânicos de plantas com potenciais medicinais na região da Amazônia Brasileira. Atualmente participa do grupo de pesquisa da Plataforma Técnica de Bioensaios de Malária e Leishmaniose, localizado na Instituição de pesquisa Fundação Oswaldo Cruz, (FRIOCRUZ RONDÔNIA) desenvolvendo pesquisas relacionado ao cultivo de células de linhagem e parasitos com ênfase em quimioterapia de Leishmaniose e Malária, além de estudos in vivo. Atualmente é pós-graduando a nível de mestrado pelo programa de Pós-Graduação em Biologia Experimental pela Fundação Universidade Federal de Rondônia-UNIR (2018).

SAARA NERI FIALHO, Rede de Biodiversidade e Biotecnologia da Amazônia Legal – Bionorte;UNIR

Possui graduação em Ciências Biológicas (Bacharelado) pelo Centro Universitário São Lucas de Porto Velho - UNISL-RO (2017). Foi membro fundadora da Liga Acadêmica de Ciências Biológicas -LACBIO. Participou do Programa de Iniciação Cientifica da FAPERO - Fundação Rondônia de Amparo ao Desenvolvimento das Ações Científicas e Tecnológicas e à Pesquisa do Estado de Rondônia, com o projeto intitulado Avaliação da Atividade Leishmanicida de Derivados Sintéticos do ácido cinâmico contra Leishmania amazonensis in vitro com período de 2 anos. Foi Bolsista CNPq Modalidade-Nível: Desenvolvimento Tecnológico Industrial - C pelo Instituto Nacional de Epidemiologia da Amazônia Ocidental INCT-EpiAmO e Bolsista Fiotec, atuando como Técnica de Laboratório, colaborando no desenvolvimento de pesquisas relacionadas ao cultivo de células de linhagem e parasitos com ênfase em quimioterapia de Leishmaniose e Malária, assim como, estudos in vivo, no grupo de pesquisa do laboratório Plataforma de Bioensaios em Malária e Leishmaniose, localizado na Instituição de pesquisa Fundação Oswaldo Cruz, (FRIOCRUZ-RO).

POLICARPO ADEMAR SALES Jr., FIOCRUZ/MG

Possui graduação em Medicina Veterinária pela Universidade Federal Rural do Semi-Árido (2001), mestrado em Medicina Veterinária pela Universidade Federal de Viçosa (2003) e doutorado em Medicina/Biomedicina pela Santa Casa de Misericórdia de Belo Horizonte (2008). Foi Pesquisador Visitante Júnior do Centro de Pesquisas René Rachou (CPqRR) - Fiocruz de 2008 a 2011. Atualmente é Pós-Doutorando do CPqRR e Responsável Técnico pela Plataforma de Ensaios Pré-Clínicos de Triagem de Drogas Anti-Trypanosoma cruzi (PlaBio Tc) da Fiocruz. Tem experiência na área de Medicina Veterinária, com ênfase em Protozoologia Parasitária Humana e Animal, atuando principalmente nos seguintes temas: Imunoparasitologia, Células T Reguladoras, Trypanosoma cruzi, Doença de Chagas, Desenvolvimento de Drogas.

HAROLD HILARION FOKOUE, IQ-USP

Possui uma "Licence en Chimie" pela universidade de Yaounde 1 (2002) em Camarões, uma "Maitrise en Chimie" (2003) (revalidado em Bacharel em Química:Processo de revalidação n° 2014.1.3771.1.1. USP ) pela Universidade de Bamako em Mali, mestrado em Ciência na área de Química Orgânica pela Universidade de São Paulo (2010) e Doutorado em Química Orgânica pela Universidade de São Paulo (2015). Atualmente, pós-doutorando no LASSBio (Laboratório de Avaliação e de Síntese de Substâncias Bioativas) da Universidade Federal de Rio de Janeiro (URFJ). Tem experiência em Química orgânica e Química Medicinal atuando principalmente nos seguintes temas: Quimiometria, Modelagem Molecular, QSAR, Quimiotaxonomia, Quimiosistematica.

MASSUO JORGE KATO, IQ-USP

É bacharelado em Quimica pela UNESP/Araraquara (1981), mestre em Ciências pela USP (1984) e doutor em Química Orgânica pela USP (1989). Foi bolsista DCR no INPA (Manaus, 85-87) e pesquisador no Centro de Pesquisas da Rhodia em Paulinia (87). Realizou pós-doutoramento em biossíntese de lignanas no Institute of Biological Chemistry (WSU, Pullman, EUA, 92-93). Pesquisador visitante no Max Planck Institute for Chemical Ecology (Jena, Alemanha, 2016). Ingressou no corpo-docente do IQUSP em 1991, onde é atualmente Professor Titular e vice-Chefe do Departamento de Química Fundamental. Tem desenvolvido projetos na área de química de produtos naturais, em estudos ecofisiológicos de metabólitos secundários e em estudos multitróficos quimicamente mediados. É membro do corpo editorial da Phytochemistry desde 2002 e Frontiers in Plant Science (Plant Metabolism and Chemodiversity), The Open Bioactive Compounds Journal, Revista Facultad de Ciencias Basicas e Encyclopedia of Life Support System (UNESCO) e Eclética Química Journal. Editor do Research Topics (The ecology of plant chemistry and how it drives multi-trophic interactions) da Frontiers in Plant Science. Coordena o Projeto Temático ?Dimensions US-Biota São Paulo: chemically mediated multi-trophic interaction diversity across tropical gradients? (2015-2020).

CAROLINA BIONI GARCIA TELES, FIOCRUZ-RO

Graduada em Ciências Biológicas pela Universidade Estadual Paulista Júlio Mesquita Filho UNESP, Mestre em Biologia Experimental pela Universidade Federal de Rondônia (UNIR) e Doutora pela Universidade de São Paulo (USP). Atua como Pesquisadora em Saúde Pública e Chefe da Plataforma de Bioensaios de Malária e Leishmaniose da Fiocruz/ Rondônia, Porto Velho. Membro do Corpo Docente Permanente e do Colegiado do Programa Curso de Pós-Graduação em Biologia Experimental da Universidade Federal de Rondônia. Também integra o quadro de docentes permanentes da Pós-graduação em Biotecnologia (PGBIONORTE) da Rede de Biodiversidade e Biotecnologia da Amazônia Legal (REDE BIONORTE). Atuou na equipe do Núcleo de Inovação Tecnológica (NIT/ Fiocruz RO) no período de 2014-2016. Membro Titular da Comissão de Ética no Uso de Animais (CEUA/ Fiocruz/RO). Membro da Comissão Interna de Biossegurança (CIBio/ Fiocruz RO). Membro do Instituto Nacional de Ciência e Tecnologia para Pesquisa do Instituto Nacional de Epidemiologia na Amazônia Ocidental - INCT-EpiAmO. Docente no Centro Universitário São Lucas (UNiSL) em Porto Velho RO. Possui experiência laboratorial com ênfase em técnicas de biologia celular (cultivo de células) e ensaios biológicos antiparasitários in vitro, in vivo e ex vivo, principalmente envolvendo agentes etiológicos da Leishmaniose e Malária. Atua nos seguintes temas: Quimioterapia para o tratamento de Leishmaniose e Malária, e Epidemiologia da Leishmaniose.

CHRISTIAN COLLINS KUENH, UNIR


Graduado em Biomedicina pelo Centro Universitário da Grande Dourados - UNIGRAN - Dourados/MS (2005). Doutor e mestre pela Faculdade de Ciências Farmacêuticas de Ribeirão Preto - Universidade de São Paulo - USP de 2007 à 2013. Realizou Doutorado Sanduíche na Universidade de Valencia - Espanha, trabalhando em colaboração com a Rede de Excelência de Centros em Enfermidades Tropicais (RICET) no ano de 2012. Especialista em Análises Clínicas e Patológicas pelo Centro Universitário Barão de Mauá (UBM) - Ribeirão Preto/SP (2007). Atualmente é professor Adjunto no curso de Medicina pela Universidade Federal de Rondônia - UNIR com dedicação exclusiva nas cadeiras de Parasitologia e Microbiologia, bem como Coordenador do Programa de Pós-Graduação em Biologia Experimental (PGBIOEXP/UNIR).

Referências

DEWICK, P.M. Medicinal Natural Products: a biosynthetic approach. New York: John Wiley & Sons. 2008, 546p. 2008

EGUSA, H.; DOI, M.; SAEKI, M.; FUKUYASU, S.; AKASHI, Y.; YOKOTA, Y.; YATANI, H.; KAMISAKI, Y. The small molecule harmine regulates NFATc1 and Id2 expression in osteoclast progenitor cells. Bone. Aug;49(2):264-74. 2011

ZAKER, F.; OODY, A.; ARJMAND, A. A study on the antitumoral and differentiation effects of peganum harmala derivatives in combination with ATRA on leukaemic cells. Arch Pharm Res. Jul; 30(7):844-9. 2007

FARZIN, D.; HAGHPARAST, A.; MOTAMAN, S.; BARYAR, F.; MANSOURI, N. Effects of harmane and other β-carbolines on apomorphine-induced licking behavior in rat. Pharmacol Biochem Behav. Apr;98(2):215-9. 2011

BOUAYAD, N.; RHARRABE, K.; LAMHAMDI, M.; NOUROUTI, N.G.; SAYAH, F. Dietary effects of harmine, a β-carboline alkaloid, on development, energy reserves and α-amylase activity of Plodia interpunctella Hübner (Lepidoptera: Pyralidae). J Biol Sci. Jan; 19(1):73-80. 2012

SINGH, T.P.; SINGH, O.M. Recent Progress in Biological Activities of Indole and Indole Alkaloids. Mini-Reviews in Medicinal Chemistry. Volume 18, Issue 1. 2018

CHATTERJEE, S.; NIAZ, Z.; GAUTAM, S.; ADHIKARI, S.; VARIYAR, P.S.; SHARMA, A. Antioxidant activity of some phenolic constituents from green pepper (Piper nigrum L.) and fresh nutmeg mace (Myristica fragrans). Food Chemistry, 101(2), 515–523. 2007

BOLL, P.M.; HANSEN, J.; SIMONSEN, O.; THORUP, N. Synthesis and molecular structure of piplartine (piperlongumine). Tetrahedron, 40(1), 171–175. 1984

MHASKE, D.B.; SREEDHARAN, S.; MAHADIK, K.R. Role of Piperine as an Effective Bioenhancer in Drug Absorption. Pharmaceutica Analytica Acta 9:591. 2018

COHEN, G.; HOCHSTEIN, P. Generation of Hydrogen Peroxide in Erythrocytes by Hemolytic Agents. Biochemistry, 3(7), 895–900. 1964

BRASIL.Ministério da Saúde. Secretaria de Vigilância em Saúde. Coordenação-Geral de Desenvolvimento da Epidemiologia em Serviços. Guia de Vigilância em Saúde : volume 3 / Ministério da Saúde, Secretaria de Vigilância em Saúde, Coordenação-Geral de Desenvolvimento da Epidemiologia em Serviços. – 1. ed. atual. – Brasília : Ministério da Saúde. 2017

BRASIL. Governo do Estado de Rondônia. Secretaria de Estado da Saúde – Agência Estadual de vigilância em saúde – AGEVISA. Relatório Anual de Gestão 2017. Rondônia; AGEVISA. 2018. Disponível em: http://www.rondonia.ro.gov.br/publicacao/relatorio-de-gestao-2017/. Acesso: 22 de fevereiro de 2019, às 17h36.

COURA Jr.; DE CASTRO, S.L. A critical review on Chagas disease chemotherapy. Mem Inst Oswaldo Cruz 97: 3-24. 2002

ROMANHA, A.J.; CASTRO, S.L.; SOEIRO, M. D.E. N.; LANNES-VIEIRA, J.; RIBEIRO, I.; TALVANI, A.; BOURDIN, B.; BLUM, B.; OLIVIERI, B.; ZANI, C.; SPADAFORA, C.; CHIARI, E.; CHATELAIN, E.; CHAVES, G.; CALZADA, J.E.; BUSTAMANTE, J.M.; FREITAS-JUNIOR, L.H.; ROMERO, L.I.; BAHIA, M.T.; LOTROWSKA, M.; SOARES, M.; ANDRADE, S.G.; ARMSTRONG, T.; DEGRAVE, W.; ANDRADE, Z.A. In vitro and in vivo experimental models for drug screening and development for Chagas disease. Memórias do Instituto Oswaldo Cruz 2010;105: 233-238.

BRODIE, B.B.; UDENFRIEND, S. Metabolites of pamaquine in urine. Proc Soc Exp Biol Med. Aug; 74(4):845-8. PubMed PMID: 14781199. 1950

KUBLIK, H.; BOCK, T.K.; SCHREIER, H.; MÜLLER, B.W. Nasal absorption of 17-ß estradiol from different cyclodextrin inclusion formulations in sheep. European Journal of Pharmaceutics and Biopharmaceutics, v. 42, p. 320-24. 1996

COTINGUIBA, F.; REGASINI, LO.; BOLZANI, VS.; DEBONSI, HM.; PASSERINI, GD.; SICARELLI, RMB.; KATO, MJ.; FURLAN, M. Piperamides and their derivatives as potential anti-trypanosomal agents. Med Chem Res. 18:703–711. 2009

VIEIRA, G.; SILVA, M.T.A.D.; REGASINI LO, F.C.; LAURE, H.J.; ROSA, J.C.; FURLAN. M.; CICARELLI, R.M.B. Trypanosoma cruzi: analysis of two different strains after piplartine treatment. Braz J Infect Dis. May - Jun;22(3):208-218. 2018

SUNILA, E.S.; KUTTAN, G. Immunomodulatory and antitumor activity of Piper longum Linn. and piperine. J Ethnopharmacol. Feb;90(2-3):339-46. 2004

CHANG-YIH, D.; YANG-CHANG, W.; SHANG-KWEI, W. Alcalóides de piridona citotóxicos de Piper aborescens. Phytochemistry. 29 (8), 2689-2691. doi: 10.1016 / 0031-9422 (90) 85215-2 . 1990

LAGO, E.M.; XAVIER, R.P.; TEIXEIRA, T.R.; SILVA, L.M.; DA SILVA FILHO, A.A.; DE MORAES, J. Antischistosomal agents: Estado de arte e perspectivas. Futuro Med.Chem.10, 89-120. 2018

CAMPELO, Y.; OMBREDANE, A.; VASCONCELOS, A.G.; ALBUQUERQUE, L.; MOREIRA, D.C.; PLÁCIDO, A.; ROCHA, J.; FOKOUE, H.H.; YAMAGUCHI, L.; MAFUD, A.; MASCARENHAS, Y.P.; DELERUE-MATOS, C.; BORGES, T.; JOANITTI, G.A.; ARCANJO, D.; KATO, M.J.; KUCKELHAUS, S.; SILVA, M.; MORAES, J.; LEITE, J.R.S.A. Structure-Activity Relationship of Piplartine and Synthetic against Schistosoma mansoni and Cytotoxicity to Mammalian Cells. Int J Mol Sci 19: 1802-1818. 2018

BEZERRA, D.P.; DE CASTRO, F.O.; ALVES, A.P.; PESSOA, C.; DE MORAES, M.O.; SILVEIRA, E.R.; LIMA, M.A.; ELMIRO, F.J.; DE ALENCAR, N.M.; MESQUITA, R.O.; LIMA, M.W.; COSTA-LOTUFO, L.V. In vitro and in vivo antitumor effect of 5-FU combined with piplartine and piperine. J. Appl. Toxicol., v.28, p.156–163. DOI: 10.1002/jat.1261. 2008

BEZERRA, D.P.; PESSOA, C.; DE MORAES, M.O.; SILVEIRA, E.R.; LIMA, M.A.; ELMIRO, F.J.; COSTA-LOTUFO, L.V. Antiproliferative effects of two amides, piperine and piplartine, from Piper species. Z Naturforsch C. Jul-Aug;60(7-8):539-43. 2005

WANG, Y.; ZHANG, Y.; ZHU, Z.; ZHU, S.; LI, Y.; LI, M.; YU, B. Exploration of the correlation between the structure, hemolytic activity, and cytotoxicity of steroid saponins. Bioorganic & Medicinal Chemistry, 15(7), 2528–2532. 2007

BERLINER, F.; SCHOENHEIMER, R. Hemolytic And Antihemolytic Properties Of Bile Acids And Sterols In Relation To Their Structure. Journal of Biological Chemistry, 124, 525-541. 1938

ODA, M.; MATSUNO, T.; SHIIHARA, R.; OCHI, S.; YAMAUCHI, R.; SAITO, Y.; IMAGAWA, H.; NAGAHAMA, M.; NISHIZAWA, M.; SAKURAI, J. The relationship between the metabolism of sphingomyelin species and the hemolysis of sheep erythrocytes induced by Clostridium perfringens alpha-toxin. J Lipid Res. May;49(5):1039-47. doi: 10.1194/jlr.M700587-JLR200. Epub. Feb 8. 2008

Downloads

Publicado

2020-05-14

Como Citar

Silva, M. A. da, PASSARINI, G. M., MARTINEZ, L. D. N., FIALHO, S. N., SALES Jr., P. A., FOKOUE, H. H., KATO, M. J., TELES, C. B. G., & KUENH, C. C. (2020). ATIVIDADE TRIPANOCIDA IN VITRO DE AMIDAS NATURAIS E SEUS RESPECTIVOS ANÁLOGOS SINTÉTICOS. South American Journal of Basic Education, Technical and Technological , 7(1), 186-197. Recuperado de https://periodicos.ufac.br/index.php/SAJEBTT/article/view/2714

Edição

Seção

Artigos Originais Ciências Biológicas

Artigos mais lidos pelo mesmo(s) autor(es)