CHEMICAL COMPOSITION AND BIOLOGICAL ACTIVITIES OF THE LEAF EXTRACT AND ESSENTIAL OIL FROM Piper alatabaccum (Piperaceae) FRUITS

Autores

  • Minelly Azevedo da Silva IFRO - Campus Porto Velho Calama
  • SAARA NERI FIALHO UNIR/Rede de Biodiversidade e Biotecnologia da Amazônia Legal – Bionorte
  • LEANDRO DO NASCIMENTO MARTINEZ UNIR
  • VALDIR ALVES FACUNDO UNIR
  • FRANCISMEIRE BONADEU da Silva IFRO
  • MARIA AUXILIADORA COELHO KAPLAN IPPN-UFRJ
  • ANDRÉ MESQUITA MARQUES FIOCRUZ-RJ
  • IVANILDES DOS SANTOS BASTOS FIOCRUZ/AM
  • PATRÍCIA PUCCINELLI ORLANDI FIOCRUZ-AM
  • CLAUDIA DO Ó PESSOA UFC
  • BEATRIZ BEZERRA DE ABREU UFC
  • FÁTIMA DE CÁSSIA EVANGELISTA DE OLIVEIRA UFC
  • CAROLINA BIONI GARCIA TELES
  • Christian Collins Kuehn UNIR

Resumo

This work aimed at obtaining the chloroform leaf extract, evaluate its biological activity, and assess the chemical composition of the essential oil from the fruits and its activities. The crude leaf extract from Piper alatabaccum was obtained by maceration (chloroform), followed by rotaevaporation. The fruit essential oil was obtained through steam distillation using a system adapted for 3h and analyzed by GC/MS. The major constituents identified in the leaf chloroform extract of the species were the amides piperovatine and pipercallosidine. The major compounds of the oil were sesquiterpenes (45.83%), phenylpropanoids (20.83%), and monoterpenes (16.67%). Following the recommendations found in the literature, the crude extract was considered partially active, non-toxic for the cell lines HepG2 and VERO, and selective against P. falciparum. It did not present antimicrobial activity; neither was it toxic for the cancer cell lines. The essential oil was considered inactive, non-toxic at the highest concentration tested against the cell lines HepG2 and VERO, and was non-selective regarding the antiplasmodial activity. It did not present significant activity against the bacteria P. mirabilis and S. marcescens, but was considered toxic for the cancer cell lines PC3 (prostate cancer cells) and HL60 (leukemia cells).

Biografia do Autor

Minelly Azevedo da Silva, IFRO - Campus Porto Velho Calama

Licenciada em Química pela Universidade Federal de Rondônia (2009); Mestre em Educação Escolar pela Universidade Federal de Rondônia - UNIR (2015). Trabalhou como professora de Química na Faculdade de Meio Ambiente - FAEMA, Instituto Profissionalizante de Ensino - IEP, Governo do Estado de Rondônia e pesquisadora bolsista CNPQ - Produtos Naturais - na Universidade Federal de Rondônia - UNIR (2006-2008). Atualmente é professora de Química do Instituto Federal de Educação Básica, Técnica e Tecnológica de Rondônia - IFRO. Doutoranda em Biologia Experimental - UNIR

SAARA NERI FIALHO, UNIR/Rede de Biodiversidade e Biotecnologia da Amazônia Legal – Bionorte

Bióloga pela Faculdade São Lucas (2017); Doutoranda da Rede de Biodiversidade e Biotecnologia da Amazônia Legal – Bionorte 

LEANDRO DO NASCIMENTO MARTINEZ, UNIR

Possui graduação em CIÊNCIAS BIOLÓGICAS LICENCIATURA pela Faculdade de Educação de Porto Velho - UNIRON-RO (2016). Participou do grupo de pesquisa do Laboratório de Epidemiologia Molecular da Malária no Centro de Pesquisa em Medicina Tropical (CEPEM), localizado na avenida Guaporé anexo a Unidade Hospitalar CEMETRON em Porto Velho, com projetos ligados a levantamento etnobotânicos de plantas com potenciais medicinais na região da Amazônia Brasileira. Atualmente participa do grupo de pesquisa da Plataforma Técnica de Bioensaios de Malária e Leishmaniose, localizado na Instituição de pesquisa Fundação Oswaldo Cruz, (FRIOCRUZ RONDÔNIA) desenvolvendo pesquisas relacionado ao cultivo de células de linhagem e parasitos com ênfase em quimioterapia de Leishmaniose e Malária, além de estudos in vivo. Atualmente é pós-graduando a nível de mestrado pelo programa de Pós-Graduação em Biologia Experimental pela Fundação Universidade Federal de Rondônia-UNIR (2018).

VALDIR ALVES FACUNDO, UNIR

Possui graduação em Química Industrial pela Universidade Federal do Ceará (1983), mestrado em Química Orgânica pela Universidade Federal do Ceará (1991) e doutorado em Química Orgânica pela Universidade Federal do Ceará (1999). Atualmente é Professor Associado III da Universidade Federal de Rondônia. Bolsista de Produtividade em Pesquisa do CNPq. Tem experiência na área de Química, com ênfase em Química dos Produtos Naturais, atuando principalmente nos seguintes temas: - Estudo Fitoquímico Farmacológico (atividades leishmanicida, anticolinesterase, malaria, atividade anti-oxidante, anti-inflamtória) de Plantas Medicinais Aromáticas Nativas e Cultivadas em Rondônia. - Isolamento, purificação e determinação estruturais de princípios ativos de plantas das famílias, Piperaceae, Rutaceae, Combretaceae. - Faz parte do programa de Pós?Graduação da Universidade Federal de Rondônia no Mestrado e Doutorado em Biologia Experimental e do programa de Doutorado Bionorte, onde atua em ambos como professor das disciplinas, Análise Estrutural de Bioativos da Biodiversidade Amazônica e Química Biorgânica, respectivamente, Índice-H, calculado em 08/2011, 7 (sete).

FRANCISMEIRE BONADEU da Silva, IFRO

Licenciatura e Bacharelado em Ciências Biológicas pela Universidade Federal de Rondônia (2007), com ênfase em florística. Mestrado em Botânica Tropical pela Universidade Federal Rural da Amazônia (UFRA)/Museu Paraense Emílio Goeldi (MPEG) (2010), com ênfase em taxonomia de Leguminosae. Tem experiência na área de Botânica, destacam-se como principais linhas de pequisas: Taxonomia e morfologia de Leguminosae, florística, coleções científicas, distribuição geográfica e conservação na Amazônia e fisiologia vegetal. Fui bolsista PCI-DTI-7G na área de Botânica, com ênfase em Florística e Taxonomia Vegetal. Atuando principalmente nos seguintes temas:TAXONOMIA DE LEGUMINOSAE-MIMOSOIDEAE; MORFOLOGIA DE FRUTOS, SEMENTES, PLÂNTULAS E PLÂNTULAS JOVENS DE ESPÉCIES LENHOSAS DA AMAZÔNIA. Fui bolsista de Desenvolvimento Tecnológico Industrial - C do Jardim Botânico do Rio de Janeiro, junto ao herbário trabalhando com coleções botânicas. Fui professora do Instituto Federal de Rondônia e curadora do Herbário COOE.

MARIA AUXILIADORA COELHO KAPLAN, IPPN-UFRJ

Possui graduação em Química, BSc. com atribuições tecnológicas e Lic., pela Universidade do Brasil (1956); Mestre em Química Orgânica, MSc., Universidade Federal Rural do Rio de Janeiro (1967); Doctor of Philosophy, PhD, pela The University of Sussex, Inglaterra, (1977). Realizou 7 estágios de Pós-doutoramento nos países: Alemanha, Inglaterra, e Suiça. É membro da Academia Brasileira de Ciências. Exerceu funções de Professor Universitário ministrando cursos sobre: Química Orgânica e Análise Orgânica, Análise Instrumental; Análises Espectrométricas, Cromatografia, Técnicas de Isolamento e Purificação de Produtos Naturais, Biossíntese, Biorgânica, Metabolismo Vegetal, Quimiossistemática Vegetal Micromolecular nas Universidades: UFRRJ, UFF, USP, e UFRJ. Desde 1981 exerceu o cargo de Professor Titular. Está vinculada ao Núcleo de Pesquisas de Produtos Naturais, UFRJ, atual Instituto de Pesquisas de Produtos Naturais, IPPN, como Professor Emeritus (2010), em plena atividade, ministrando cursos em nível de Pós-graduação e desenvolvendo pesquisa sobre "Estudo Químico de Plantas Brasileiras". Orienta trabalhos de pesquisa de estudantes de Pós-graduação doutorandos e mestrandos, bem como de pós-doutoramento e de graduandos em nível de iniciação científica. Seu principal interesse em investigação científica está dirigido para a Pesquisa de Produtos Naturais com enfoque especial para a vegetação remanescente da Mata Atlântica, dentro do seu Programa Geral ? ?Estudo Químico de Plantas Brasileiras?, que envolve as seguintes linhas: 1. Fitoquímica Tradicional/Atividade Biológica; 2. Metodologia Fitoquímica; 3. Quimiossistemática Vegetal Micromolecular; 4. Ecologia Bioquímica: Defesa Vegetal; 5. Nomenclatura Química Orgânica; 6. Diversidade Biológica.

ANDRÉ MESQUITA MARQUES, FIOCRUZ-RJ

Possui graduação em farmácia pela Universidade Federal do Rio de Janeiro (2007). Doutorado pelo Instituto de Pesquisas de Produtos Naturais (IPPN) em 2012. Possui trabalhos envolvendo a fitoquímica clássica principalmente com óleos essenciais e extratos de espécies da família Asteraceae e Piperaceae, principalmente trabalhando com as espécies Ottonia anisum e Piper claussenianum. Atuando principalmente nos seguintes temas: hidrodestilação, microextração em fase sólida e Cromatografia contracorrente na separação e caracterização de metabólitos secundários. Tem grande interesse por técnicas associada e técnicas afins na caracterização de misturas complexas. Atualmente, trabalha com pesquisa e desenvolvimentos de fitomedicamentos em Far-Manguinhos, FIOCRUZ.

IVANILDES DOS SANTOS BASTOS, FIOCRUZ/AM

Formada em Licenciatura Plena em Ciências Biológica pela Universidade Nilton Lins (2011). Especialista em Saúde Ambiental pelo Instituto Leônidas e Maria Deane/ILMD (2014). Mestrado em Saúde, Sociedade e Endemias na Amazônia área de concentração em Determinantes Bio-Sociais do processo Saúde-Doença pela Universidade Federal do Amazonas/UFAM (2015). Atualmente trabalho como técnica da Plataforma de Bioensaios Biotecnológicos -RPT11H/AM do Programa de Desenvolvimento Tecnológico em Insumos para Saúde (PDTIS) no Instituto Leonidas e Maria Deane - ILMD/FIOCRUZ. Recentemente ingressou no Doutorado em Biotecnologia pela Universidade Federal do Amazonas (2019-2023).Tem experiência na área de Microbiologia, com enfase em bactérias Gram-positivas e Gram-negativa de interesse clinico, biologia molecular, bacteriologia, micologia, parasitologia e fitoquímica.

PATRÍCIA PUCCINELLI ORLANDI, FIOCRUZ-AM

Formada em Biologia. Especialização em Microbiologia Geral e molecular no Instituto Pasteur em Paris. Estágio no Laboratório de Microbiologia Clínica do Hospital St Josephe e no Laboratório de Taxonomia Microbiana do Instituto Pasteur. Realizei o Mestrado em Microbiologia na Universidade Estadual de São Paulo (USP). Em 1998, fui convidada pelo Prof. Dr. Luiz Hildebrando Pereira da Silva a implantar o laboratório de Microbiologia Molecular no Centro de Pesquisa em Medicina Tropical. Em 2001 fui para o CNRS (Centre National de Recherche Scientifique), onde desenvolvi o Doutorado Sanduíche no Laboratório de Engenharia de Sistemas Macromoleculares. De volta ao Brasil, em 2003, após o estágio realizado, defendi a tese no Instituto de Ciências Biomédicas da Universidade de São Paulo para obtenção do título de Doutor. No mesmo ano, retomei as funções de chefe de pesquisa do Laboratório de Microbiologia Molecular onde fiz o Pós-doutorado. Em 2006 ingressei como pesquisadora em microbiologia na FIOCRUZ do Amazonas. Faço parte da rede Metagenômica e Proteômica do Amazonas. Desenvolvo pesquisa em Taxonomia microbiana com ênfase em diarréia infantil e doenças de transmissão hídrica, Resistência bacteriana, imunoparasitologia,infecção hospitalar e microbiologia de vírus e bactéria de interesse clínico.O objetivo da pesquisa que desenvolvo são estudos que investiguem a relação patógeno-hospedeiro e que tenham aplicação em diagnostico de doenças, identificação de fatores de virulência, multirresistência, imunidade voltada a pesquisa de candidatos a vacina e bioprospecção de princípios ativos com potenciais anti microbianos.

CLAUDIA DO Ó PESSOA, UFC

Doutorado em Farmacologia pela Universidade Federal do Ceará, Brasil(2000) Professor Titular da Universidade Federal do Ceará , Brasil

BEATRIZ BEZERRA DE ABREU, UFC

Graduanda do curso de Biotecnologia da Universidade Federal do Ceará (UFC). Membro da Liga Nacional dos Acadêmicos em Biotecnologia (LinaBiotec)

FÁTIMA DE CÁSSIA EVANGELISTA DE OLIVEIRA, UFC


Doutora em Biotecnologia pelo Programa de Pós-Graduação RENORBIO (Rede Nordeste de Biotecnologia) - 2017. Mestre em Reprodução e Sanidade Animal pelo Programa de Pós-Graduação em Ciências Veterinárias (PPGCV) -2012. Graduada em Ciências Biológicas- Licenciatura Plena e Bacharelado pela Universidade Estadual do Ceará (2010). Integrante do Laboratório de Oncologia Experimental no Núcleo de Pesquisa e desenvolvimento de Medicamentos. Pós doutora, atuando em NanoBiotecnologia para drug delivery, nas linhas de pesquisa envolvendo o encapsulamento de substâncias antitumorais em micro e nanopartículas poliméricas e/ou lipossomais. Experiência em diversas áreas associadas a farmacologia pré clinica, como genética, biologia celular e molecular,incluindo estudos de citotoxicidade aplicado a avaliação e triagem de compostos lead como protótipos antitumorais.

CAROLINA BIONI GARCIA TELES

Graduada em Ciências Biológicas pela Universidade Estadual Paulista Júlio Mesquita Filho UNESP, Mestre em Biologia Experimental pela Universidade Federal de Rondônia (UNIR) e Doutora pela Universidade de São Paulo (USP). Atua como Pesquisadora em Saúde Pública e Chefe da Plataforma de Bioensaios de Malária e Leishmaniose da Fiocruz/ Rondônia, Porto Velho. Membro do Corpo Docente Permanente e do Colegiado do Programa Curso de Pós-Graduação em Biologia Experimental da Universidade Federal de Rondônia. Também integra o quadro de docentes permanentes da Pós-graduação em Biotecnologia (PGBIONORTE) da Rede de Biodiversidade e Biotecnologia da Amazônia Legal (REDE BIONORTE). Atuou na equipe do Núcleo de Inovação Tecnológica (NIT/ Fiocruz RO) no período de 2014-2016. Membro Titular da Comissão de Ética no Uso de Animais (CEUA/ Fiocruz/RO). Membro da Comissão Interna de Biossegurança (CIBio/ Fiocruz RO). Membro do Instituto Nacional de Ciência e Tecnologia para Pesquisa do Instituto Nacional de Epidemiologia na Amazônia Ocidental - INCT-EpiAmO. Docente no Centro Universitário São Lucas (UNiSL) em Porto Velho RO. Possui experiência laboratorial com ênfase em técnicas de biologia celular (cultivo de células) e ensaios biológicos antiparasitários in vitro, in vivo e ex vivo, principalmente envolvendo agentes etiológicos da Leishmaniose e Malária. Atua nos seguintes temas: Quimioterapia para o tratamento de Leishmaniose e Malária, e Epidemiologia da Leishmaniose. 

Christian Collins Kuehn, UNIR

Doutorado em Biociências Aplicada a Farmácia pela Faculdade de Ciências Farmacêuticas de Ribeirão Preto - USP, Brasil(2013) Membro de colegiado e Docente da Universidade Federal de Rondônia , Brasil

Referências

BFG - The Brazil Flora Group. Growing knowledge: na overview of Seed Plant diversity in Brazil. Rodriguésia 66(4): 1-29, 2015.

SILVA, M.A. Estudo Fitoquímico e Farmacológico das raízes de Piper alatabaccum Trel & Yuncker (Piperaceae). Monografia apresentada ao curso de Licenciatura em Química da Universidade Federal de Rondônia. 2009.

SANTOS MRA, LIMA RA, SILVA AG, TEIXEIRA CAD, ALPIREZ IPV, FACUNDO VA. Chemical constituents and insecticidal activity of the crude acetonic extract of Piper alatabaccum Trel & Yuncker (Piperaceae) on Hypothenemus hampei Ferrari. Rev. Bras. plantas med. [online], vol.15, n.3, pp.332-336. ISSN 1516-0572, 2013.

SANTANA, H.T. Estudo fitoquímico de Piper alatabaccum Trel & Yuncker, 1950 e avaliação da atividade larvicida sobre Aedes aegypti Linnaus, 1762 (Diptera: culicidae) em condições de campo simulado. Dissertação apresentada a Universidade Federal de Rondônia. 2012. Disponível em: http://www.pgbioexp.unir.br/downloads/2807_estudo_fitoquimico_de_piper_alatabaccum_(hilamani_santana_,_valdir_alves_facundo).pdf. Acesso realizado em 09 de novembro de 2017, às 22h32min.

TRELEASE, W.; YUNCKER, T.G. The Piperaceae of northern South America. 1: 408-409. 1950

FACUNDO, V.A.; DA SILVEIRA, A.S.P.; MORAIS, S.M. Constituents of Piper alatabaccum Trel, Yuncker (Piperaceae). Biochemical Systematics and Ecology, 33(7): 753-756, 2005.

TRINDADE, F.T.T.; STABELI, R.G.; FACUNDO, V.A.; CARDOSO, C.T.; SILVA, M.A.; GIL, L.H.S.; SILVA-JARDIM, I.; ALMEIDA E SILVA, A. Evaluation of larvicidal activity of the methanolic extracts of Piper alatabaccum branches and P. tuberculatum leaves and compounds isolated against Anopheles darlingi. Revista Brasileira de Farmacognosia, 01 October 2012, Vol.22(5), pp.979-984, 2012.

NASCIMENTO, K.M. Composição química e atividade antifúngica dos óleos essenciais de espécies de Piper frente a cepas de Candida spp. Dissertação apresentada ao Programa de Pós-Graduação em Ciências Veterinárias da Faculdade de Veterinária da Universidade Estadual do Ceará. 2011. Disponível em: http://www.uece.br/ppgcv/dmdocuments/kalinenascimento.pdf. Acesso realizado em: 02 de outubro de 2017, às 17h.

BARBOSA, W.L.R.; QUIGNARD, E.; TAVARES, I.C.C.; PINTO, L.N.; OLIVEIRA, F.Q.; OLIVEIRA, R.M. Manual para Análise Fitoquímica e Cromatográfica de Extratos Vegetais. Revista Científica da UFPA v.4. 2004.

LAMBROS, C.; VANDERBERG, J. Synchronization of Plasmodium falciparum erythrocytic stages in culture. J Parasitol 418-420, 1979.

SMILKSTEIN, M.; SRIWILAIJAROEN, N.; KELLY, J.X.; WILAIRAT, P.; RISCOE, M. Simple and inexpensive fluorescence-based technique for high-throughput antimalarial drug screening. Antimicrob Agents Chemother 48: 1803-1806. 2004.

CALVO-CALLE, J.M.; MORENO, A.; ELING, W.M.; NARDIN, E.H. In vitro development of infectious liver stages of P. yoelii and P. berghei malaria in human cell lines. Exp Parasitol 79: 362-373, 1994.

MOSSMANN, T. Rapid colorimetric assay for cellular growth and survival: application to proliferation and cytotoxicity assays. J Immunol Methods 65: 55-63. 1983

AHMED, S.A; Jr GOGAL, R.M.; WALSH, J.E. A new rapid and simplenon-radioactive assay to monitor and determine the proliferationof lymphocytes: an alternative to [3H] thymidine incorporation assay. J Immunol Metho 170,211–224, 1994.

VALDÉS, A.F.; MARTÍNEZ, J.M.; LIZAMA, R.S.; GAITÉN, Y.G.; RODRÍGUEZ, D.; PAYROL, J.A. In vitro antimalarial activity and cytotoxicity of some selected cuban medicinal plants. Rev. Inst. Med. trop. S. Paulo [Internet]. Aug [cited 2019 Mar 23]; 52( 4 ): 197-201, 2010.

GROVE, D.C.; RANDALL, W.A. Assay methods, antibiotic activity: a laboratory manual. New York, Medical Enciclopedia. 1955.

AL-HEBSHI, N.; AL-HARONI, M.; SKAUG N. In vitro antimicrobial and resistancemodifying activities of aqueous crude khat extracts against oral microorganisms. Archives of Oral Biology, v. 51, n. 3, p. 183-188, 2006.

OSTROSKY, E.A.; MIZUMOTO, M.K.; LIMA, M.E.L.; KANEKO, T.M.; NISHIKAWA, S.O.; FREITAS, B.R. Métodos para avaliação da atividade antimicrobiana e determinação da Concentração Mínima Inibitória (CIM) de plantas medicinais. Revista Brasileira de Farmacognosia v. 18, Pp. 301-307, 2008.

CLSI. Methods for diluition antimicrobial susceptibility tests for bactéria taht grow aerobically; Approved Standard – Tenth Edition. CLSI document M07-A10. Wayne, PA: Clinical and Laboratory Standards Institute. 2015.

HOLETZ, F.B.; PESSINI, G.L.; SANCHES, N.R.; CORTEZ, D.A.G.; NAKAMURA, C.V.; DIAS FILHO, B.P. Screening of some plants used in the Brazilian folk medicine for the treatment of infectious diseases. Memórias do Instituto Oswaldo Cruz, v. 97, n. 7, p. 1027-1031, 2002.

SILVA, A.L.; CHAVES, F.C.M.; LAMEIRA, R.C.; BIZZO, H.R. Rendimento e composição do óleo essencial de Piper aduncum L. cultivado em Manaus, AM, em função da densidade de plantas e épocas de corte. Revista Brasileira de Plantas Medicinais, 15(SUPPL. 1), 670–674, 2014.

MAIA, J.G.S.; HELENA, E.A.A.; GUIMARÃES, E.F.G.; SILVA, M.H.L. Um tipo químico rico em miristicina de Piper hispidinervum C. DC, com ocorrência no Mato Grosso, 1993. 29ª Reunião Anual da Sociedade Brasileira de Química http://sec.sbq.org.br/cdrom/32ra/resumos/T0906-2.pdf.

SCHINDLER, B. Óleo essencial de Piper gaudichaudianum Kunth : RENDIMENTO, COMPOSIÇÃO QUÍMICA E ATIVIDADE FUNGITÓXICA in vitro. Dissertação de Mestrado apresentado ao Programa de Pós-Graduação em Engenharia Florestal da Universidade Federal de Santa Maria - UFSM. 2015. Disponível em: http://coral.ufsm.br/ppgef/images/Diss2015/Bianca-Schindler.pdf. Acesso realizado em: 01 de abril de 2019.

DUDAREVA, N.; PICHERSKY, E.; GERSHENZON, J. Biochemistry of Plant Volatiles. Plant Physiology, vol. 135, n 4, pp. 1893-1902, 2004.

GOBBO-NETO, L.; LOPES, N.P. Plantas medicinais: fatores de influência no conteúdo de metabólitos secundários. Química Nova, vol. 30, n. 2, pp. 374-381, 2007.

OLIVEIRA, F.A.S.; PASSARINI, G.M.; MEDEIROS, D.S.S.; SANTOS, A.P.A.; FIALHO, S.N.; GOUVEIA, A.J.; LATORRE, M.; FREITAS, E.M.; DE MEDEIROS, P.S.M.; TELES, C.B.G.; FACUNDO, V.A. Antiplasmodial and antileishmanial activities of compounds from Piper tuberculatum Jacq fruits. Revista Da Sociedade Brasileira de Medicina Tropical, 51(3), 382–386, 2018.

DILL, L.S.M. Estudo Fitoquímico dos constituintes voláteis e fixos de Piper hispidum Sw. e avaliação in vitro da atividade Leishmanicida e Antiplasmodial. Dissertação de Mestrado. Programa de Pós-Graduação em Biologia Experimental - UNIR. 2009.

LIMA, R.N. Caracterização química dos óleos essenciais e extratos supercríticos de três espécies de Piper de Sergipe. Dissertação de Mestrado em Química. Programa de Pós-graduação em Química. Universidade Federal de Sergipe. 2014. Disponível em: https://www.acervo.ufs.br/bitstream/riufs/6097/1/RAFAELY_NASCIMENTO_LIMA.pdf. Acesso realizado em 23 de março de 2019, às 20h24min.

HENRIQUES, A.T.; DANIELLI, L.J.; APEL, M.A. Óleos essenciais: Importância e perspectivas terapêuticas. Química de Produtos Naturais, novos fármacos e a moderna farmacognosia / Valdir Cechinel Filho, Rosendo Augusto Yunes (Org) – 5 ed., rev. e ampl. – Itajaí, SC: Univali. pp 269-321, 2016.

JANSSEN, A.M.; SCHEFFER, J.J.C.; SVENDSEN, A.B. Antimicrobial Activity of Essential Oils: A 1976—1986 Literature Review. Aspects of the Test Methods. Planta Med.53, 395, 1987.

CHECHINEL, V.F.; YUNES, R.A. Novas perspectivas dos produtos naturais na Química Medicinal Moderna. Química de Produtos Naturais, novos fármacos e a moderna farmacognosia / Valdir Cechinel Filho, Rosendo Augusto Yunes (Org) – 5 ed., rev. e ampl. – Itajaí, SC: Univali. pp 269-321, 2016.

BAGHERI, H.; ABDUL MANAP, M.Y.B, SOLATI, Z. Antioxidant activity of Piper nigrum L. essential oil extracted by supercritical CO2 extraction and hydro-distillation. Talanta, 121, 220–228, 2014.

CRUZ, S.M.; CÁCERES, A.; ÁLVAREZ, L.; MORALES, J.; APEL, M.A.; HENRIQUES, A.T.; GUPTA, M.P. Chemical composition of essential oils of Piper jacquemontianum and Piper variabile from Guatemala and bioactivity of the dichloromethane and methanol extracts. Brazilian Journal of Pharmacognosy, 21(4), 587–593, 2011.

MESSIANO, G.B.; SANTOS, R.A.S.; FERREIRA, L.D.S.; SIMÕES, R.A.; JABOR, V.A.P.; KATO, M.J.; DE OLIVEIRA, A.R.M. In vitro metabolism study of the promising anticancer agent the lignan (-)-grandisin. Journal of Pharmaceutical and Biomedical Analysis, 72, 240–244, 2013.

NAVICKIENE, H.M.D.; MORANDIM, A.D.A.; ALÉCIO, A.C.; REGASINI, L.O.; BERGAMO, D.C.B.; TELASCREA, M.S.P. Composition and antifungal activity of essential oils from Piper aduncum, Piper arboreum and Piper tuberculatum. Química Nova, 29: 467-470, 2006.

OLIVEIRA, G.L.; CARDOSO, S.K.; LARA JÚNIOR, C.R.; VIEIRA, T.M.; GUIMARÃES, E.F.; FIGUEIREDO, L.S.; KAPLAN, M.A.C. Chemical study and larvicidal activity against Aedes aegypti of essential oil of Piper aduncum L. (Piperaceae). Anais da Academia Brasileira de Ciências, 85(4), 1227–1234, 2013.

PARISE-FILHO, R.; PASTRELLO, M.; PEREIRA CAMERLINGO, C.E.; SILVA, G.J.; AGOSTINHO, L.A.; DE SOUZA, T.; POLLI, M.C.; The anti-inflammatory activity of dillapiole and some semisynthetic analogues. Pharmaceutical Biology, 49(11), 1173–1179. 2011.

ROCHA, D.S.; DA SILVA, J.M.; DO AMARAL FERRAZ NAVARRO, D.M.; CAMARA, C.A.G.; DE LIRA, C.S.; RAMOS, C.S. Potential antimicrobial and chemical composition of essential oils from Piper caldense tissues. Journal of the Mexican Chemical Society, 60(3), 148–151, 2016.

SACCHETTI, G.; MAIETTI, S.; MUZZOLI, M.; SCAGLIANTI, M.; MANFREDINI, S.; RADICE, M.; BRUNI, R. Comparative evaluation of 11 essential oils of different origin as functional antioxidants, antiradicals and antimicrobials in foods. Food Chemistry, 91(4), 621–632, 2005.

SETZER, W.N.; PARK, G.; AGIUS, B.R.; STOKES, S.L.; WALKER, T.M.; HABER, W.A. Chemical compositions and biological activities of leaf essential oils of twelve species of Piper from Monteverde, Costa Rica. NatProdComm, 3(8), 1367–1374, 2008.

SOUTO, R.N.P.; HARADA, A.Y.; ANDRADE, E.H.A.; MAIA, J.G.S. Insecticidal Activity of Piper Essential Oils from the Amazon Against the Fire Ant Solenopsis saevissima (Smith) (Hymenoptera: Formicidae). Neotropical Entomology, 41(6), 510–517, 2012.

TAUFIQ-UR-RAHMAN, M.; SHILPI, J.A.; AHMED, M.; HOSSAIN, C.F. Preliminary pharmacological studies on Piper chaba stem bark. Journal of Ethnopharmacology, 99(2), 203–209, 2005.

TRAGER, W.; JENSEN, J.B. Human malaria parasites in continuous culture. Science 193: 673-675. 1976.

E SILVA, A.V.M. Estudos de Piperaceae em Roraima, Amazônia Brasileira. Dissertação (mestrado) – Universidade Federal de Pernambuco. Centro de Ciências Biológicas. Pós-graduação em Biologia Vegetal. 2013. Disponível em: http://repositorio.ufpe.br/handle/123456789/12271. Acesso realizado em: 17 de dezembro de 2017, às 08h52min.

Graphical abstracts

Downloads

Publicado

2020-05-14

Como Citar

Silva, M. A. da, FIALHO, S. N., MARTINEZ, L. D. N., FACUNDO, V. A., da Silva, F. B., KAPLAN, M. A. C., MARQUES, A. M., BASTOS, I. D. S., ORLANDI, P. P., PESSOA, C. D. Ó, ABREU, B. B. D., OLIVEIRA, F. D. C. E. D., TELES, C. B. G., & Kuehn, C. C. (2020). CHEMICAL COMPOSITION AND BIOLOGICAL ACTIVITIES OF THE LEAF EXTRACT AND ESSENTIAL OIL FROM Piper alatabaccum (Piperaceae) FRUITS. South American Journal of Basic Education, Technical and Technological , 7(1), 163-185. Recuperado de https://periodicos.ufac.br/index.php/SAJEBTT/article/view/2715

Edição

Seção

Artigos Originais Ciências Biológicas

Artigos mais lidos pelo mesmo(s) autor(es)