AVALIAÇÃO DA ATIVIDADE TOXICA E CITOTÓXICA DE EXTRATOS DA PLANTA Syzygium malaccense (L.) Merr. & Perry

  • Vinicius Marques de Freitas Centro Universitario Luterano de Ji-paraná http://orcid.org/0000-0001-5183-9007
  • Wesley Pimenta Cândido Centro Universitário Luterano de Ji-paraná
  • Camila Gomes de Oliveira Pires Centro Universitário Luterano de Ji-paraná
  • Bianka Raiany da Silva Centro Universitário Luterano de Ji-paraná
  • Antônio Carlos Nogueira Neto Faculdade Panamericana de Ji-Paraná
  • Natália Faria Romão Centro Universitário Luterano de Ji-paraná
  • Natália Malavasi Vallejo Centro Universitário Luterano de Ji-paraná

Resumo

No decorrer da história a utilização de produtos naturais para o tratamento de patologias se tornou um hábito, porém muitas plantas não possuem seus efeitos colaterais ou tóxicos descritos na literatura. A planta Syzygium malaccense (L.) Merr. & Perry, conhecido popularmente como jambeiro vermelho é amplamente utilizada pela população como diurético e no alívio de prurido, edemas e também no tratamento de inflamações. O presente estudo teve como objetivo avaliar o efeito citotóxico dos extratos aquoso e etanólico de folhas secas da planta Syzygium malaccense. Os ensaios utilizados foram o teste de letalidade aguda em Artemia salina Leach permitindo que fosse definida concentração letal media e teste germinativo em bulbos de Allium cepa que permite avaliar a citoxicidade, avaliando crescimento radicular. As folhas foram processadas para que o extrato aquoso e etanólico fossem preparados nas diferentes concentrações 1000, 500, 250, 125 e 62,5 µg/mL. Os extratos aquoso e etanólico da planta Syzygium malaccense apresentaram baixa toxicidade frente à Artemia salina quando expostos 24 horas e toxicidade moderada quando expostos a 48 horas. Quando exposto a bulbos de Allium cepa o extrato etanólico apresentou diferença significativa em relação ao controle negativo nas concentrações de 1000, 500 e 250 µg/mL e no extrato aquoso todas as concentrações apresentaram diferença significativa de crescimento radicular, mostrando que extrato aquoso pode apresentar maior toxicidade. Porém, mais estudos e com diferentes parâmetros devem ser realizados, para afirmar a toxicidade uma vez que altas concentrações do S. malaccense apresentaram níveis de toxidade.

Biografia do Autor

Vinicius Marques de Freitas, Centro Universitario Luterano de Ji-paraná
ACADEMICO DE BIOMEDICINA

Referências

LINHARES, Jairo Fernando Pereira et al. Etnobotânica das principais plantas medicinais comercializadas em feiras e mercados de São Luís, Estado do Maranhão, Brasil. Revista Pan-Amazônica de Saúde, v. 5, n. 3, p. 39-46, 2014. Acesso em: http://scielo.iec.gov.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S2176-62232014000300005. Disponivel em: 07. Nov. 2018

CZELUSNIAK, K. E. et al. Farmacobotânica, Fitoquímica E Farmacologia DO Guaco: Revisão Considerando MikaniaGlomerataSprengel e Mikania Laevigata Schulyz Bip. ex Baker. Rev. Bras. Pl. Med, Botucatu, v. 14, n. 2, p.400-409, 2012. Disponivel em: http://www.scielo.br/pdf/rbpm/v14n2/22.pdf Acesso em: 07. Nov.2018

JUNIOR, Valdir F. Veiga; PINTO, Ângelo C.; MACIEL, Maria Aparecida M. Plantas medicinais: cura segura. Química nova, v. 28, n. 3, p. 519-528, 2005. Disponivel em: http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0100-40422005000300026. Acesso em 07. Nov. 2018.

YEN, Chia-hung et al. High-Content Screening of a Taiwanese Indigenous Plant Extract Library Identifies Syzygium simile leaf Extract as an Inhibitor of Fatty Acid Uptake. International Journal Of Molecular Sciences, [s.l.], v. 19, n. 7, p.2130-2145, 22 jul. 2018. MDPI AG. http://dx.doi.org/10.3390/ijms19072130.

ALMEIDA, MZ. Plantas Medicinais [online]. 3rd ed. Salvador: EDUFBA, 2011, 221 p. ISBN 978-85-232-1216-2. Available from SciELO Books <http://books.scielo.org>.Acessadoem: 21 nov. 2018

GIBBERT, Luciana; BERTIN, Renata; KRUGER, Claudia Hecke. BREVE REVISÃO DA ESPÉCIE Syzygium malaccense (L.) MERR. & L.M. PERRY COMO FONTE DE COMPOSTOS BIOATIVOS. VisãoAcadêmica, [s.l.], v. 18, n. 4, p.140-152, 16 fev. 2018. Universidade Federal do Parana. http://dx.doi.org/10.5380/acd.v18i4.54968..

DE MELO, René Rodrigues. PERFIL FITOQUIMICO, AVALIAÇÃO DA ATIVIDADE ANTIMICROBIANA E BIOCOMPATIBILIDADE DE Syzygium malaccense (L.) Merr & L. Perry (Myrtaceae). 2009. 57 f. Dissertação (mestrado)- Universidade Federal de Pernambuco, Receife, 2009. Disponivel em: https://repositorio.ufpe.br/bitstream/123456789/3276/1/arquivo2157_1.pdf. Acesso em: 07. Nov. 2018.

DE ALMEIDA, Eduardo José et al. Propagação de jambeiro vermelho (Syzygium malaccense L.) por estaquia de ramos herbáceos. BioscienceJournal, v. 24, n. 1, 2008. Disponivel em: http://www.seer.ufu.br/index.php/biosciencejournal/article/viewFile/6680/4400. Acesso em: 07. Nov. 2018

SAVITHA, Rabeque C et al. Invitro Antioxidant Activitieson Leaf Extracts of Syzygium Malaccense (L.) Merr &Perry. Ancient Science of Life, v. 30, n. 4, p. 110-113, 2011. Disponivel em: https://www.ncbi.nlm.nih.gov/pubmed/22557439. Acesso em: 07. Nov. 2018

ARUMUGAM, Bavani et al. Antioxidant and antiglycemic potentials of a standardized extract of Syzygium malaccense. Lwt - Food Science and Technology, [s.l.], v. 59, n. 2, p.707-712, dez. 2014. Elsevier BV. http://dx.doi.org/10.1016/j.lwt.2014.06.041.

CARTAXO-FURTADO, N.a.d.e.o. et al. Perfil Fitoquímico e Determinação da Atividade Antimicrobiana de Syzygiumcumini (l.) Skeels (myrtaceae) Frente a Microrganismos Bucais. Revista Brasileira de Plantas Medicinais, [s.l.], v. 17, n. 43, p.1091-1096, 2015. FapUNIFESP (SciELO). http://dx.doi.org/10.1590/1983-084x/14_153.

ANDRADE, Dayanne Regina Mendes et al. Avaliação Toxicológica Em Artemia Salina de Suspensão de Nanofibrilas de Celulose a Partir do Resíduo da Pupunha. Embrapa Instrumentação, São Carlos, v. 0, n. 0, p.554-556, jun. 2013. Disponivel em: https://www.embrapa.br/busca-de-publicacoes/-/publicacao/961256/avaliacao-toxicologica-em-artemia-salina-de-suspensao-de-nanofibrilas-de-celulose-a-partir-do-residuo-da-pupunha. Acesso em 07. Nov. 2018

RODRIGUEZ, Armando Garcia et al. Bioensaio Com Artemia salina Para Detecção de Toxinas em Alimentos Vegetais. Estudos, Goiania, v. 36, n. 5/6, p.795-808, 2009. Disponivel em: http://revistas.pucgoias.edu.br/index.php/estudos/article/viewFile/1130/789. Acesso em: 07. Nov. 2018.

MERINO, F.j.z. et al. Análise Fitoquímica, Potencial Antioxidante e Toxicidade do Extrato Bruto Etanólico e das Frações da Espécie Seneciowestermaniidusén Frente à Artemia salina. Revista Brasileira de Plantas Medicinais, [s.l.], v. 17, n. 43, p.1031-1040, 2015. FapUNIFESP (SciELO). http://dx.doi.org/10.1590/1983-084x/14_137.

MEYER, B. N. et al. Brine Shrimp: a convenient general bioassay for active plant constituents. Planta médica, v. 45, n. 05, p. 31-34, 1982. Disponivel em: https://www.ncbi.nlm.nih.gov/pubmed/17396775. Acesso em: 07. Nov. 2018

CUCHIARA, C. C. Sistema teste de Allium cepa como bioindicador da citogenotoxicidade de cursos d'água. Tecnol. CiênAgropec. João Pessoa, v. 6, n. 1, p. 33-38, 2012. Disponivel em: https://www.researchgate.net/publication/292131315_Sistema_teste_de_Allium_cepa_como_bioindicador_da_citogenotoxicidade_de_cursos_d'agua. Acesso em: 07. Nov. 2018

ALMEIDA, P. M. et al. Genotoxic potential of leaf extracts of Jatropha gossypiifolia L. Genetics and molecular research: GMR, v. 15, n. 1, 2016. Disponivel em: https://www.ncbi.nlm.nih.gov/pubmed/26909961. Acesso em 04. Nov. 2018

BAGATINI, Margarete Dulce; SILVA, Antonio Carlos Ferreira da; TEDESCO, Solange Bosio. Uso do sistema teste de Allium cepa como bioindicador de genotoxicidade de infusões de plantas medicinais. Rev. bras. farmacogn., João Pessoa , v. 17, n. 3, p. 444-447, Sept. 2007 . Disponivel em <http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0102-695X2007000300019&lng=en&nrm=iso>. acesso em 04 nov. 2018. http://dx.doi.org/10.1590/S0102-695X2007000300019.

LUZ, A.C. et al . Avaliação do potencial citotóxico e genotóxico de Plantago major L. em sistemas teste in vivo. Rev. bras. plantas med., Botucatu , v. 14, n. 4, p. 635-642, 2012 . Disponivel em <http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S1516-05722012000400010&lng=en&nrm=iso>. acesso em 04 nov. 2018. http://dx.doi.org/10.1590/S1516-05722012000400010.

NEVES, ERASMOVLANE SB et al. Ação de extratos aquosos de folhas de Phyllanthus niruri L. (Euphorbiaceae) em células - raiz meristemáticas de Allium cepa L. An. Acad. Bras. Ciênc. Rio de Janeiro, v. 86, n. 3, p. 1131-1137, setembro de 2014. Disponível em <http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0001-37652014000301131&lng=en&nrm=iso>. acesso em 04 nov. 2018. Epub 04 de agosto de 2014. http://dx.doi.org/10.1590/0001-3765201420130170

RIBEIRO, T. P. et al. Evaluation of cytotoxicity and genotoxicity of Hancorniaspeciosa latex in Allium cepa root model. Brazilian Journal of Biology, v. 76, n. 1, p. 245-249, 2016. Disponivel em: http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S1519-69842016000100245. Acessado em: 07 nov. 2018

ANDRADE, B. R. G. Estudo do potencial citotóxico, genotóxico e mutagênico em células de Allium cepa da parationa metilica antes e após aplicação dos processos UV e UV/H2O2. 2012. 194f. Tese (Doutorado em Tecnologia de ProcessosQuímicos e Bioquímicos)-Universidade Federal do Rio de Janeiro, Escola de Química,Rio de Janeiro, 2012. Disponivel em: http://epqb.eq.ufrj.br/download/celulas-de-allium-cepa-da-parationa-metilica.pdf. Acessado em: 07 nov. 2018

DUARTE, M.N.; et al..Avaliação da qualidade ambiental através do teste da cebola (Allium cepa L.) expostadiretamente em leito de riosurbanos. Revista Teccen., v.07, n. 1 e 2, 2014. Disponivel em: https://www.researchgate.net/publication/307804132_Avaliacao_da_qualidade_ambiental_atraves_do_teste_da_cebola_Allium_cepa_L_Exposta_diretamente_em_leito_de_rios_urbanos. Acessado em: 07 nov. 2018

DI GIACOMO, C. et al. Effects of Tithoniadiversifolia (Hemsl.) A. Gray extraction adipocyte differentiation of human mesenchymal stem cells. PloSone, v. 10, n. 4, p. e0122320, 2015. Disponivel em: https://journals.plos.org/plosone/article/figure?id=10.1371/journal.pone.0122320.t001. Acessado em: 07 nov. 2018

LIMA, D. K. S. Atividade Inseticida e Fungicida do Extrato Etanólico de Pachira aquática Aubl sobre Hypothenemushampei (FERRARI) e Fusarium sp. 2006. 73 f. Dissertação (Mestrado em Biologia Experimental) – Fundação Universidade Federal de Rondônia – UNIR, Porto Velho, 2006. Disponível em: <http://hdl.handle.net/123456789/515&gt;. Acesso em: 3 mai. 2017.

LHULLIER, Cintia; HORTA, Paulo Antunes; falkenberg, Miriam. Avaliação de extratos de macroalgas bênticas do litoral catarinense utilizando o teste de letalidade para Artemia salina. RevBrasFarmacogn, v. 16, p. 158-163, 2006.

CANDIDO, W. P. et al. Análise físico-química, microbiológica e ecotoxicológica da água do rio Machado no município de Ji-Paraná, Rondônia, Brasil. SOUTH AMERICAN Journal of Basic Education, Technical and Technological, v.4, n.2, (supl. 2), p. 138-148, 2017 Disponivel em: http://www.ulbra.br/upload/64b205bbf71c09edb1a071f27fb994da.pdf. Acessado em: 07 nov. 2018

BARCELOS, I. B. et al. Análise fitoquímica e das atividades citotóxica, antioxidante, e antibacteriana das flores de Tabebuia serratifolia (Vahl) Nicholson. Revista Fitos, v. 11, n. 1, p. 1-118, 2017. Disponivel em: https://www.arca.fiocruz.br/handle/icict/21115. Acessado em: 07 nov. 2018

RAJEH, M. A. B. et al. Acute Toxicity Impacts Of Euphorbia hirta L extraction behavior, organs body weight index and histopathology of organs of the mice and Artemia salina. PharmacognosyResearch, v.4, n.3, p.170-177, 2012. Disponivel em: https://www.ncbi.nlm.nih.gov/pubmed/22923956 Acessado em: 07 nov. 2018

MENEGUETTI D.U.O., et al. Adaptation of the technical micronucleus in Alliun cepa, to future analysis of mutagenicity og the rivers of the vale do Jamari- Rondônia, Brasil. Congresso Brasileiro da Sociedade Brasileira de Mutagênese Carcinogênese e Teratogênese Ambiental, São Paulo, Brasil. 2011. Disponivel em https://www.researchgate.net/publication/258848649_Adaptation_of_the_Micronucleus_Technique_in_Allium_Cepa_For_Mutagenicity_Analysis_of_the_Jamari_River_Valley_Western_Amazon_Brazil. Acesso em: 07 nov. 2018.

BRAGA, Jacqueline Ramos Machado; LOPES, Diêgo Menezes. Citotoxicidade e genotoxicidade da água do rio Subaé (Humildes, Bahia, Brasil) usando Allium cepa L. como bioindicador. Rev. Ambient. Água, Taubaté , v. 10, n. 1, p. 130-140, mar. 2015 . Disponível em <http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S1980-993X2015000100130&lng=pt&nrm=iso>. Acessos em 21 nov. 2018. http://dx.doi.org/10.4136/ambi-agua.1459.

NGUTA, J. M. et al. Evaluation of Acute Toxicity of Crude Plant Extracts from Kenyan Biodiversity using Brine Shrimp, Artemia salina L. (Artemiidae). The Open Conference Proceedings Journal, v. 3, p. 30-34, 2012. Disponível em: https://www.researchgate.net/publication/268367078_Evaluation_of_Acute_Toxicity_of_Crude_Plant_Extracts_from_Kenyan_Biodi-_versity_using_Brine_Shrimp_Artemia_salina_L_Artemiidae. Acesso em: 07 nov. 2018.

GALVÃO Rainiellen Dias. et al. Atividade acaricida do extrato aquoso etanólico de derrisfloribundabenth (fabaceae) sobre tetranychusdesertorumbanks (acari: tetranychidae) em folhas de pimentão (capsicumannum l.). XXJornada de Iniciação Científica PIBIC INPA - CNPQ/FAPEAM. Disponível em: http://repositorio.inpa.gov.br/bitstream/123/234/1/Rainiellen%20Dias%20Galvao.pdf Acesso em: 07 nov. 2018.

SOUZA, Zulane Lima. Atividade Biologica de Extratos e Freções das Folhas de Persea americana e Syzygium malaccense. 2016. 138 f. Tese (Doutorado) -Universidade Federal da Bahia, Instituto de Ciencias da Suade, Programa de Pós-Graduação em Biotecnologia, Salvador, 2016. Disponível em: http://repositorio.inpa.gov.br/bitstream/123/234/1/Rainiellen%20Dias%20Galvao.pdf. Acessado em: 07 nov. 2018

CLEMENTINO, Cássia de Oliveira, et al., ESTUDO DE TOXICIDADE E ATIVIDADE ANTIMICROBIANA DAS FOLHAS Anais do Congresso de Ensino, Pesquisa e Extensão da UEG (CEPE) (ISSN 2447-8687). 2016. f. 10. Disponível em: http://www.anais.ueg.br/index.php/cepe/article/view/6785/4431. Acessado em: 07 nov. 2018

DE ALMEIDA, Thiago Castro. Formulação de um Herbicida Biológico produzido Através da fermentação Submersa em Biorreator. Dissertação (Mestrado em Engenharia de Processos), - Universidade Federal de Santa Maria, Santa Maria, 2014. f. 91. Disponível em: https://repositorio.ufsm.br/bitstream/handle/1/7996/ALMEIDA%2C%20THIAGO%20CASTRO%20DE.pdf?sequence=1&isAllowed=y. Acesso em: 07 nov. 2018

ROSA, C.s. et al. Composição química e toxicidade frente Aedes aegypti L. e Artemia salina Leach do óleo essencial das folhas de Myrciasylvatica (G. Mey.) DC. Revista Brasileira de Plantas Medicinais, [s.l.], v. 18, n. 1, p.19-26, mar. 2016. FapUNIFESP (SciELO). Disponível em: http://dx.doi.org/10.1590/1983-084x/15_006. Acessado em: 07 nov. 2018

CLIMATE-DATA.ORG. Disponível em: <https://pt.climate-data.org/>. Acesso em: 23 nov. 2018.

NUNES, A.P.M. & ARAUJO, A.C. Ausência de genotoxicidade deesteviosídeo em E. coli. In: Semana de Iniciaçãocientífica da Universidade do Estadodo Rio de Janeiro, 10, 2003, Rio de Janeiro.Anais.Rio de Janeiro, 2003. p.15. Disponivel em: http://www.unemat.br/eventos/jornada2009/resumos_conic/Expandido_00469.pdf. Acessado em: 07 nov. 2018

FERREIRA, M. D. L. Terpenos: Potenciais Agentes Quimioterapêuticos Obtidos de Fontes Naturais Usados Contra O Câncer De Pulmão. Monografia (Graduação) - Universidade Federal da Paraiba. João Pessoa. 2014 Disponível em: https://repositorio.ufpb.br/jspui/bitstream/123456789/608/1/MDLF22072014.pdf. Acessado em: 07 nov. 2018

Publicado
2019-08-01
Como Citar
de Freitas, V. M., Cândido, W. P., Pires, C. G. de O., da Silva, B. R., Neto, A. C. N., Romão, N. F., & Vallejo, N. M. (2019). AVALIAÇÃO DA ATIVIDADE TOXICA E CITOTÓXICA DE EXTRATOS DA PLANTA Syzygium malaccense (L.) Merr. & Perry. South American Journal of Basic Education, Technical and Technological , 6(1). Recuperado de https://periodicos.ufac.br/index.php/SAJEBTT/article/view/2253
Seção
Artigos Originais Ciências Biológicas