DE MORRO ALTO A BARÃO DE COCAIS: um estudo sobre mudança toponímica

Autores

Resumo

O estudo toponímico integra o patrimônio imaterial da sociedade à medida que permite resgatar informações históricas e culturais sobre o povo que habitou determinado lugar. Essa perspectiva justifica o interesse para realizar este trabalho, cuja proposta é o resgate das denominações e motivações para o atual município mineiro Barão de Cocais, o que inclui, portanto, a análise da denominação histórica, Morro Grande, e da atual. A relevância deste trabalho está no fato de que a análise da mudança toponímica aponta uma total substituição do nome (Morro Grande > Barão de Cocais). Utilizando Dick (1990 a, b) como respaldo teórico e metodológico para analisar os topônimos, discorremos sobre o fator motivacional no ato denominativo e a relação entre os nomes e o ambiente nomeado. Dessa forma, a análise realizada possibilitou evidenciar informações que servem como fonte de conhecimento histórico e cultural para a sociedade mineira, uma vez que o topônimo histórico revela uma vinculação ao ambiente nomeado e o topônimo atual homenageia uma das figuras mais ilustres da comunidade local.

Biografia do Autor

Jeander Cristian da Silva, UFMG

Graduado em Letras/português - Licenciatura pela UFMG (2018). Mestrando no Programa de Pós-graduação em Estudos Linguísticos pela UFMG (2019-2020), com a dissertação "axiotopônimos registrados nos logradouros do município de Betim" (bolsista do CNPQ). Tem experiências na área de Linguística Teórica e Descritiva, atuando no projeto de pesquisa NOMES GERAIS, coordenado pelo Professor Doutor Eduardo Tadeu Roque Amaral. Foi monitor do projeto de monitora de graduação da UFMG, na disciplina Didática de Licenciatura, ministrada pela Profa. Doutora Maria José Batista Pinto Flores, auxiliando no planejamento e organização das aulas, no monitoramento e registro dos estudantes, e na análise das atividades discentes. Atualmente, é estagiário docente, pelo PIFD, no projeto Apoio Pedagógico da Fale/UFMG, lecionando as seguintes disciplinas: Fundamentos de Sintaxe; Fundamentos de Semântica; Sintaxe, na perspectiva da Gramática Tradicional (online) e Gramática Tradicional: Morfossintaxe da Língua Portuguesa (online). Integrante do Grupo de Pesquisa GELNAL/UFAC (Grupo de Estudos do Léxico e Narrativas da Amazônia Legal). Membro da Associação Brasil Soka Gakkai Internacional, uma ONG filiada a ONU e já presente em mais de 192 países, que luta pela Paz, Cultura e Educação mundial. (Texto informado pelo autor)

Marianna de Franco Gomes, UFMG

Mestra em Estudos Linguísticos pela Universidade Federal de Minas Gerais. Graduada em Letras, Licenciatura em Português, pela UFMG. Atualmente é doutoranda em Linguística Teórica e Descritiva pelo Programa de Pós-graduação em Estudos Linguísticos da Faculdade de Letras da UFMG. Atua em trabalhos na área do Léxico com ênfase em Toponímia e Cartografia Histórica.

Downloads

Publicado

2021-03-17

Edição

Seção

Artigos