LINGUAGEM E CULTURA: A VARIAÇÃO DA LEXIA BILRO NA LINGUAGEM DAS RENDEIRAS DO MUNICÍPIO DE RAPOSA, MARANHÃO

Autores

  • Raquel Pires Costa UFMA

Resumo

Em pesquisa realizada no Doutorado, a tese intitulada “Rendas, redes e lendas: o vocabulário das rendeiras do município de Raposa, Maranhão”[1], teve como objetivo  descrever e analisar o vocabulário das rendeiras de Raposa, município localizado a aproximadamente 28 km da capital do Estado, São Luís. Sua formação deu-se pela migração de famílias de pescadores que deixaram sua terra natal, Acaraú, Ceará, na década de 50 devido a uma violenta seca. Nessa migração, as mulheres levaram consigo a bela tradição da renda de bilro, ofício que continua presente entre elas até os dias de hoje. Na pesquisa, após as consultas a dicionários dos séculos XVIII a XX, foram realizadas análises qualitativa e quantitativa, que demonstraram a existência de um vocabulário peculiar, revelando a estreita relação entre língua e cultura. Apresentaremos nesse trabalho um recorte desse estudo - uma comparação entre o léxico das diferentes gerações de rendeiras, apontando semelhanças e especificidades, com atenção especial à variação da lexia bilro.

 

Downloads

Publicado

2021-03-12

Edição

Seção

Artigos