CIÊNCIA-EDUCAÇÃO-LINGUAGEM: ELO INDISSOCIÁVEL

APRESENTAÇÃO

Palavras-chave: LINGUAGEM. EDUCAÇÃO. CIÊNCIA

Resumo

O lançamento da Revista Geadel (ISSN 2675-5041) configura-se como um degrau a mais alcançado no percurso de consolidação do Grupo de Estudos em Análise de Discurso e Ensino de Línguas – Geadel, cuja base de dados encontra-se disponibilizada no Diretório dos Grupos de Pesquisas (CNPq, 2020). O grupo surgiu em 2006, na Universidade Federal do Acre (Ufac, sob liderança da Professora Doutora Verônica Maria Elias Kamel, em parceria com a Professora Doutora Maria Ester Vieira de Sousa, da Universidade Federal da Paraíba (UFPB), a qual participou efetivamente das atividades desenvolvidas, sendo, inclusive, consultora do Projeto Institucional Práticas de leitura, ensino e aprendizagem de línguas e formação de professores, que se constituiu como projeto guarda-chuva do GEADEL, de 2006 a 2014. O objetivo principal desse projeto era aprofundar conhecimentos teóricos sobre perspectivas enunciativo-discursivas com a finalidade de ampliar o escopo de pesquisas no Programa de Pós-Graduação em Letras: Linguagem e Identidade, da Universidade Federal do Acre, subsidiando questões relacionadas ao ensino e à aprendizagem de línguas materna e estrangeira, assim como o processo de formação de professores, através de ações que desencadeassem um movimento de transformação da realidade dessas práticas.

Biografia do Autor

Grassinete Albuquerque Oliveira, Universidade Federal do Acre - UFAC

Doutora em Linguística Aplicada e Estudos da Linguagem pela PUC-SP (2020). Líder do Grupo de Estudos em Análise do Discurso e Ensino de Línguas (GEADEL) e pesquisadora do Grupo de Pesquisa Inclusão linguística em Cenários de Atividades Educacionais (ILCAE). Professora da Universidade Federal do Acre (UFAC), com linhas de interesse relacionadas às questões de Formação de Formadores, Tecnologias na Educação, Linguística Aplicada ao ensino de Línguas e Estudos da Linguagem. 

Paula Tatiana Silva-Antunes, Universidade Federal do Acre - UFAC

Doutora em Estudos da Linguagem pela Universidade Estadual de Londrina, Brasil (2014). Vice-líder do Grupo de Estudos em Análise de Discurso e Ensino de Línguas - GEADEL,  Professora Adjunta - Classe C - nível 2, da Universidade Federal do Acre , Brasil

Shelton Souza, Universidade Federal do Acre - UFAC

Doutor em Linguística (2017) pela Universidade Federal do Rio de Janeiro/UFRJ. Professor de Linguística e Língua Portuguesa na Universidade Federal do Acre/UFAC. Suas principais áreas de atuação são: teoria e análise de línguas, principalmente de línguas indígenas brasileiras, fonologia, morfologia e sintaxe, ensino de português como L1/L2, análise do português em contraste com línguas indígenas, línguas de sinais (Libras) e línguas europeias para fins didáticos, análise e produção de material didático para o ensino de português como L1/L2 e estuda a inter-relação entre língua(gens), sexualidades, gêneros sociais e produção e (re)construção de identidades em diferentes espaços sociais.

Gabriela Oliveira-Codinhoto, Universidade Federal do Acre - UFAC

Graduada em Letras (2008) pela Universidade Estadual Paulista Júlio de Mesquita Filho (UNESP), câmpus de São José do Rio Preto, e mestrado (2011) e doutorado (2016) em Estudos Linguísticos, ambos pela mesma instituição. Atualmente é professora do Centro de Educação, Letras e Artes da Universidade Federal do Acre - Ufac, onde atua, também, como professora do quadro permanente do Programa de Pós-Graduação em Letras: Linguagem e Identidade (PPGLI) e do Programa de Pós-Graduação em Letras - Mestrado Profissional (ProfLetras). Publicou o livro "Estratégias de relativização e construções alternativas nas línguas indígenas do Brasil", em parceria com Roberto Gomes Camacho, pela Editora Cultura Acadêmica da UNESP em 2013. É pesquisadora do Grupo de Pesquisa em Gramática Funcional (UNESP/CNPq) e do Grupo de Estudos em Análise de Discurso e Ensino de Línguas (Ufac/CNPq). Tem experiência na área de Linguística, com ênfase em Gramática Funcional, atuando principalmente nos seguintes temas: Oração Relativa, Subordinação, Aquisição de Escrita, Línguas Indígenas Brasileiras e Tipologia Linguística.

Aline Suelen Santos, Universidade Federal do Acre - UFAC

Professora da Universidade Federal do Acre - UFAC, possui graduação em licenciatura em letras - habilitação dupla português/inglês (2010) e mestrado em letras (2012), ambos pela Universidade Federal de Sergipe (UFS). Doutorado (2019) em Estudos Linguísticos, pela UNESP. Tem experiência na área de Letras, com ênfase em Leitura e Escrita. É membro do grupo membro de pesquisa Estudos em Análise de Discurso e Ensino de Línguas (UFAC) e do grupo de pesquisa Estudos sobre a linguagem (UNESP).

Maristela Alves de Souza Diniz, Universidade Federal do Acre - UFAC

Possui Doctorado en Investigación Transdisciplinar en Educación, pela Universidad de Valladolid, Espanha (2019). Professora Titular da Universidade Federal do Acre , Brasil. 

Referências

BAUMAN, Z. Sobre educação e juventude: conversas com Riccardo Mazzeo. Rio de Janeiro: Zahar, 2013.

DIRETÓRIO dos Grupos de Pesquisa no Brasil. Disponível em: http://lattes.cnpq.br/web/dgp. Acesso em: 08 jul. 2020.

KUMARAVADIVELU, B. A Linguística Aplicada na Era da Globalização. In: MOITA LOPES, L. P. da (org.). Por uma Linguística Aplicada INdisciplinar. São Paulo: Parábola Editorial, 2006.
LIBERALI, F. C. A constituição da identidade do professor de inglês na avaliação de sua aula. Rev. Brasileira de Linguística Aplicada, v. 4, n. 2, 2004. p. 45-56. Disponível em: https://www.scielo.br/pdf/rbla/v4n2/03.pdf. Acesso em 09 jul. 2020.
RAJAGOPALAN, K. Por uma linguística crítica: linguagem, identidade e questão ética. Sâo Paulo: Parábola Editorial, 2003.
SILVA, E. T. da. Os (des)caminhos da escola: traumatismos educacionais. 8. ed. São Paulo: Cortez, 2011.
Publicado
2020-07-17