O PASSADO COMO UTOPIA DE FUTURO: UMA ANÁLISE SOBRE AS RELAÇÕES TEMPORAIS EM SAN JUNIPERO

  • Jênifer Rosa de Oliveira UFMG
Palavras-chave: Temporalidades; Imaginação; Passado; Utopia; Black Mirror.

Resumo

Neste trabalho, propomos uma análise sobre o modo como as diferentes temporalidades se articulam na narrativa do episódio “San Junipero”, da terceira temporada da série Black Mirror, exibida pela Netflix. A partir dos conceitos de estratos do tempo (KOSELLECK, 2014), e das discussões sobre o tempo, em sua dimensão humana, como construção narrativa (WILLIAMS, 1990; HELLER, 2000; RICOEUR, 2010; BLOCH, 2017) nosso percurso buscou compreender como passado, presente e futuro – aqui tomados não como categorias fixas mas, também como espaços da imaginação –, se articulam, se tensionam e se implicam para o agir humano.

Referências

BLOCH, Ernest. Despedida de la utopia? Madri:A. Machado Libros, 2017.
HELLER, Agnes. A estrutura da vida cotidiana. O cotidiano e a história. São Paulo: Paz e Terra, 2000.
KOSELLECK, Reinhart. Futuro passado: contribuição à semântica dos tempos históricos. Rio de Janeiro: Contracampo: Puc-Rio, 2000. pp. 267-327.
KOSELLECK, Reinhart. Estratos do tempo. In: Koselleck, R. Estratos do Tempo: estudos sobre história. Rio de Janeiro: Contracampo: Puc-Rio, 2014. pp.19-26.
MUDROVCIC, Maria Inés. Regímenes de historicidad y regímenes historiográficos: del pasado histórico al pasado presente. Historiografías, Revista de Historia y Teoría, n. 5, 2013.
RICOEUR, Paul. Tempo e Narrativa, tomo 3. São Paulo: Martins Fontes, 2010.
WILLIAMS, Raymond. O campo e a cidade: na história e na literatura. São Paulo: Companhia das Letras, 1990.
Publicado
2020-04-21
Como Citar
Rosa de Oliveira, J. (2020). O PASSADO COMO UTOPIA DE FUTURO: UMA ANÁLISE SOBRE AS RELAÇÕES TEMPORAIS EM SAN JUNIPERO. TROPOS: COMUNICAÇÃO, SOCIEDADE E CULTURA (ISSN: 2358-212X), 9(1). Recuperado de https://periodicos.ufac.br/index.php/tropos/article/view/3189
Seção
Dossiê - A nova Era Dourada da Televisão: as séries contemporâneas