MERCANTILIZAÇÃO VERSUS FORMAÇÃO HUMANA NO ENSINO SUPERIOR

NOTAS SOBRE A PRODUÇÃO ACADÊMICA

Autores

Resumo

Considerando a ampliação do Ensino Superior no Brasil nos últimos vinte anos e a formação integral como princípio basilar de todos os níveis educacionais, o presente artigo levanta e analisa dissertações e teses produzidas na área de Educação sobre o fenômeno da mercantilização do Ensino Superior. Por meio do estado do conhecimento realizado no Banco de teses e dissertações da CAPES, utilizando – prioritariamente – as expressões mercantilização e privatização e, diante dos dados coletados, destacam-se o número de pesquisas disponíveis no referido banco entre 1988 e outubro de 2019, a distribuição por região no país e as principais temáticas debatidas. Por fim, coteja o fenômeno da mercantilização do ensino superior aos princípios da formação humana e problematiza a necessidade de ampliação desses estudos de modo a desvelar o impacto desse processo nesse nível de ensino

Biografia do Autor

Pauliane Rodrigues Resende, Universidade Federal de Jataí

Mestranda em Educação – Universidade Federal de Jataí. Jataí/GO. Docente no Centro Universitário de Mineiros.  UniFimes. Mineiros/GO

Camila Alberto Vicente de Oliveira, Universidade Federal de jataí

Doutora em Educação. Docente da Unidade Acadêmica Especial de Educação e do Programa de Pós-Graduação em Educação da Universidade Federal de Jataí. Jataí/GO.

Layla Karoline Alves Teixeira Flores, Universidade Federal de jataí

Mestranda em Educação – Universidade Federal de Jataí. Jataí/GO.

Downloads

Publicado

2020-08-04

Como Citar

Resende, P. R. ., Oliveira, C. A. V. de, & Flores, L. K. A. T. . (2020). MERCANTILIZAÇÃO VERSUS FORMAÇÃO HUMANA NO ENSINO SUPERIOR: NOTAS SOBRE A PRODUÇÃO ACADÊMICA . MUIRAQUITÃ - REVISTA DE LETRAS E HUMANIDADES, 8(1). Recuperado de https://periodicos.ufac.br/index.php/mui/article/view/3782

Edição

Seção

DOSSIÊ