USO DO SOFTWARE BIOESTAT NA INTERPRETAÇÃO DOS FENÔMENOS GEOGRÁFICOS

interações do clima no aumento do vírus da dengue, na cidade de Rio Branco, AC.

  • Renato da Silva Ferreira Bolsista do Grupo PET Geografia da UNIVERSIDADE FEDERAL DO ACRE
  • José Alves Tutor do Grupo PET Geografia-UFAC Docente do Curso de Licenciatura e Bacharelado em Geografia da Universidade Federal do Acre https://orcid.org/0000-0002-5464-8940

Resumo

Introdução: No período de inverno Amazônico, que corresponde aos meses de dezembro a maio, há o aumento significativo na pluviosidade na região. Nesta mesma época do ano, cresce também o número de problemas ocasionados pelo mosquito Aedes Aegypti, transmissor de diversas doenças, dentre elas a dengue. Objetivo: Através do auxílio do software BIOESTAT, o trabalho busca investigar o regime hidrológico da cidade de Rio Branco, no estado do Acre, entre os meses de dezembro a maio, com o intuito de observar se os fatores climáticos estão relacionados com o aumento da quantidade de pessoas infectadas pelo vírus. Materiais e métodos: Serão coletados dados de diversos órgãos de monitoramento hidrológico e de controle da doença. As variáveis abordadas na pesquisa são os casos/confirmados, casos/suspeitos, internações, mortes e pluviosidade. Posteriormente, essas informações irão alimentar o programa e permitir diversos cálculos matemáticos. Resultados: Todos esses processos já foram realizados com um banco de dados fictícios, através da aplicação de testes de normalidade, correlação e regressão linear, mostrando resultados satisfatórios para o objetivo do estudo. Contudo, é necessário a introdução de dados verdadeiros a partir da consulta aos órgãos competentes municipais. Considerações finais: Através das análises realizadas no software, a compreensão e interpretação dos diferentes fenômenos poderá ajudar no fomento de melhores estratégias no combate ao mosquito.

Publicado
2019-11-02
Como Citar
Renato da Silva Ferreira, & José Alves. (2019). USO DO SOFTWARE BIOESTAT NA INTERPRETAÇÃO DOS FENÔMENOS GEOGRÁFICOS. ARIGÓ - Revista Do Grupo PET E Acadêmicos De Geografia Da Ufac, 2(1), 7. Recuperado de https://periodicos.ufac.br/index.php/arigoufac/article/view/3036