O PAPEL FORMATIVO DAS HISTÓRIAS EM QUADRINHOS

  • Gelson Weschenfelder Universidade LaSalle
  • Baiduino Andreola Universidade Federal do Rio Grande do Sul

Resumo

O Brasil está se tornando um país de indivíduos não “letrados”, tem um dos piores índices mundiais e, este mau hábito, faz com que, cada vez mais os estudantes terem dificuldade de compreender o que estão lendo. As histórias em quadrinhos podem auxiliar neste gigantesco problema de nossa educação nacional. Elas podem a se tornar objeto de prática de ensino, na tentativa de introduzir o hábito de leitura e de conhecimento nos alunos. Esta pesquisa apresenta a educação através de outras mídias, a importância das histórias em quadrinhos, o seu aspecto pedagógico, principalmente no que tange ao hábito de leitura e à formação da consciência moral das crianças e dos adolescentes e na construção de sua vida. O fascínio que os personagens exercem, fazem o leitor se prender a leitura deste gênero literário, iniciando assim o hábito pela leitura

Biografia do Autor

Baiduino Andreola, Universidade Federal do Rio Grande do Sul

Doutorado em Ciências da Educação pela Université Catholique de Louvain - Belgica (1985); Mestrado em Educação pelo PPG/EDU da Universidade Federal do Rio Grande do Sul - UFRGS (1977); Mestrado em Psicopedagogia (pré-requisito ao doutorado), Université Catholique de Louvain (1883); Bacharelado em Filosofia pelo Seminário Central de São Leopoldo (1952); Bacharelado em Teologia pelo Istituto San Pietro - Itália (1959); Licenciatura em Filosofia pela Faculdade Nossa Senhora Medianeira - São Paulo (1968). Professor titular aposentado da UFRGS (1978 - 1996); Ex-Diretor da Faculdade de Educação da UFRGS (1988 – 1992).

Publicado
2019-12-31
Seção
Artigos