SEXO E RELIGIÃO NA PRODUÇÃO ARTÍSTICA DE MADONNA: UMA LEITURA PSICANALÍTICA DE UMA OBRA DA CULTURA

Palavras-chave: Madonna; Psicanálise; Sexo; Religião; Culpa

Resumo

O artigo discute aspectos do trabalho da cantora estadunidense Madonna a partir de dois trechos de duas de suas turnês, a Blond Ambition Tour (1990) e a Rebel Heart Tour (2015). Os trechos das turnês são utilizados para amparar discussões sobre os elementos do sexual e do religioso em uma perspectiva de conflito envolvendo o cristianismo por meio de uma leitura com o método psicanalítico. Destacam-se como referências para os procedimentos de análise e interpretação aqui adotados Freud (2010, 2011, 2012, 2013, 2014, 2015), Mezan (2002), Figueiredo (2014) e Minerbo (2000, 2012, 2013). Ao mesmo tempo em que as performances oferecem material para a discussão, toma-se o elemento da culpa para lançar um novo olhar para as obras, atribuindo-lhes novas perspectivas interpretativas. Os conceitos psicanalíticos de culpa e mal-estar são utilizados para amparar a discussão e interpretação dos materiais artísticos produzidos pela cantora que apresentam resoluções de conflito diferentes para situações parecidas. Também se apontam para os detalhes da obra que passariam despercebidos, mas que podem ser potenciais pontos de irradiação de sentido, tal qual na clínica psicanalítica. Em uma das obras há o reconhecimento do desejo e de sua afirmação, em outra há a alienação do desejo em um movimento de desresponsabilização. O estudo, por exercitar o método psicanalítico na análise de uma obra da cultura pode contribuir para aguçar a escuta do psicanalista em seu ofício clínico.

Biografia do Autor

Pedro Felipe Furlaneto Nava, Universidade Federal de Mato Grosso

Possui graduação em Psicologia pela Universidade Federal de Mato Grosso (2013) e mestrado em Psicologia pela Universidade Federal de Mato Grosso (2019). 

Vera Lúcia Blum, Universidade Federal de Mato Grosso

Possui graduação em Psicologia pela Universidade de São Paulo (1978), mestrado em Lógica e Filosofia da Ciência pela Universidade Estadual de Campinas (1994) e doutorado em Psicologia (Psicologia Clínica) pela Pontifícia Universidade Católica de São Paulo (2002). 

Referências

AUERBACH, Erich. Ensaios de literatura ocidental: filologia e crítica. (Trad. Samuel Titan Jr. e José Marcos Mariani de Macedo). 2ª ed. São Paulo: Duas cidades; Editora 34, 2012.
CUNHA, Jorge Teixeira da. Angústia, Culpa e Pecado. Humanística e Teologia. Porto: Editora Faculdade de Teologia da Universidade Católica Portuguesa, vol. 24, 2003.
DREWERMANN, Eugen. Psicanalisi e teologia morali. Breschia, 1996.
ENDSJØ, Dag Øinstein. Sexo e religião: do baile das virgens ao sexo sagrado homossexual. (L. Pinto, Trad.) São Paulo: Geração Editorial, 2014.
FIGUEIREDO, Luis Claudio. Cuidado, Saúde e Cultura – Trabalhos psíquicos e criatividade na situação analítica. São Paulo: Escuta. 2014.
FOUCAULT, Michel. A história da sexualidade. Vol. 1: a vontade de saber. São Paulo: Paz e Terra, 2017.
FOUCAULT, Michel. Não ao sexo rei. In: FOUCAULT, Michel. Microfísica do Poder. (R. Machado, Org. e Trad.). Rio de Janeiro: Edições Graal, 2010
FOUZ-HERNÁNDEZ, Santiago.; JARMAN-IVENS, Freya. Madonna’s drowned worlds: New approaches to her cultural transformations (1983-2003). Ashgate popular and fold music series. London and New York: Routledge, 2016.
FREUD, Sigmund. Delírios e sonhos na Gradiva de Jensen, 1907[1906]. In FREUD, Sigmund. “Gradiva” de Jensen e outros trabalhos. Rio de Janeiro: Imago, 1996a. p. 14-85.
FREUD, Sigmund. O futuro de uma ilusão (1927) In: FREUD, Sigmund. Inibição, sintoma e angústia, O futuro de uma ilusão e outros textos. (P.C. de Souza, Trad.). São Paulo: Companhia das letras, 2014.
FREUD, Sigmund. O humor (1927). In: FREUD, SIGMUND. Arte, literatura e os artistas. (E. Chaves, Trad.). Belo Horizonte: Autêntica Editora, 2015b.
FREUD, Sigmund. O mal-estar na civilização. In: Freud, S. O Mal-estar na civilização, novas conferências introdutórias e outros textos (1930-1936). (P.C. de Souza, Trad). São Paulo: Companhia das letras, 2010.
FREUD, Sigmund. O Moisés de Michelangelo (1914) In: FREUD, S. Totem e Tabu e outros trabalhos. Rio de Janeiro: Imago, 1996b, p. 213-241.
FREUD, Sigmund. Os instintos e seus destinos. In: Freud, S. Introdução ao narcisismo, Ensaios de metapsicologia e outros textos. (P.C. de Souza, Trad.) São Paulo: Companhia das letras, 2017.
FREUD, Sigmund. Totem e Tabu: algumas concordâncias entre a vida psíquica dos homens primitivo e dos neuróticos. (P.C. de Souza, Trad.). São Paulo: Penguin Classics Companhia das Letras, 2013.
FREUD, Sigmund. Uma lembrança de infância de Leonardo da Vinci (1910). In: FREUD, Sigmund. Arte, literatura e os artistas. (E. Chaves, Trad.). Belo Horizonte: Autêntica Editora, 2015a.
GREEN, André. O desligamento. Psicanálise, antropologia e literatura. Rio de Janeiro: Imago, 1994.
GROß, Mattias. “Madonna on the couch” – A psychoanalytic view of Madonna’s music videos. Seminar Paper. Unisersität Leipzig Institut für Amerikanistik Lehrstuhl gür Literaturwissenschaft Hauptseminar: Psychoanalysis in Literature. Versão digital do Kindle: 2007.
HAWKINS, Stain. Dragging out camp: Narrative agendas in Madonna’s musical production. In: Fouz-Hernández, Santiago.; Jarman-Ivens, Freya. (2016). Madonna’s drowned worlds: New approaches to her cultural transformations (1983-2003). Ashgate popular and fold music series. London and New York: Routledge, 2016.
IRIBARRY, Isac Nicos. O que é pesquisa psicanalítica?. Ágora. Vol. VI. n1. 115-138, jan/jun. 2003.
JARMAN-IVENS, Freya. What is feels like for two girls: Madonna’s play with lesbian (sub-)cultures. In: Fouz-Hernández, Santiago; Jarman-Ivens, Freya. Madonna’s drowned worlds: New approaches to her cultural transformations (1983-2003). Ashgate popular and fold music series. London and New York: Routledge, 2016.
MADONNA et al. Devil Pray. Intérprete: Madonna. In: MADONNA. Rebel Heart. [S.l.]: Interscope, 2015. 1 CD. Faixa 2.
MADONNA foi eleita Mulher do Ano. Las Vegas: American Broadcasting Company (ABC), 2016. (10 min.), son., color. Legendado. Agradecimento pelo prêmio de Mulher do Ano de 2016 pela Billboard Music Awards. Tradução de Leone Brave e vídeo por Poser de Madonna. Disponível em: . Acesso em: 10 nov. 2018.
MARSILLAC, Ana Lúcia Mandelli de; TANCREDI, Tomás da Cunha; SOUSA, João Gabriel Neves de. Políticas do corpo: arte e psicanálise despindo as imagens. Revista Subjetividades, Ed Especial: 68-80, Fortaleza, 2018. Disponível em Acesso em 25 de junho de 2018.
MEZAN, Renato. Psicanálise e cultura, psicanálise na cultura. In: MEZAN, Renato. Interfaces da Psicanálise. São Paulo: Companhia das Letras, 2002.
MINERBO, Marion. Estratégias de investigação em psicanálise: Desconstrução e reconstrução de conhecimento.1º Ed. São Paulo: Casa do Psicólogo, 2000.
PARDUN, Carol J.; MCKEE, Kathy B. Strange Bedfellows: Symbols of Religion and Sexuality on MTV. Youth & Society, 26(4), 438-49. Jun 1995.
PRIETO-ARRANZ, José Igor. The Semiotics of Performance and Success in Madonna. The Journal of Popular Culture, 45. P. 173–196. 2012. Disponível em Acesso em 04 de maio de 2018.
RIOS, Luís Felipe; PARKER, Richard; TERTO JUNIOR, Veriano. Sobre as inclinações carnais: inflexões do pensamento cristão sobre os desejos e as sensações prazerosas do baixo corporal. Physis, Rio de Janeiro , v. 20, n. 1, p. 195-217, 2010 . Available from . Acesso em 11 de maio de 2019. http://dx.doi.org/10.1590/S0103-73312010000100011.
ROSENAU, Pauline Marie. Post-modernism and the social sciences: Insights, inroads, and intrusions. Princeton: Princeton University Press, 1992.
SÁEZ, Oscar Calavia. Contra naturam, contra connubium: A sexualidade no cristianismo. Religião & Sociedade. Rio de Janeiro, v. 37, n.1, 122-143, Janeiro de 2017 Doi: https://dx.doi.org/10.1590/0100-85872017v37n1cap07. Disponível em Acesso em: 10 de maio de 2018
SCHULZE, Lauren. Not an Immaculate Reception: ideology, The Madonna Connection, and Academic Wannabe. The Velvet Light Trap, 43, 1999.
WEEKS, Jeffrey. O corpo e a sexualidade. In: LOURO, Guacira Lopes (org.). O corpo educado: pedagogias da sexualidade. Belo Horizonte: Autêntica, 2000.
WILSON, Janelle L.; MARKLE, Gerald E. Justify my ideology: Madonna and traditional values. Popular Music and Society Vol.16, p.75-84. 1992.
Publicado
2020-06-05
Como Citar
Nava, P. F. F., & Blum, V. L. (2020). SEXO E RELIGIÃO NA PRODUÇÃO ARTÍSTICA DE MADONNA: UMA LEITURA PSICANALÍTICA DE UMA OBRA DA CULTURA. TROPOS: COMUNICAÇÃO, SOCIEDADE E CULTURA (ISSN: 2358-212X), 9(1). Recuperado de https://periodicos.ufac.br/index.php/tropos/article/view/3640
Seção
Monografias/Dissertações/Teses