REFLEXOS DO PRIMING EM PROPAGANDA SOBRE LOGÍSTICA REVERSA DE UM PRODUTO

  • Lucas Braga da Silva Universidade Federal do Tocantins
  • Lucivania Pereira Gloria Instituto Federal do Tocantins
Palavras-chave: Logística reversa; Priming; Refrigerantes Retornáveis.

Resumo

Esta investigação procura, em primeira instância, a análise sobre os efeitos do priming em sujeitos expostos a conteúdos relativos à logística reversa, no âmbito da campanha Coca-Cola retornável - vamos mudar juntos?, acessível no canal Youtube. O priming pode ser entendido como um efeito que gera respostas subsequentes nas percepções de pessoas quando expostas a conteúdos persuasivos ou não. Para tanto, analisaram-se os comentários realizados por usuários desta plataforma com relação ao conteúdo abordado pela respectiva propaganda. Para esta investigação, foram consideradas as contribuições teóricas de autores como Hebb (1949), Tulving e Schacter (1990), Gonzaga (2005), Galvão (2014), Senise (2015), Alves (2017), Leite (2017), Silva, Meneses e Pôrto Júnior (2018), entre outros. Os resultados e discussões mostraram que nem sempre o efeito priming consegue uma ativação no consumidor a favor de uma atitude sustentável no momento de recepção da propaganda com relação à logística reversa. Os reflexos são relativizados em função de comentários aleatórios sem concordância com o conteúdo abordado, preferência pelo comercial devido à música, identificação do nome da música ou do grupo que canta, perguntas sobre o nome da música. Conclui-se, portanto, que para ativações positivas do priming com relação à compra deste tipo de produto, são necessários investimentos em estratégias de marketing verde e de educação ambiental que busque de fato a sensibilização dos sujeitos.

Biografia do Autor

Lucas Braga da Silva, Universidade Federal do Tocantins

Mestre em Comunicação e Sociedade pela Universidade Federal do Tocantins.

Lucivania Pereira Gloria, Instituto Federal do Tocantins

Mestra em Ambiente e Desenvolvimento pela Universidade do Vale do Taquari. 

Referências

ALPERT, M.; ALPERT, J.; MALTZ, E. Purchase occasion influence on the role of music in advertising. Journal of Business Research, v. 58, n. 3, p. 369-376, 2005.

ALTHAUS, S. L.; KIM, Y. M. Priming Effects in Complex Information Environments: Reassessing the Impact of News Discourse on Presidential Approval. The Journal of Politics, v. 68, n. 4, nov., p. 960–976, 2006.

ALVES, R. R. Marketing ambiental: sustentabilidade empresarial e mercado verde. Barueri: Manoele, 2017.

BARGH, J. What have we been priming all these years? On the depelopemente, mechanisms, and ecology of nonconscious social behavior. European jornal of social psychology, v. 36, n. 2, p. 147-168, 2006.

BRASIL, Presidência da república do. Lei nº 12.305, de 2 de agosto de 2010. Institui a Política Nacional de Resíduos Sólidos; altera a Lei n o 9.605, de 12 de fevereiro de 1998; e dá outras providências. Brasília, 2010a.

BRASIL, Presidência da República do. Decreto nº 7.404, de 23 de dezembro de 2010. Cria o Comitê Insterministerial da Política Nacional de Resíduos Sólidos e o Comitê Orientador para a Implantação dos Sistemas de Logística Reversa, e dá outras providências. Brasília: 2010b.

CARDOSO, P. R.; GOMES, N.; FREITAS, E. S. L. O papel da música nos anúncios publicitários de televisão: uso estratégico e impacto no consumidor. Comunicação, mídia e consumo, São Paulo, v. 7, n. 18, p. 11-35, mar. 2010.

COCA-COLA RETORNÁVEL. Dicas para viver mais retornável, 2019. Disponível em: https://retornaveis.cocacola.com.br/. Acesso em 15 nov. 2019.

DIJKSTERHUIS, A.; BARGH, J. The perception-behavior expressway: automatic effects os social perception on social behavior. Advances in experimental social psychology, v. 33, p. 1-40, 2001

GALVÃO, F. H. S. Efeito da exposição ao priming de marca esportiva na propensão ao risco em decisões subsequentes. 2014. 120p. Dissertação (mestrado) – Programa de Pós-Graduação em administração, Universidade Federal do Paraná, Curitiba, Paraná.

GONZAGA, C. A. M. Marketing Verde de produtos florestais: teoria e prática. Revista Floresta, Curitiba, Paraná, v. 35 n. 2, mai./ago., 2005.

GUARNIERI, P. Logística Reversa: em busca do equilíbrio econômico e ambiental. Recife: Clube de Autores, 2011. 298p.

HEBB, D. O. The Organization of Behavior: A Neuropsychological Theory. Journal of applied behavior analysis. New York: John Wiley & Sons, 1949.

KOTLER, P. Administração de Marketing: a edição do novo milênio. São Paulo: Prentice Hall, 2000.

LARAN, J.; DALTON, A. N.; ANDRADE, E. B. The Curious Case of Behavioral Backlash: Why Brands Produce Priming Effects and Slogans Produce Reverse Priming Effects. Journal of Consumer Research, v. 37, n. 6, p. 999–1014, 2011.

LEITE, P. R. Logística reversa.3 ed. São Paulo: Saraiva, 2017.

MARTINO, L. M. S. Métodos de pesquisa em comunicação: projetos, ideias, práticas. Petrópolis: Vozes, 2018.

NEDUNGADI, P. Recall and consumer consideration sets: Influencing choice without altering brand evaluations. Journal of Consumer Research, v. 17, p. 263–276, 1990.

NEUFELD, C. B.; BRUST, P. G.; STEIN, L. M. Bases epistemológicas da psicologia cognitiva experimental. Psicologia: Teoria e Pesquisa, v. 27, n. 1, p. 103– 112, 2011.

OTTMAN, J. A. Marketing verde: desafios e oportunidades para a nova era do marketing. São Paulo: Makron, 1994.

PACHECO JUNIOR, J. C. S.; DAMACENA, C.; BRONZATTI, R. Pré-ativação: o efeito priming nos estudos sobre o comportamento do consumidor. Estud. pesqui. psicol., Rio de Janeiro, v. 15, n. 1, p. 284-309, 2015.

PINDYCK, R. S.; RUBINFELD, D. L. Microeconomia. Tradução de PRADO, E. GUIMARÃES, T. 6 ed. São Paulo: Pearson Prentice Hall, 2006.

PRODANOV, C. C.; FREITAS, E. C. de. Metodologia do trabalho: métodos e técnicas da pesquisa e do trabalho acadêmico. 2 ed. Novo Hamburgo: Feevale, 2013.

ROGERS, D. S.; TIBBEN-LEMBKE, R. S. Going Backwards: Reverse logistics trends and practices. University of Nevada, Remo: Center for logistics management, 1998.

SELA, A.; SHIV, B.; Unraveling priming: when does the same prime activate a goal versus a trait? Journal of consumer research, v. 36, n. 3, p. 418-433, 2009.

SENISE, D. dos S. V. Efeito priming aplicado em comunicação: uma metaanálise. 2015. 176p. Dissertação (mestrado) – Programa de Pós-Graduação em CIÊNCIAS DA COMUNICAÇÃO, Escola de comunicação e artes, UNIVERSIDADE DE SÃO PAULO, São Paulo

SILVA, L. B. da.; MENESES, V. D. PÔRTO JÚNIOR, F. G. R. Reflexos do priming no consumo de embalagens retornáveis de refrigerantes. In: PÔRTO JÚNIOR, F. G. R.; MORAES, N. R. de.; OLIVEIRA, D. B. de.; SANTI, V. J. BAPTAGLIN, L. A. Media Effects – Ensaios sobre teorias da comunicação e do jornalismo – Espiral do silêncio, enquadramento e contemporaneidade. Porto Alegre, RS: Editora Fi, Boa Vista: EdUFRR, 2018.

STOCK, J. R. Reverse Logistics. Oak Brook, IL: Council of logistics management, 1992.

TULVING, E.; SCHACTER, D. L. Priming and human memory systems. Science, New York, v. 247, n. 4940, p. 301–6, 1990.
Publicado
2020-05-18
Como Citar
Silva, L. B. da, & Gloria, L. P. (2020). REFLEXOS DO PRIMING EM PROPAGANDA SOBRE LOGÍSTICA REVERSA DE UM PRODUTO. TROPOS: COMUNICAÇÃO, SOCIEDADE E CULTURA (ISSN: 2358-212X), 9(1). Recuperado de https://periodicos.ufac.br/index.php/tropos/article/view/3545
Seção
Artigos