REVERBERAÇÕES PEDAGÓGICAS: AS OFICINAS MINUTO LUMIÈRE EM UMA ESCOLA CATALÃ

Palavras-chave: Cinema; Escola; Minuto Lumière.

Resumo

O presente artigo, circunscrito no campo Cinema-Educação, versa sobre uma experiência de cinema na escola desenvolvida durante o estágio de doutoramento no exterior, tendo como objeto de reflexão o exercício Minuto Lumière realizado em uma instituição escolar pública da região metropolitana de Barcelona. Partindo da premissa de que a escola é um espaço potente de formação, de invenção e de encontros dos estudantes com o cinema, para além da decodificação e interpretação dos signos cinematográficos, elegemos o Minuto Lumière como um importante aliado no processo educativo. Por meio dele, colocamos o próprio mundo em estudo. O Minuto tem a capacidade de despertar o interesse dos alunos por algo do mundo, sinalizando múltiplas possibilidades de expansão dos modos de ver, de viver e de prestar atenção ao mundo. A partir do registrado no diário de campo – instrumento utilizado dentro do escopo de uma pesquisa de abordagem qualitativa –, o processo narrado nesse trabalho tem a intenção de compartilhar reflexões sobre a introdução do cinema na escola, bem como revelar a potência dos exercícios cinematográficos para o processo de ensino e de aprendizagem. Como resultado expressivo, podemos destacar que a relação de proximidade estabelecida entre professores e estudantes, mediada pelas expressões sonoro-visuais, muito contribui para a ampliação das práticas artísticas, culturais e educativas – tanto dos docentes quanto dos discentes.

 

 

Biografia do Autor

Andreza Berti, UFRJ

Doutora pelo Programa de Pós-Graduação em Educação da Universidade Federal do Rio de Janeiro (PPGE-UFRJ), com doutorado sanduíche na Universidade de Barcelona, com bolsa CNPq.

Pedagoga no Colégio de Aplicação da UFRJ, atuando como Diretora Adjunta de Ensino.

Professora com experiência na educação pública - Educação Infantil, Ensino Fundamental, Ensino Médio e Ensino Superior.

Pesquisadora no campo do cinema-educação.

Referências

AIDELMAN, Núria; COLELL, Laia. De las potencias pedagógicas de la creación cinematográfica. Revista Contemporânea de Educação. Rio de Janeiro, RJ, v. 5, n. 10, pp.23-33, jul-dez 2010. Disponível em: https://revistas.ufrj.br/index.php/rce/article/view/1613. Acesso em 02 de abril de 2020.

AIDELMAN, Núria. Entrevista publicada em 12 de abril de 2011. Disponível em: http://contrapicado.net/article/a-bao-a-qu-arte-en-las-aulas-entrevista-a-nuria-aidelman/. Acesso em 22 de maio de 2016.

_____. Cine en curso. La transmisión del cine como creación y la creación como experiência. Revista TOMA UNO. Córdoba, Argentina, n. 1, pp. 231-242, jul-2012.

_____. Elogio del amor. Cine en curso. Revista Cinema Comparat/ive Cinema. Barcelona, Espanha, nº 5, vol 2, Pedagogías de la creación, pp. 24-31, 2014.

BERGALA, Alain. A hipótese-cinema: Pequeno tratado de transmissão do cinema dentro e fora da escola. Rio de Janeiro: Booklink; CINEAD-LISE -FE/UFRJ, 2008.

_____. Compartir los gestos de creación. Revista Cinema Comparat/ive Cinema. Barcelona, Espanha, nº 5, vol 2, Pedagogías de la creación, pp. 12-18, 2014.

COMOLLI, Jean-Louis. La cámara. In: BALLÓ, Jordi y BERGALA, Alain. Motivos visuales del cine. Barcelona: Galaxia Gutenberg, S.L., pp: 116-121, 2016.

LARROSA, Jorge. Como entrar no quarto da Vanda: notas sobre a investigação como experiência (tendo como referência três filmes e alguns textos de Pedro Costa) e considerações sobre a investigação como verificação da igualdade (tendo como referência alguns textos de Jacques Rancière). In: KOHAN, Walter; MARTINS, Fabiana; NETTO, Maria Jacintha (orgs). Encontrar escola: o ato educativo e a experiência da pesquisa em educação. Rio de Janeiro: Lamparina, FAPERJ, 2014.
Publicado
2020-05-11
Como Citar
Berti, A. (2020). REVERBERAÇÕES PEDAGÓGICAS: AS OFICINAS MINUTO LUMIÈRE EM UMA ESCOLA CATALÃ. TROPOS: COMUNICAÇÃO, SOCIEDADE E CULTURA (ISSN: 2358-212X), 9(1). Recuperado de https://periodicos.ufac.br/index.php/tropos/article/view/3431
Seção
Artigos