INTERAÇÃO E MEMÓRIA: UMA ANÁLISE DO EPISÓDIO 'TODA A SUA HISTÓRIA', DE BLACK MIRROR

Palavras-chave: Semiótica discursiva; Junção; União; Memória; Black Mirror.

Resumo

Neste artigo, analisa-se o episódio “Toda a sua história” (The entire history of you), do seriado britânico Black Mirror, à luz da semiótica discursiva. A trama narra uma realidade distópica em que é implantado, nos personagens, um pequeno dispositivo chamado Grão, que permite armazenar tudo aquilo que veem e ouvem. A partir da análise que aciona os conceitos de junção, regimes de interação e sentido, regimes de visibilidade e união, conclui-se que, do ponto de vista narrativo, o Grão se constitui como objeto modal que sobremodaliza os sujeitos pelo poder ver e pelo poder saber. A partir desse objeto modal “Grão”, eles podem ter acesso ao objeto-valor “memória” de si e dos outros. E, mediados por esse objeto-valor, é que interagem. Além disso, o dispositivo assume ainda funções de vigilância e de catalizador da paixão do ciúme, manifestado pelo protagonista Liam. E, nesse caso, é o universo passional que cumpre a função de articular inteligível e sensível, junção e união, lógicas subjacentes aos quatro regimes interacionais propostos por E. Landowski.

Biografia do Autor

Natália Silva Giarola de Resende, UFMG

Doutoranda em Linguística, subárea Análise do Discurso e Semiótica de linha francesa na Universidade Federal de Minas Gerais (UFMG). Mestre em Letras, na área de Discurso e Representação Social (UFSJ - 2017), com projeto na área de Semiótica das Paixões (linha francesa) e redes sociais. Possui pós-graduação em Comunicação e Mídias Digitais pela faculdade Estácio de Sá - Rio de Janeiros (2014) e graduação em Comunicação Social - Jornalismo pela Universidade Federal de São João Del-Rei (2013). 

Referências

BARROS, D. L. P. de. Paixões e apaixonados: exame semiótico de alguns percursos. Cruzeiro semiótico, Porto, v.11/12, p.60-73, 1989/1990.
GREIMAS, A. J.; COURTÉS, J. Dicionário de semiótica. Trad. Alceu Dias Lima et al. São Paulo: Contexto, 2008.

GREIMAS, A. J.; Fontanille, J. Semiótica das paixões. Trad. Maria J. R. Coracini. São Paulo: Ática, 1993.

THE ENTIRE history of you (Temporada 1, ep. 3). Black Mirror [Seriado]. Direção: Brian Welsh. Produção: Charlie Brooker, Annabel Jones, Emma Pike e Barney Reisz. Londres: Produtora Zeppotron e Channel 4, 2011. (49 min.), son., color.

LANDOWSKI, E. Interações arriscadas. Trad. Luiza Helena O. da Silva. São Paulo: Estação das Letras e Cores: Centro de Pesquisas Sociossemióticas, 2014a.

LANDOWSKI, Eric. Sociossemiótica: uma teoria geral do sentido. In: Galáxia (São Paulo, Online), n. 27, p. 10-20, 2014b.

LANDOWSKI, E. Passions sans nom: essais de socio-sémiotique Paris: Presses Universitaires France, 2004.

LANDOWSKI, E. Presenças do outro: ensaios de sociossemiótica. Trad. Mary Amazonas Leite de Barros. São Paulo: Perspectiva, 2002.

LANDOWSKI, E. A sociedade refletida: ensaios de sociossemiótica. Trad. Eduardo Brandão. São Paulo: Educ; Pontes, 1992.

MATTE, Ana C. F. Manual do Módulo de Semiótica(versão 2.x, de trabalho, pré-print de acesso restrito, maio/2019). Texto Livre, São Paulo, 2019. Disponível em:. Acesso em 01/08/2019.

MENDES, C. M.. Entre o sensível e o inteligível: uma leitura semiótica do episódio “Hino Nacional”, do seriado Black Mirror. Bakhtiniana - Revista de Estudos do Discurso, v. 14, p. 128-149, 2019.

OLIVEIRA, A. C. de. A estética intersemiótica de Alexandre Orion. Linguagem & Ensino (UCPel), v. 21, p. 315-339, 2018.

ZILBERBERG, C. Elementos de semiótica tensiva. Tradução Ivã Carlos Lopes, Luiz Tatit e Waldir Beividas. São Paulo: Ateliê, 2011.
Publicado
2020-04-22
Como Citar
Mendes, C. M., & Silva Giarola de Resende, N. (2020). INTERAÇÃO E MEMÓRIA: UMA ANÁLISE DO EPISÓDIO ’TODA A SUA HISTÓRIA’, DE BLACK MIRROR. TROPOS: COMUNICAÇÃO, SOCIEDADE E CULTURA (ISSN: 2358-212X), 9(1). Recuperado de https://periodicos.ufac.br/index.php/tropos/article/view/3201
Seção
Dossiê - A nova Era Dourada da Televisão: as séries contemporâneas